Ex-aluna do CPII ganha bolsa para estudar na Holanda

Publicado em

Jessyca Azevedo, ex-aluna do Colégio Pedro II
Jessyca Azevedo, ex-aluna do Colégio Pedro II

A ex-aluna do Campus Realengo II, Jessyca Azevedo da Silva, de 19 anos, não imaginava que em uma simples ida ao Sesop, seus planos para o futuro fossem mudar de forma tão inesperada.

Em entrevista ao Conexão CP2, a aluna que concluiu o Ensino Médio em 2015 conta como o colégio a ajudou a entrar em contato com um programa  de bolsas de estudo holandês e fala sobre seus projetos para o futuro.

 

O que te fez despertar a vontade de estudar em outro país?

Em 2015, fui ao SESOP e tive que aguardar do lado de fora da sala. Seria mais uma atividade cotidiana se não houvesse ali um pequeno anúncio de uma palestra que ocorreria na mesma semana. Seria sobre estudar na Holanda com bolsas de estudo. Nos meus devaneios sobre estudar fora, esse nunca foi um destino óbvio.

Fui à palestra e saí maravilhada com um país que mal conhecia. Mais do que isso, encontrei algo que pensava ser impossível: uma graduação em ciências onde o aluno tem a liberdade de escolher, de acordo com seus interesses e perspectivas, o que irá estudar dentro das áreas da biologia, química, física e matemática.

O governo holandês representado pela Niffic Neso, junto às universidades, criou um programa de bolsas chamada Orange Tulip Scholarship que dá bolsas parciais ou integrais apenas para estudantes brasileiros. Além dessa, existem diversas outras bolsas de estudos que cobrem anuidades e custos de vida oferecidas por instituições para os alunos em diversos níveis acadêmicos selecionados pelas Universidades.

 

Você foi aprovada para o Science Programme da Maastricht University. Fale sobre sua trajetória para estudar no exterior.

Comecei a pesquisar mais sobre os programas no mesmo dia e descobri o Science Programme (MSP) oferecido pela Universidade de Maastricht, que fica na fronteira entre Holanda e Bélgica. Escolhi a universidade em função do desempenho de seus alunos – eleita em 2017 como a melhor dentre as universidades holandesas – e método de ensino inovador, baseado em pesquisa e resolução de problemas reais, que acredito ser de extrema importância para o estudo de ciências em geral. Além disso, cada aluno é associado a um orientador durante seus estudos, com o qual tem a oportunidade de discutir, tirar dúvidas e, é claro, pedir conselhos no que tange sua vida acadêmica.

Por problemas relacionados à saúde, meu desempenho no colégio nunca foi destaque. Por esse motivo, após minha formatura, decidi fazer um curso técnico oferecido pela Fundação Oswaldo Cruz e participar do máximo de eventos relacionados à ciência possíveis para mostrar meu interesse. Iniciei o curso de Ciências Biológicas na Universidade Federal do Rio de Janeiro também em 2016. Cheguei a passar 52 horas por semana dentro de salas de aula. Em 2017, enviei à universidade minha carta de interesse e documentação, achando que ainda não seria o suficiente, mas, em 12 de setembro recebi minha carta de admissão incondicional.

Fui aprovada para ingressar no Science Programme (MSP) em setembro de 2018, mas precisaria passar por uma preparação antes, oferecida pela própria universidade.

Neste oferecem o apoio necessário para que alunos de outros países se estabeleçam no local, além de nivelar seus conhecimentos e introduzi-los à metodologia da universidade e mesmo à cultura local. Este programa chama-se Foundation Programme (FP).

Infelizmente, por não ser parte da graduação, não há bolsas disponíveis para este programa e, assim como todas as universidades europeias, há taxas maiores para estudantes que não são dos países europeus visto que suas famílias não pagam impostos para a União Europeia.

As taxas do FP, preparação que dura um ano inteiro e ocorre em tempo integral, são de €14.000,00, valor altíssimo quando convertido para real. Não venho de uma família com grande poder aquisitivo. Minha mãe é professora do município do Rio de Janeiro e meu pai trabalha como motorista terceirizado.

Mesmo abrindo mão de itens, como nosso carro, ainda assim não conseguimos cobrir as taxas que devem ser pagas antes do final de outubro de 2017 para a liberação do meu visto de estudante. O FP terá início no dia 1 de novembro de 2017.

Por isso, iniciei uma campanha de arrecadação para tentar arcar com esse valor: https://www.vakinha.com.br/vaquinha/jessyca-na-holanda-admissao-na-maastricht-university

 

Como o CPII inspirou você na sua carreira?

Minhas inspirações para seguir a carreira acadêmica dentro das ciências, tem nome, sobrenome, e fazem parte do Departamento de Física e Biologia. Os professores Fabiano e Cláudio, de Realengo, me apresentaram suas respectivas disciplinas de tal forma que despertaram em mim o interesse de ir além. Lembro-me perfeitamente da primeira aula do Prof. Fabiano, onde a Física se juntou à Filosofia e História de forma tão homogênea que fiquei fascinada. Como um físico pode entender tanto de outras áreas? Percebi ali a interdisciplinaridade da ciência e descobri nas suas palavras a possibilidade de concretizar um sonho de infância.

 

Na sua opinião qual foi o diferencial de estudar no CPII?

O Colégio definitivamente me moldou como pessoa. Pude evoluir muito nesse período em diversos aspectos, mas principalmente no acadêmico. Graças a ele tive experiências que ninguém de onde venho teve, como: projetos fora da sala de aula, palestras, debates e até mesmo o contato com a luta de servidores por melhorias.

Tenho orgulho de carregar comigo o emblema de “ex-aluno” pois os caminhos que sigo ainda são consequências desse período da minha vida.

 

Que mensagem você gostaria de compartilhar com outros estudantes do CPII?

Deixo para os atuais e futuros alunos do Colégio Pedro II a seguinte mensagem: ousem sonhar, mesmo que seu sonho seja absurdo. Explore todas as oportunidades que o CPII te oferece e não foque somente em aprender o conteúdo que cai no vestibular. Notas são importantes, mas elas não resumem a sua capacidade e nem limitam seu futuro. Você pode chegar onde deseja se começar agora.

 

Hyanarrara Santos (Estagiária de Jornalismo)

Categorizado em Bate-papo

Assuntos:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Tema desenvolvido pela Comunicação Social do Colégio Pedro II para WordPress