V Colóquio de Educação Geográfica do Colégio Pedro II ocorreu no Campus Duque de Caxias

Publicado em

foto revista

O V Colóquio de Educação Geográfica do Colégio Pedro II ocorreu no último dia 06 de novembro, no Campus Duque de Caxias. O evento teve como objetivo promover um debate para o fortalecimento da Geografia Escolar no campo do ensino, da pesquisa, da extensão e da cultura.

Na abertura do evento, o Coordenador Geral do Departamento de Geografia do Colégio Pedro II, professor Arnaldo Barbosa de Melo Filho, destacou que o V Colóquio de Educação Geográfica do Colégio Pedro II é hoje, graças ao dedicado e persistente trabalho dos docentes, um espaço de troca de saberes e fazeres no campo do ensino e da aprendizagem da Geografia Escolar. Reafirmou a importância do trabalho colaborativo para superação do paradigma tradicional na educação brasileira. Na sua exposição valorizou a pesquisa no âmbito da formação de professores como um dos pilares do paradigma emergente.

Ao discutir o que seria esse paradigma, indicou que as práticas pedagógicas inovadoras se assentam em três princípios, a saber: o ensino com pesquisa, uma abordagem progressista e a visão holística. O professor Arnaldo de Melo afirmou que “para atingir esses objetivos é necessário compreender que o docente do Ensino Básico, também é um pesquisador”. Neste sentido destacou que a iniciativa de promover cursos de extensão em Geografia no Campus Realengo II em 2018, a consolidação da Pós-graduação Lato Sensu (Especialização em Teorias e Práticas da Geografia Escolar) no Campus Tijuca II em 2019 e a otimização da revista eletrônica Giramundo são valiosos pilares desenvolvidos no campo da formação continuada. Informou ao público presente ao evento, que o novo desafio da instituição em 2020, será a implementação do curso de Graduação: Licenciatura em Geografia, no Campus Realengo II.

Arnaldo defendeu que as verdadeiras reformas educacionais devem reconhecer a comunidade escolar e os professores como parceiros na transformação da qualidade social da educação. O Coordenador Geral do Departamento de Geografia utilizou as palavras do educador Paulo Freire para encerrar o seu pronunciamento: “ensinar não é transferir conhecimentos, conteúdos, nem formar é ação pela qual um sujeito criador dá forma, estilo ou alma a um corpo indeciso e acomodado”.

Nesta edição, o V Colóquio de Educação Geográfica do Colégio Pedro II apresentou como tema “Ciência e Educação Geográfica em Tempos de Pós Verdade”. Assim como nas últimas edições, o evento foi organizado com uma mesa redonda, oficinas e a apresentação de trabalhos em formato de pôster.

MESA-REDONDA

A mesa-redonda que se seguiu abordou o tema “Ciência e Educação Geográfica em Tempos de Pós Verdade” com as professoras Ana Cláudia Carvalho Giordani, da Universidade Federal Fluminense (UFF) e Letícia Parente Ribeiro, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

foto1
Mesa redonda (esquerda para direita) Professora Letícia Parente Ribeiro (UFRJ), Professor Vitor Soares Scalercio (Campus São Cristóvão III) e a Professora Ana Cláudia Carvalho Giordani (UFF).
foto2
Entrega do livro CP II 180 anos (esquerda para direita): Professor Vitor Soares Scalercio (Campus São Cristóvão III), Professora Letícia Parente Ribeiro (UFRJ), Professora Ana Cláudia Carvalho Giordani (UFF) e Arnaldo Barbosa de Melo Filho (Coordenador Geral do Departamento de Geografia).

Os debatedores avaliaram o papel da Ciência e da Educação na contemporaneidade diante dos projetos do Ministério da Educação (MEC) em sintonia com as políticas públicas neoliberais. Vislumbraram na construção da Base Nacional Comum Curricular (BNCC) e, também na Reforma do Ensino Médio a necessidade de reafirmar o papel das Ciências Humanas e da própria Geografia nos segmentos e modalidades da Educação Básica. Ao final da apresentação o professor Arnaldo de Melo agradeceu e entregou aos debatedores o livro “Memória Histórica do Colégio Pedro II: 180 anos de História na Educação do Brasil”, o certificado elaborado pela Propgpec e um presente do Departamento de Geografia.

As Oficinas ofertadas no V Colóquio de Educação Geográfica do Colégio Pedro II foram: A reverberação espacial da intolerância nas redes sociais, Cartografia Social para Gestão de Riscos e Desastres, Mentiras não sinceras: Roda de conversa sobre fake news e o papel do professor de Geografia e Sobre produzir discursos espaciais, utilizando o audiovisual, nas aulas de Geografia.

foto3
Entrega do livro CP II 180 anos (esquerda para direita): Professor Marcelo Alonso Morais (Campus Tijuca II) e Arnaldo Barbosa de Melo Filho (Coordenador Geral do Departamento de Geografia).
foto4
Entrega do livro CP II 180 anos (esquerda para direita Professor Leonardo Esteves de Freitas (UFRJ) e Arnaldo Barbosa de Melo Filho( Coordenador Geral do Departamento de Geografia).
foto5
Entrega do livro CP II 180 anos (esquerda para direita): Professor Bruno Rangel Capilé de Souza(MAST) e Arnaldo Barbosa de Melo Filho (Coordenador Geral do Departamento de Geografia).
foto6
Entrega do livro CP II 180 anos (esquerda para direita): Professor João Rodrigo Magalhães Vaz (Campus São Cristóvão II) e Arnaldo Barbosa de Melo Filho (Coordenador Geral do Departamento de Geografia).

Apresentação de Trabalhos e o Lançamento da nova edição da revista Giramundo

O evento contou ainda com a apresentação por parte dos docentes das redes pública e privada e dos estudantes de graduação e pós-graduação de trabalhos (categoria pôsteres) sobre os diversos temas relacionados com a Geografia Escolar.

foto7
Docentes do Colégio Pedro II e de outras instituições de ensino no espaço das oficinas.
foto8
Docentes do Colégio Pedro II e de outras instituições na apresentação de pôsteres. e na apresentação de pôsteres.
foto revista
Lançamento da sétima edição da revista Giramundo do Departamento de Geografia do Colégio Pedro II)

No encerramento do V Colóquio de Educação Geográfica, o professor Arnaldo de Melo afirmou que “é necessário potencializar a articulação entre a Rede Federal e a escola da Educação Básica. O planejamento institucional das Universidades e dos Institutos Federais não pode ficar restrito ao momento da formação inicial dos docentes. É necessário continuar criando espaços de estudo e oportunidades para todas e todos, promovendo programas de formação continuada e a realização de pesquisas relacionadas com o chão da escola, considerando a realidade social, o papel docente diante do meio técnico, científico e informacional e, principalmente, um ambiente político comprometido com o fortalecimento da carreira do magistério”.

foto9

Por fim, agradeceu à comissão organizadora pelo sucesso do evento, as instituições parceiras, bem como o apoio da Reitoria, Direção-Geral do Campus Duque de Caxias e Pró-Reitorias de Ensino (Proen) e de Pós-Graduação, Pesquisa, Extensão e Cultura (Propgpec).

Acesse aqui a Revista Giramundo.

Assessoria de Comunicação Social

Categorizado em Notícias

Tema desenvolvido pela Comunicação Social do Colégio Pedro II para WordPress