Departamento de Português celebra diversidade no Dia da Língua

Publicado em

DEP. DE PORTUGUES

Quantas línguas são faladas hoje no Brasil? Estimativas do Grupo de Diversidade Linguística do Brasil (GTDL) comprovam que são mais de 210 idiomas: 180 indígenas, 30 falados por comunidades de imigrantes, duas línguas de sinais usadas por comunidades surdas, fora o próprio Português, que possui variações regionais e de classes sociais.  As questões acima levantadas constituíram o cerne do “Dia da Língua”, evento promovido pelo Departamento de Português e Literaturas de Língua Portuguesa do Colégio Pedro II.

O evento teve início com as falas do Coordenador Geral do Departamento, prof. Márcio Hilário, e das professoras Carolina Medeiros e Márcia Maretti, respectivamente Diretora Geral e Diretora Pedagógica do Campus Engenho Novo II, espaço que sediou as atividades.

Abertura do Evento Coordenador Geral Marcio Hilario
Abertura do Evento Coordenador Geral Marcio Hilario

Em seguida, o Coral de LIBRAS do Colégio Pedro II emocionou todos os presentes, abrindo a primeira mesa-redonda do dia, denominada “O Lugar da LIBRAS na Educação Básica”.  Formada por Vanessa Bártolo, tradutora/ intérprete do CSCII, Fernanda Panaro, coordenadora do NAPNE do CENII e por Alex Curione de Barros, primeiro professor surdo do Colégio Pedro II, a referida mesa fez um histórico da Língua Brasileira de Sinais e apresentou um panorama geral da mesma no Brasil de hoje.  Tratou ainda do ensino de surdos na escola e como o Colégio Pedro II tem tratado da questão, tanto entre ouvintes como entre não-ouvintes.

Coral de Libras
Coral de Libras
Mesa redonda o lugar da LIBRAS na Educacao Basica
Mesa-redonda o lugar da LIBRAS na Educação Básica

A segunda mesa-redonda da manhã reuniu os professores Aline Pachamama e Michael Baré.  O tema foi “Línguas indígenas:  opressões e apagamentos”.  Na ocasião, os especialistas, que pertencem a nações indígenas brasileiras, trataram da diversidade dos idiomas indígenas que resistem, apesar da opressão que dizimou, segundo dados oficiais, quase 85% das línguas dos povos originários faladas no país.  Os presentes tiveram ainda a oportunidade de se deleitar com a forte performance do Coral do Campus Engenho Novo II que, sob a regência da professora Anna Cristina Cardozo Fonseca, apresentou os “Três Cantos Nativos dos Índios Krahô”.

Na parte da tarde, concentraram-se as discussões relativas à presença de idiomas africanos.  Os professores Dante Luchesi e Carlos Henrique Ònà Veloso trataram não apenas da influência das diversas línguas africanas no Português, bem como abordaram as especificidades do idioma Yorubá.  O Coral Infantil do Campus Engenho Novo I encantou todos os presentes, apresentando canções da etnia Ewe, de Gana, além de um repertório voltado para cantigas populares brasileiras.

O “Dia da Língua” celebrou, portanto, a diversidade dos mais de 200 idiomas falados no Brasil e apontou para a importância de se respeitar e valorizar a multiplicidade de todos eles.  Foi ainda muito simbólico o fato de que os professores de Português do Colégio Pedro II – mestres das palavras – tenham silenciado suas vozes e aberto suas almas para receberem as mensagens daqueles que tinham e têm tanto a dizer. Porque língua é gente, e gente é plural: entender e valorizar a diversidade que advém dessa riqueza é se reconhecer e se reconstruir.

Veja mais fotos do evento

Setor de Comunicação do Campus Engenho Novo II

Assuntos:

Tema desenvolvido pela Comunicação Social do Colégio Pedro II para WordPress