CENII promove rodas de acolhimento durante a pandemia

Publicado em

Design sem nome

A partir de debates internos sobre possibilidades de acolhimento emocional ao corpo discente pautado na escuta dialógica e empática no período de distanciamento social, o SOEP do Campus Engenho Novo II concebeu o projeto Interações virtuais de apoio emocional, tendo organizado, nos meses de outubro a dezembro de 2020, rodas de conversa virtuais com os alunos.

Roda 1

Inicialmente, as orientadoras do SOEP apresentaram a proposta à Direção, aos professores e técnico-administrativos, convidando-os à participação nos encontros com os estudantes, que se deram em quatro ciclos de rodas de conversa, segmentadas por Série e Ano, com duração, em média, de 50 minutos cada, pela plataforma RNP. A divulgação e os convites foram realizados na aba do setor na Plataforma Moodle e por e-mail, limitando cada roda de conversa à inscrição de 15 estudantes, para que todos pudessem ser ouvidos.

Roda 2

Tímidos no início de cada encontro, pouco a pouco os alunos e as alunas se sentiam à vontade para abrir a câmera, ligar o microfone e/ou relatar no chat suas vivências, pensamentos, estratégias e experiências de isolamento social, bem como as expectativas quanto ao retorno das atividades escolares presenciais. No 1º encontro, por exemplo, os participantes, incluindo Direção, professores, assistentes de alunos e servidores do Napne, foram convidados a compartilhar músicas, desenhos, fotos ou memes que representassem o momento, posteriormente postados em padlet criado pela Direção Pedagógica.

Dado ao Soep o desafio de ser receptivo sem ignorar a dureza do período da pandemia, as rodas de conversa propiciaram olhar atento às emoções e se consolidaram como espaço para escuta, ambiente oportuno para o acolhimento do corpo discente durante o período de atividades escolares remotas. Nesse sentido, Claudia Barata, responsável pelo SOEP do Campus, afirma que “ter vivenciado a atividade despertou emoções renovadoras de alegria e esperança. Fui na intenção de acolher e fui acolhida. Me deparei com a timidez, a carência de afeto e a maturidade, características que passearam por todas as idades e deram corpo e vida à nossa proposta. Estiveram conosco nas falas, escritas ou ouvidas, nos rostos, nem sempre expostos, mas sabidos ali. Por isso, reencontrar alunos/as e colegas neste momento atípico e ácido foi revigorante.”

O aluno Heber Silva, do curso Técnico em Administração do Proeja, reconhece os esforços do Colégio em disponibilizar a plataforma Moodle e organizar as rodas de conversa. “Foi incrível! Todos os setores da escola ali representados, à disposição dos alunos, ao vivo; mais um diferencial do colégio. Realmente as rodas de conversa agregaram valor ao Moodle. O Moodle foi um presente e as rodas foram o laço de fita desse presente.” Na mesma perspectiva, Marlon Lázaro da Silva, discente do 9° Ano, afirma que as rodas de conversa se mostraram “um espaço de muito carinho e respeito”.

Para a professora Amanda Muzzi, da equipe de História, “as rodas de conversa possibilitaram trocar impressões e experiências sobre o momento desafiador atual. Esses compartilhamentos de sensações e práticas cotidianas estreitaram nossos laços construídos no Campus.”

O assistente de alunos Marco Pereira, responsável pela Organização Escolar, participante de rodas de conversa dos Ensinos Fundamental e Médio, deixa registrada sua gratidão “aos colegas, aos professores, às orientadoras do SOEP e aos amigos alunos por momentos lindos, agradeço pelos sorrisos e lágrimas e o carinho desses encontros. Quero mais!”

Categorizado em SOEP

Assuntos:

Tema desenvolvido pela Comunicação Social do Colégio Pedro II para WordPress