Ciências Sociais

  1. Apresentação
  2. Princípios político-pedagógicos
  3. Modalidades de Ingresso
  4. Competências e habilidades a serem desenvolvidas pelo licenciando em Ciências Sociais
  5. Objetivos da Licenciatura em Ciências Sociais
  6. Campo de atuação profissional e perfil do egresso

 

DENOMINAÇÃO: Curso de Ciências Sociais – Licenciatura

MODALIDADE: Presencial

TITULAÇÃO CONFERIDA: Licenciado(a) em Ciências Sociais

ÁREA DO CONHECIMENTO: Humanas/Ciências Sociais

TURNO: Noturno (com possíveis atividades no turno vespertino).

REGIME: Semestral

INTEGRALIZAÇÃO DO CURSO:
a) Mínimo: 08 (oito) semestres letivos.
b) Máximo: 16 (dezesseis) semestres letivos.

NÚMERO DE VAGAS OFERTADAS: 40 (quarenta) por ano.

FORMAS DE INGRESSO: Seleção Pública (ENEM), Recepção, Transferência, Reingresso.

CARGA HORÁRIA: 3.245 (três mil, duzentas e quarenta e cinco) horas. (Resolução nº 02/2015 – art. 13, § 1º)

RESOLUÇÃO E PORTARIA DE RECONHECIMENTO: Portaria nº 03, do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (CONEPE) do Colégio Pedro II, de 17 de dezembro de 2018, e Resolução nº 130, do Conselho Superior (CONSUP) do Colégio Pedro II, de 18 de dezembro de 2018.

DISTRIBUIÇÃO DA CARGA HORÁRIA DO CURSO:

  • Atividades Curriculares / Disciplinas: 2.205 (duas mil, duzentas e cinco) horas.
  • Prática Pedagógica: 420 (quatrocentas e vinte) horas.
  • Atividades Complementares: 200 (duzentas) horas.
  • Estágio Curricular Supervisionado: 420 (quatrocentas e vinte) horas.
  • Trabalho de Conclusão de Curso (TCC): 120 (cento e vinte) horas, não contabilizadas na carga horária do curso.

Coordenação: Profa. Dra. Kelly Pedroza Santos

Apresentação

A Licenciatura em Ciências Sociais do Colégio Pedro II resulta de um esforço histórico de diferentes docentes do Departamento de Sociologia. Sua concepção parte do fecundo diálogo com professores dos departamentos de Filosofia, Geografia, História e Educação Infantil. Estes, a partir de forças conjuntas, forjaram suas respectivas licenciaturas (com exceção para a Educação Infantil), com eixos transversais comuns. Por essa razão, a formação nestes cursos, seguindo a metodologia de trabalho levada a cabo pelo “Grupo de Trabalho Licenciaturas”, será realizada diretamente por professores-pesquisadores, com ampla e contínua atuação na Educação Básica. Cada curso oferecerá uma habilitação independente, que deve ser escolhida a priori pelos candidatos no processo de seleção para ingresso na instituição.

Portanto, a concepção da Licenciatura em Ciências Sociais envolve princípios e objetivos pedagógicos comuns aos demais cursos, bem como uma estrutura curricular integrada. Deste modo, os percursos formativos se caracterizam tanto pela oferta dos já referidos componentes comuns quanto pelos componentes específicos de cada formação.

É importante frisar, desta maneira, que busca-se promover, ao oferecer uma estrutura curricular integrada, com disciplinas comuns a todos os cursos, uma formação com concepções mais amplas, estimulando a produção social do conhecimento e seu compartilhamento, e a construção do pensamento científico de modo interdisciplinar, tendo a pesquisa e a prática pedagógica como princípios formativos em três eixos norteadores, no ciclo comum, a saber: Pesquisa e Metodologia; Formação Pedagógica e Práticas de Ensino; e Descolonização, Diversidades e Políticas.

Princípios político-pedagógicos

A Licenciatura em Ciências Sociais está amparada nos seguintes princípios político-pedagógicos de sua prática formativa:

  • Promover a autonomia de pensamento e ação, capacidade de articulação entre saberes, pluralidade de ideias, valores e concepções pedagógicas, respeito à alteridade e apreço ao diálogo, princípios estes condizentes com uma sociedade democrática, aberta, inclusiva e igualitária.
  • Valorizar a cidadania e a dignidade da pessoa humana nos termos consagrados pela Constituição da República Federativa do Brasil (CRFB), de 1988.
  • Construir uma sociedade livre, justa e solidária, que valorize a solução democrática dos conflitos e controvérsias, bem como favoreça a promoção dos direitos humanos, particularmente o direito à igualdade de oportunidades para todos que, brasileiros ou estrangeiros, vivam no Brasil.
  • Garantir uma educação pública, laica, gratuita e de excelência que contribua para a inclusão de indivíduos, grupos ou populações historicamente vulneráveis, marginalizados ou com necessidades específicas, a preservação das identidades individuais, sociais e étnico-raciais, bem como para a promoção das liberdades individuais, coletivas e do meio ambiente natural.
  • Comprometer-se com o resgate e a valorização das matrizes de pensamento e ação que deram origem à nossa amefricanidade, quer dizer, as tradições indígenas, africanas e afro-brasileiras.
  • Reconhecer a justiça cognitiva como um pilar para a descolonização de nossos currículos, pedagogias e metodologias (Lei nº 11.645, de 10 de março de 2008).
  • Formar pessoas comprometidas com a proposta de diálogos interculturais, capazes de despertar e promover outros projetos de mundo, existência e convivência mais justos e plurais.
  • Formar professores capazes de questionar e superar modelos pedagógicos e institucionais marcados pela colonialidade, os quais exercem o apagamento e a desvalorização de saberes não ocidentais e tradições teóricas e práticas historicamente subalternizadas e invisibilizadas na educação formal.

 

Todos estes pontos visam a fomentar o exercício de uma prática educativa democrática. Para tanto, a ênfase, na formação de professores, na criticidade e na adoção de posturas não-dogmáticas permite a compreensão do horizonte histórico-existencial de cada pessoa, através do conhecimento de si e da coletividade em que está inserida. Neste sentido, compreende-se a educação como um processo que demanda a consciência, por parte dos professorandos, de sua responsabilidade social, política, ética, ambiental, além de uma disponibilidade afetiva para a relação com crianças, jovens e adultos em formação.

Modalidades de Ingresso

O ingresso no Curso de Licenciatura em Ciências Sociais do Colégio Pedro II dar-se-á, conforme o Regimento Geral das Licenciaturas, através de processos seletivos, de acordo com os regulamentos aprovados pelo Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão. Excepcionalmente, será admitido o ingresso de estudante a título de transferência ex officio, desde que preencha os requisitos previstos na legislação brasileira.

O processo seletivo, por sua vez, será realizado por intermédio do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), com caráter eliminatório e classificatório, com o aproveitamento dos postulantes até o limite de vagas previamente fixadas por edital público, conforme o que determina o Regimento Geral das Licenciaturas, nas seções e capítulos referentes ao tema.

A Licenciatura em Ciências Sociais também permitirá o acesso de estudantes de acordo com o estabelecido em convênios firmados com outras Instituições de Ensino Superior (IES) ou órgãos governamentais, nacionais ou estrangeiros, observando normativa específica.

Quaisquer vagas ociosas, decorrentes de desistência, transferência, trancamento ou jubilamento, serão consideradas como “vagas remanescentes”, sendo abertas para transferência interna e externa, bem como para reingresso de portadores de diplomas de cursos superiores regularmente reconhecidos pelo Ministério da Educação (MEC), consoante as normas administrativas vigentes no Colégio Pedro II.

Competências e habilidades a serem desenvolvidas pelo licenciando em Ciências Sociais

O curso de Licenciatura em Ciências Sociais fomentará o desenvolvimento das seguintes competências e habilidades:

  • domínio da linguagem oral e escrita;
  • domínio das teorias, técnicas e práticas concernentes ao ensino e à aprendizagem das Ciências Sociais;
    conhecimento dos fundamentos teóricos das Ciências Sociais;
  • domínio dos fundamentos teóricos e metodológicos das pesquisas em Ciências Sociais;
    conhecimento dos debates teóricos no campo da decolonialidade do ser e do saber;
  • autonomia intelectual e capacidade analítico-problematizadora das múltiplas dimensões da vida social;
  • comprometimento ético, político e pedagógico com sua prática profissional;
  • comprometimento com a educação que leva em conta as realidades e necessidades dos trabalhadores.

Objetivos da Licenciatura em Ciências Sociais

Gerais

  • Formar licenciados comprometidos com a docência como ação educativa e como processo pedagógico intencional e metódico, envolvendo conhecimentos específicos e interdisciplinares, conceitos, princípios e objetivos da formação que se desenvolvem na construção e apropriação dos valores éticos, linguísticos, estéticos e políticos do conhecimento, inerentes à sólida formação científica e cultural do ensinar/aprender, à socialização e construção de conhecimentos e sua inovação, em diálogo constante entre diferentes visões de mundo.

Específicos

  • Estimular a autonomia intelectual e a capacidade reflexiva dos estudantes, possibilitando-lhes uma sólida formação humanística, na qual teoria e prática estejam integradas.
  • Facultar aos licenciandos uma sólida formação teórico-metodológica em Ciências Sociais.
  • Garantir a integração entre ensino, pesquisa e extensão no contexto de uma educação pública, gratuita e de excelência, que valorize as práticas e saberes dos educandos, inclusive aqueles com necessidades específicas, e dialogue com diferentes matrizes político-ideológicas, étnicas e culturais, em particular as diferentes culturas regionais, indígenas e afro-brasileiras.
  • Formar profissionais aptos a lecionarem a disciplina Sociologia na Educação Básica, bem como disciplinas estruturadas a partir dos saberes no campo da Antropologia, Ciência Política e Sociologia, tendo como ponto de partida as experiências e práticas educacionais existentes no Colégio Pedro II.
  • Formar licenciados cujas habilidades e competências os habilitem a problematizar a realidade social e a contribuir na gestão e na organização das atividades didático-pedagógicas inerentes ao ensino de Ciências Sociais na Educação Básica.
  • Formar profissionais capazes de integrar equipes inter ou multidisciplinares, em instituições públicas ou privadas, sediadas dentro ou fora do território nacional, inclusive participando na elaboração de projetos político-pedagógicos inovadores (presenciais, semipresenciais ou à distância), na proposição ou atuação em projetos e práticas que articulem ensino, pesquisa e extensão, inclusive aqueles que promovam diferentes mecanismos de inclusão social e tutela à diversidade social, política, cultural e ambiental, e capacitar para a elaboração e organização de materiais didático-pedagógicos voltados para os estudantes da Escola Básica ou para outros profissionais do ensino.
  • Formar profissionais capazes de reconhecer as instituições de Educação Básica como espaços necessários à formação no magistério e que reflitam a especificidade da formação docente, assegurando organicidade ao trabalho das diferentes unidades que concorrem para essa formação.
  • Formar professores que se percebam como agentes formativos de cultura e da necessidade de seu acesso permanente às informações, vivência e atualização culturais.

Campo de atuação profissional e perfil do egresso

O curso de Licenciatura em Ciências Sociais permite que o egresso esteja apto a lecionar Ciências Sociais (ou suas derivações básicas, a saber: Antropologia, Ciência Política e Sociologia) em instituições públicas ou privadas de Educação Básica, nos anos finais do Ensino Fundamental e no Ensino Médio.

Igualmente, o licenciado em Ciências Sociais, em função de sua formação de professor-pesquisador, também pode realizar pesquisas acadêmicas (qualitativas ou quantitativas) e produzir materiais didático-pedagógicos referentes à área de Ciências Sociais, estando apto, ainda, a explorar assuntos concernentes às Ciências Sociais em arquivos e institutos de pesquisa. Ademais, o egresso encontrar-se-á habilitado a realizar assessorias nas áreas da Cultura, Política e Sociedade, além de fazer estudos e promover debates sociais.

Esses egressos terão desenvolvido habilidades e competências que lhes permitam problematizar cientificamente as diferentes realidades sociais, estando, deste modo, pedagogicamente comprometidos com o pluralismo de ideias e visões de mundo inerentes a toda e qualquer sociedade democrática, nos termos dos “princípios fundamentais” inscritos no Título I da CRFB/1988, das demais normas legais e administrativas que regem a formação de licenciandos em Ciências Sociais no Brasil, e dos princípios político-pedagógicos e objetivos (gerais e específicos) que norteiam as práticas educativas e formacionais do presente curso de Licenciatura.