Filosofia

  1. Apresentação
  2. Princípios político-pedagógicos
  3. Modalidades de Ingresso
  4. Competências e habilidades a serem desenvolvidas pelo/a licenciando/a em Filosofia
  5. Objetivos da Licenciatura em Filosofia
  6. Campo de atuação profissional e perfil do/a egresso/a

 

DENOMINAÇÃO: Curso de Licenciatura em Filosofia.

MODALIDADE: Presencial.

TITULAÇÃO CONFERIDA: Licenciada/o em Filosofia.

ÁREA DO CONHECIMENTO: Ciências Humanas / Filosofia.

ÊNFASE: Decolonial.

TURNO: Noturno (com possíveis atividades no turno vespertino).

REGIME: Semestral.

INTEGRALIZAÇÃO DO CURSO:
a) Previsto: 8 (oito) semestres letivos.
b) Máximo: 16 (dezesseis) semestres letivos.

NÚMERO DE VAGAS OFERTADAS: 40 por ano.

RESOLUÇÃO E PORTARIA DE RECONHECIMENTO: Portaria nº 03 do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão do Colégio Pedro II, de 17 de dezembro de 2018.

CAMPUS: Realengo II – Rua Bernardo de Vasconcelos, 941 – Realengo

Coordenação: Profª. Dra. Joana Tolentino
Coordenação-Adjunta: Prof. Dr. Anderson Avelino
Contato: licenciaturafilosofia@cp2.g12.br

Apresentação

O curso de Licenciatura em Filosofia faz parte das Licenciaturas Integradas em Humanidades, que compõem a graduação no Colégio Pedro II, oferecendo os cursos de licenciatura em Filosofia, Ciências Sociais, Geografia e História. O projeto das Licenciaturas Integradas em Humanidades foi desenvolvido coletivamente por grupos de trabalho interdisciplinares e interdepartamentais, que produziram um documento construído coletivamente de fundamentação, estruturação e planejamento, em encontros periódicos e tarefas compartilhadas. Os projetos foram estruturados em três eixos de formação comuns que perpassam as disciplinas dos quatro cursos, são eles: Formação pedagógica, Metodologia e pesquisa e o eixo Descolonização, diversidades e política, além dos conteúdos e disciplinas específicas de cada curso de licenciatura.

Podemos considerar como pedagógica, política e filosoficamente inovadora essa experiência na formação de professoras/es de filosofia, uma vez que o curso de licenciatura em Filosofia: toma como orientação o enfrentamento do epistemicídio, engajando-se na decolonialidade; constrói-se sobre os princípios da horizontalidade; trabalha com uma perspectiva alargada da atividade filosófica, pluralizando seu cânone; nasce de diálogos interdisciplinares no interior da área de humanidades e educação; valoriza a prática docente realizada no chão da sala de aula, associando-a à pesquisa; reconhece a importância do corpo e dos afetos para o ensino-aprendizagem; auxilia no combate às históricas carências geográficas numa das regiões mais vulneráveis do município do Rio de Janeiro – a Zona Oeste; respeita a diversidade de inteligências, valorizando uma educação inclusiva; atribui a devida relevância às leis 10.639/2003 e 11.645/2011.

A abordagem filosófica proporcionada pelo curso de Licenciatura em Filosofia sustenta-se sobre alguns elementos importantes que merecem que sejam aqui destacados. O primeiro deles é que as filosofias estão identificadas nas ementas do curso no plural, como conhecimentos que abrangem dentro de si as multiplicidades que os constituem. Assim, as disciplinas específicas de conteúdos filosóficos foram intencionalmente nomeadas como: Éticas, Filosofias das ciências, Estéticas e filosofias da arte, Metafísicas, Filosofias Antigas, Lógicas, citando alguns exemplos. Um segundo elemento que merece destaque foi a criação de disciplinas temáticas que aprofundam a formação, aproximando da abordagem problemática e da relação com o vivido, a experiência, o contexto histórico-social-geográfico, são elas: Filosofias e diversidades, Filosofias e religiosidades, Filosofias e meio-ambiente. A ênfase decolonial, na teoria e na prática, impôs a necessidade de enfrentar as exclusões do cânone filosófico com a inserção de disciplinas obrigatórias de Filosofias africanas, Filosofias latino-americanas e Filosofias orientais. A ênfase em estratégias de cooperação e produção conjunta de conhecimento, em detrimento da meritocracia, é um outro diferencial associado ao viés decolonial do curso, potencializando o protagonismo estudantil no sentido da construção de uma comunidade filosófico-pedagógica de aprendizagem, visando uma educação emancipatória. Destacamos, ainda, a presença de cinco disciplinas de laboratórios e metodologias de ensino, voltadas para a prática da sala de aula, sempre articulado à teoria e à pesquisa – o trabalho com materiais didáticos, fundamentos da educação, avaliações, estratégias diversificadas de ensino-aprendizagem.

Princípios político-pedagógicos

O curso de Licenciatura em Filosofia, ofertado pelo Departamento de Filosofia do Colégio Pedro II, está amparado nos seguintes princípios político-pedagógicos de sua prática formativa:

  • Promover a autonomia de pensamento e ação, capacidade de articulação entre saberes, pluralidade de ideias, valores e concepções pedagógicas, respeito à alteridade e apreço ao diálogo – princípios estes condizentes com uma sociedade democrática, aberta, includente e igualitária.
  • Valorizar a cidadania e a dignidade da pessoa humana nos termos consagrados pela Constituição da República Federativa do Brasil (CRFB), de 1988.
  • Construir uma sociedade livre, justa e solidária, que valorize a solução democrática dos conflitos e controvérsias, bem como favoreça a promoção dos direitos humanos, particularmente o direito à igualdade de oportunidades para todos/as aqueles/as que, brasileiros/as ou estrangeiros/as, vivam no Brasil.
  • Garantir uma educação pública, laica, gratuita e de excelência que contribua para a inclusão de indivíduos, grupos ou populações historicamente vulneráveis, marginalizados ou com necessidades específicas, a preservação das identidades individuais, sociais e étnico-raciais, bem como a promoção das liberdades individuais, coletivas e do meio ambiente natural.
  • Comprometer-se com o resgate e a valorização especialmente das matrizes de pensamento e ação que deram origem à nossa amefricanidade, quer dizer, as tradições indígenas, africanas e afrobrasileiras, ao reconhecer a justiça cognitiva como um pilar para a descolonização de nossos currículos, pedagogias e metodologias. Visando formar pessoas comprometidas com a proposta de diálogos interculturais capazes de despertar e promover a possibilidade de outros projetos de mundo, existência e convivência mais justas e plurais.
  • Formar docentes capazes de questionar e superar modelos pedagógicos e institucionais marcados pela colonialidade, que exercem o apagamento e a desvalorização de saberes não ocidentais e tradições teóricas e práticas historicamente subalternizadas e invisibilizadas na educação formal. Neste sentido, professoras e professores devem ser capazes de criticar o papel que a educação básica desempenha na formação de subjetividades, compreensões de realidade e seus desdobramentos políticos e éticos, ao selecionar determinados conteúdos, formas e narrativas e excluir outras, se tornando capazes de assumir decisões pedagógicas que fomentem, sobretudo, o combate ao racismo, à lgbtfobia, ao sexismo e qualquer opressão de gênero ou classe, dentro e fora da escola.
  • Exercitar uma prática educativa democrática, cuja ênfase na formação de professores e professoras por meio do desenvolvimento da criticidade e da adoção de posturas não-dogmáticas, capazes de permitir a compreensão do horizonte histórico existencial de cada pessoa através do conhecimento de si e da coletividade em que está inserida, bem como o desenvolvimento de ações responsáveis no mundo, mediante o cuidado consigo mesmo, com os outros e com a vida em todas as suas manifestações. Neste sentido, compreende-se a educação como um processo que demanda a consciência de sua responsabilidade social, política, ética, ambiental, além de uma disponibilidade afetiva para a relação com crianças, jovens, adultos e idosos em formação.

Modalidades de Ingresso

O ingresso no Curso de Licenciatura em Filosofia, poderá se dar de duas formas, concomitantes ou não, a critério do comitê das Licenciaturas e dos colegiados do curso e do Departamento de Filosofia do Colégio Pedro II:

  1. Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) / SISU (Sistema de Seleção Unificado): Seguindo as normativas vigentes desde 2009, o ENEM pode ser regularmente utilizado como mecanismo de seleção para o ingresso no ensino superior, sendo, pois, uma alternativa para o ingresso no curso de licenciatura em tela.
  2. Processo Seletivo Próprio: Em respeito ao art. 207, §2º da CRFB/1988, os resultados do ENEM podem ser combinados ou não com processos seletivos próprios das instituições.

Os processos que disciplinam o ingresso de novas/os estudantes no curso terão, em qualquer caso, caráter eliminatório e classificatório, com o aproveitamento das/os postulantes até o limite de vagas previamente fixadas por edital público.

Competências e habilidades a serem desenvolvidas pelo/a licenciando/a em Filosofia

O Curso de Licenciatura em Filosofia, ofertado pelo Departamento de Filosofia/ Colégio Pedro II, irá fomentar o desenvolvimento das seguintes habilidades e competências:

  • Desenvolvimento da linguagem oral e escrita.
  • Aprofundamento em teorias, técnicas e práticas concernentes ao ensino e à aprendizagem da Filosofia.
  • Conhecimento dos fundamentos teóricos da Filosofia.
  • Domínio dos fundamentos teóricos e metodológicos da pesquisa filosófica.
  • Conhecimento dos debates teóricos contemporâneos da Filosofia, bem como os principais debates filosóficos ao longo da história da Filosofia.
  • Autonomia intelectual e capacidade analítico-problematizadora das questões filosóficas.
  • Comprometimento ético, político e pedagógico com sua prática profissional e com a prática educativa.
  • Aprimoramento na articulação entre saberes: de diferentes matrizes epistêmicas; oriundos de distintos componentes curriculares e áreas de conhecimento; práticos e teóricos; existenciais, técnicos e acadêmicos.

Objetivos da Licenciatura em Filosofia

Objetivo Geral

  • Formar licenciadas/os em Filosofia comprometidas/os com a docência como ação educativa e como processo pedagógico intencional e metódico, envolvendo conhecimentos específicos, interdisciplinares e pedagógicos, conceitos, princípios e objetivos da formação que se desenvolvem na construção e apropriação dos valores éticos, linguísticos, estéticos e políticos do conhecimento inerentes à sólida formação científica e cultural do ensinar/aprender, à socialização e construção de conhecimentos e sua inovação, em diálogo constante entre diferentes visões de mundo.

Objetivos Específicos

  • Estimular a autonomia intelectual e a capacidade reflexiva das/os estudantes, possibilitando-lhes uma sólida formação humanística, na qual teoria e prática estejam integradas.
  • Fornecer às/aos licenciadas/os uma ampla formação teórico-metodológica em Filosofia.
  • Garantir a integração entre ensino, pesquisa e extensão no contexto de uma educação pública, gratuita e de excelência que valorize as práticas e saberes das/os educandas/os, inclusive aquelas/es com necessidades específicas, e dialogue com diferentes matrizes político-ideológicas, étnicas e culturais, em particular as diferentes culturas regionais, indígenas e afro-brasileiras.
  • Formar profissionais aptos para lecionar a disciplina Filosofia tanto no Ensino Médio quanto no Ensino Fundamental, tendo como ponto de partida as experiências práticas educacionais existentes no Colégio Pedro II.
  • Formar licenciadas/os cujas habilidades e competências as/os tornem aptas/os a problematizar a realidade social e contribuir na gestão e na organização das atividades didático-pedagógicas inerentes ao ensino de Filosofia na Educação Básica.
  • Formar profissionais capazes de integrar equipes inter ou multidisciplinares, em instituições públicas ou privadas, inclusive participando na elaboração de projetos político-pedagógicos inovadores; na proposição ou atuação em projetos e práticas que articulem ensino, pesquisa e extensão.
  • Reconhecer as instituições de educação básica como espaços necessários à formação de profissionais do magistério que reflitam a especificidade da formação docente, assegurando organicidade ao trabalho das diferentes unidades que concorrem para essa formação.
  • Formar docentes que se entendam como agentes formativos de cultura e da necessidade de seu acesso permanente às informações, vivências e atualização na diversidade de linguagens e matrizes culturais que nos formam.

Campo de atuação profissional e perfil do/a egresso/a

O Curso de Licenciatura em Filosofia promovido pelo Departamento de Filosofia do Colégio Pedro II formará profissionais com práticas, saberes e valores voltados para a docência na Educação Básica. Essas/es egressas/os terão desenvolvido habilidades que lhes permitam problematizar cientificamente as diferentes realidade sociais e estarão pedagogicamente comprometidas/os com o pluralismo de ideias e visões de mundo inerentes a toda e qualquer sociedade democrática, nos termos dos “princípios fundamentais” inscritos no Título I da CRFB/1988 e das demais normas legais e administrativas que regem a formação de licenciandas/os em Filosofia no Brasil, e dos princípios político pedagógicos e objetivos (gerais e específicos) que orientam as práticas educativas e formativas do presente curso de licenciatura.

Para tal, a/o egressa/o deverá possuir conhecimentos teóricos no campo da Filosofia, reunindo habilidades e competências que a/o capacitem a articular conhecimentos filosóficos com outros saberes, acadêmicos e não-acadêmicos; valorizar a práxis e os saberes sociais e culturais das/os educandas/os e de suas famílias; atuar simultaneamente em atividades integradas de ensino, pesquisa e extensão; dialogar com diferentes manifestações político-ideológicas, étnicas e culturais; trabalhar no campo da gestão, organização, planejamento e demais atividades didático-pedagógicas inerentes ao ensino de Filosofia na Educação Básica.
O Curso de Licenciatura em Filosofia do Colégio Pedro II permite que a/o egresso esteja apta/o para atuar profissionalmente lecionando Filosofia em instituições públicas ou privadas de Educação Básica, nos anos finais do Ensino Fundamental e no Ensino Médio.

Igualmente, a/o licenciada/o em Filosofia, em função de sua formação de professor/a-pesquisador/a, também poderá atuar como pesquisador/a nas diferentes áreas da Filosofia, bem como em sua interface com os demais saberes e áreas de conhecimentos. De modo similar, a/o egressa/o estará habilitada/o para pesquisar na área de educação, além de poder produzir materiais didático-pedagógicos que articulem teoria e prática. Ademais, a/o egressa/o encontra-se capacitada/o para realizar assessorias nas áreas ambiental, de cultura, ensino, política, além de desenvolver estudos e promover debates de interesse social.