Projeto Conte uma História promove encontro de alunos com líder Tupinambá

Publicado em

Yakuy fala sobre o projeto que combate expansao-hoteleira-na-Bahia

Os alunos do 8º ano participaram de uma conversa com a líder indígena Yakuy, da tribo Tupinambá localizada em Olivença, na Bahia. O encontro aconteceu no dia 4 de maio como atividade proposta pela professora de Português Lyza Brasil em parceria com o professor de Literatura Italiana da UFRJ Andrea Lombardi, dentro do projeto “Conte uma História”.

“A Yakuy estava no Rio e decidimos trazê-la para conversar com os estudantes. A proposta era apresentar o projeto dela na Bahia e falar sobre a situação dos indígenas no país”, explicou Lyza.

Na tarde anterior à conversa, as turmas assistiram a um programa do Profissão Repórter, exibido pela Rede Globo. “Estamos trabalhando na disciplina de Português com textos jornalísticos e o programa apresentava uma reportagem sobre disputa de terras no Brasil. Olivença, onde está nascendo o projeto Útero Zabelê, é uma região assediada pelo mercado hoteleiro”, ressaltou a professora de Português.

alunos-coversam-com-liderana-Tupinamba
Alunos conversam com liderança Tupinambá

Um aluno do 8º ano, Arthur Claro de Carvalho Bisneto (turma 804), ficou responsável pela produção de uma notícia sobre o encontro com a líder indígena. Confira abaixo o texto elaborado pelo aluno.

Líder indígena Yakuy Tupinambá conversa com turmas do 8º ano do Campus Humaitá II

Líder indígena da tribo Tupinambá de Olivença, na Bahia, Yakuy conversou no dia 4 de maio com aluno/as do 8º ano do sobre a criação, em sua cidade natal, do projeto Útero Zabelê, polo de convivência indígena, e sobre como os povos originários são discriminados em nossa sociedade. Além dela, estiveram presentes Flora Dias, que transmitiu a conversa em tempo real, e o professor de Literatura Italiana da UFRJ Andrea Lombardi, que falou sobre o projeto Conte uma História, realizado no campus em parceria com a professora de Português Lyza Brasil, responsável pelo evento.

O/as aluno/as ficaram interessados no que Yakuy falou e foram, aos poucos, tomando parte no diálogo. A conversa acabou por tomar outras proporções. Várias alunas colocaram suas opiniões sobre a discriminação de mulheres e negros no Brasil e conseguiram sensibilizar a plateia quando falaram sobre os conflitos dentro da escola. Isabella Ferreira da Silva, aluna da turma 802, foi uma das que mais participou: “Eu acho que foi muito maneira a conversa e acho que ela abriu os olhos de muita gente sobre a situação da nossa sociedade”, disse.

O evento, que deveria durar uma hora e meia, se estendeu por três horas e contou com a colaboração dos professore/as Guilherme Sampaio, de Francês, Augusto Ordine, de Música, Nathália Trocado, de Matemática e Amanda Penha, de Inglês, que estiveram presentes e/ou cederam, a pedido das alunas, seus tempos de aula para que o debate continuasse.

Veja mais…

Jornalista Raphael Kapa faz palestra para turmas do 8° ano do Campus Humaitá II

 

Setor de Comunicação do Campus Humaitá II

Categorizado em 8º ano, Notícias

Assuntos:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Tema desenvolvido pela Comunicação Social do Colégio Pedro II para WordPress