Cine-debate exibe filme sobre a superação do racismo pela educação

Publicado em

Cartela_Pós_Cine_Debate_2019

Na primeira ação do projeto “Que CPII Queremos?” no ano letivo de 2019 foi a exibição do documentário “A Pedra”, de Davidson Davis Candanda. A sessão aconteceu no dia 29 de abril e fez parte do Cine-Debate, uma das ações do projeto e que teve como público-alvo os professores e técnicos administrativos em educação do Campus Humaitá II. O filme aborda três histórias de luta e resistência ao racismo e da superação deste pela educação.

A sessão contou com a presença do realizador do filme, Davidson Davis Candanda, e com uma das personagens do documentário, a professora Heloise da Costa, que atua numa escola municipal da Vila Cruzeiro, favela do Complexo da Penha (RJ), onde desenvolve um projeto que trabalha a construção de identidade de crianças negras nas séries iniciais do Ensino Fundamental.

Heloise da Costa e Davidson Candanda
Heloise da Costa e Davidson Candanda

As outras personagens do documentário são o professor Roberto Borges, um dos criadores do mestrado em Relações Étnico-Raciais do Cefet-RJ, e de Adelson Martins, que aos 42 anos tenta terminar o Ensino Médio e gerir o seu próprio negócio, uma serralheria.

Oportunidade

Para o coordenador da Equipe de Francês do Humaitá II e coordenador do Cine-Debate, Felipe Dezerto, o filme foi uma oportunidade de reunir os servidores para debater a questão do racismo dentro do projeto “Que CPII Queremos?” “Estivemos reunidos por mais de duas horas. O debate foi muito produtivo, tanto pela participação dos professores e técnicos como pela presença do diretor e da Heloise, que faz mestrado em Relações Étnico-Raciais, e nos falou sobre as estratégias que podem ser adotadas em sala de aula e na escola para combater o racismo”, explicou Dezerto.

Heloise da Costa, Felipe Dezerto e Davidson Candanda
Heloise da Costa, Felipe Dezerto e Davidson Candanda

Felipe observou que “A Pedra” conta a trajetória de pessoas que conseguiram, pela educação, vencer e ressignificar a narrativa que se tem em relação ao negro. “Foi uma tentativa de colocar a questão da negritude de um outro ponto de vista e não apenas a visão do negro que recebe da sociedade apenas o preconceito e o demérito”, concluiu.

A diretora pedagógica do Humaitá II, professora Cláudia Monteiro, ressaltou que o documentário promoveu um importante debate sobre o racismo. “A presença do diretor do filme, Davidson, e da professora/mestranda em Relações Étnico-Raciais, Heloise (que participa do documentário), possibilitou reflexões importantes sobre as diversas formas de lidar com o racismo dentro da escola”, comentou.

O racismo, observou Cláudia, foi um dos temas propostos pelos estudantes na sondagem realizada em 2018 pelo projeto “Que CPII Queremos?”. “ No ano passado, o projeto já realizou importantes eventos, no campus, como a ‘I Semana da Saúde Mental’, além da Oficina de Libras para estudantes do 9º ano, dentre outras atividades”, lembrou.

Para a professora Ana Cândida Brandão (Francês), ao abordar de maneira esclarecedora e sem firulas o documentário possibilita que os professores possam perceber o racismo em sala de aula e saibam como lidar com essa questão tão importante hoje na escola. “O debate que se seguiu após a projeção foi muitíssimo importante por responder a nossas questões. Todos devemos refletir sobre o racismo no nosso país e nos espaços escolares. Acredito que nossa atitude nunca deve ser reativa e sim, construtiva. Devemos criar espaço para, com conscientização, diminuirmos essa incidência”, opinou Cândida.

Da esquerda para direita Ana Maria Bernardes, Ana Cândida e Felipe Dezerto
Da esquerda para direita Ana Maria Bernardes, Ana Cândida e Felipe Dezerto

Ferramentas

O Cine-debate é uma das ações do “Que CPII Queremos?”, projeto do Humaitá II iniciado no ano passado e  que tem como objetivo abordar as questões que perpassam o cotidiano da escola, usando o cinema como ferramenta. No ano passado foram exibidos os filmes  “Entre os muros da escola”“A Família Bélier” e o curta “Dormente”.

A iniciativa conta com o apoio do Setor de Orientação Educacional e Pedagógica (Soep), antigo Sesop.

Professores e técnicos administrativos em educação assistem ao documentário
Professores e técnicos administrativos em educação assistem ao documentário
Professores e técnicos administrativos em educação do campus Humaitá II debatem sobre o documentário
Professores e técnicos administrativos em educação do campus Humaitá II debatem sobre o documentário

Setor de Comunicação do Campus Humaitá II

 

Categorizado em Notícias, Que CP2 Queremos?

Assuntos:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Tema desenvolvido pela Comunicação Social do Colégio Pedro II para WordPress