Mesa-redonda com pesquisadora da Nasa e ex-aluna do HU2 será nesta quarta-feira, 29 de maio

Publicado em

Vivian Miranda é ex-aluna do Colégio Pedro II/ Campus Humaitá II
Vivian Miranda é ex-aluna do Colégio Pedro II/ Campus Humaitá II

Nesta quarta-feira, 29 de maio, o Campus Humaitá II recebe a ex-aluna  e  atualmente pós-doutoranda em astrofísica na Universidade do Arizona Vivian Miranda, a única brasileira em um projeto com a Nasa que desenvolve um satélite avaliado em US$ 3,5 bilhões (R$ 13 bilhões). Vivian vai participar de mesa-redonda que tem como público-alvo os alunos do Ensino Médio.

A mesa-redonda será realizada no auditório do campus, a partir das 17:30, e contará ainda com o coordenador de Departamento  de Física do CPII, Eduardo Gama; o coordenador da Equipe de Física do Humaitá II, o professor Filipe Paiva; o  orientador do Setor de Orientação e Educação Pedagógica (Soep) Antonio Carlos Vilela; e a Diretora-Geral do Soraya Sabah da Costa. A mesa será mediada pelo professor André Luis Marques (Matemática Humaitá II).

Esta é uma iniciativa do GT de convidados externos do projeto “Que CPII Queremos?” e do Soep do Humaitá II.

Pós-doutorado

Depois de terminar o Ensino Médio no Colégio Pedro II, Vivian fez graduação e mestrado em Física na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e doutorado na Universidade de Chicago. Em 2016, a carioca realizou seu primeiro pós-doutorado na Universidade da Pensilvânia.

A pesquisadora conta que desde a infância gostava de Astronomia. Mas seu primeiro grande contato com a área ocorreu em 2001, quando disputou pela primeira vez a Olimpíada Brasileira de Astronomia (OBA). “Naquele ano, acabei sendo convocada para a segunda fase e, ao final, fiquei na quarta colocação da categoria jovens, que envolve alunos do Ensino Médio com menos de 15 anos”, ressaltou.

Segundo Vivian, foi a partir daquela olimpíada que conheceu pesquisadores do Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas, Observatório Nacional, Museu de Astronomia e Ciências, Observatório do Valongo e Planetário do Rio de Janeiro.

“Segui meus estudos na área e, no ano seguinte, fiquei na terceira colocação na categoria entre 16 e 17 anos. Infelizmente não pude ir à Olimpíada Internacional de Astronomia, porque só os dois primeiros colocados foram chamados”, lamentou, ressaltando, no entanto, que os três anos de estudo dedicados à OBA foram fundamentais para a escolha da carreira profissional.

MEC

Vivian também representou o Colégio Pedro II em uma reunião no Ministério da Educação (MEC) em 2003. Naquele encontro, estudantes de destaque do país inteiro foram convidados para falar sobre educação. “Havia um representante das escolas privadas, um das estaduais e eu falei pelas federais. Foi uma honra representar todas as escolas federais do país. Meu discurso foi ‘O Ensino médio que queremos’”, relembrou.

“Esse evento será uma oportunidade de conversamos sobre astrofísica e trocarmos experiências com uma pesquisadora que enfrentou diversos obstáculos para realizar seus sonhos”, ressaltou o chefe-substituto do Soep, Ricardo Miranda.

 

Setor de Comunicação do Campus Humaitá II

Categorizado em 2019, Avisos, Física, Notícias

Assuntos:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Tema desenvolvido pela Comunicação Social do Colégio Pedro II para WordPress