Alunos recebem Delf em cerimônia que lotou o auditório do HU2

Publicado em

Alexandre Mattos, Felipe Nascimento e Thiago da Silva

Alunos do Campus Humaitá II que participaram do Delf Scolaire em 2018 receberam nesta terça-feira, 2 de julho, os diplomas do Delf, exame de proficiência em língua francesa. Ao todo, 79 alunos receberam os diplomas, sendo 28 do Nível A1, 30 do A2 e 11 do B1. Como aconteceu no ano passado, a cerimônia foi realizada no auditório do campus, e contou com a presença dos pais, parentes e responsáveis.

Auditório ficou lotado na cerimônia de entreda do Delf aos alunos do HU2
Auditório ficou lotado na cerimônia de entreda do Delf aos alunos do HU2

Participaram da mesa a diretora pedagógica do Humaitá II, Claudia Monteiro; a coordenadora Geral do Departamento de Francês, Márcia Barbosa Gamaury; e os professores de Francês do campus Fernanda Brack e Guilherme Sampaio, integrantes do projeto Delf Scolaire, uma parceria do Colégio Pedro II com o Consulado Geral da França no Rio de Janeiro e a Aliança Francesa no Rio de Janeiro, que desde 2006 prepara os estudantes para a prova.

Segundo o coordenador da Equipe de Francês do Humaitá II, Felipe Dezerto, o campus  teve praticamente 100%  de aprovação no Delf no ano passado, inclusive no Nível B1, o mais difícil. “Hoje temos o prazer de prestigiar e de parabenizar os alunos que toparam o desafio e se inscreveram para os exames de 2018”, ressaltou.

Fernanda Brack Maria Luisa dos Santos Guillherme Sampaio Marcia Gamaury e Naomy Moura
Fernanda Brack , Naomy Moura, Guillherme Sampaio, Marcia Gamaury, Claudia Monteiro e Maria Luisa dos Santos

Ainda segundo Dezerto, são inúmeras as razões para se adotar o ensino de Francês nas escolas, das oportunidades futuras de trabalho ao acesso ao legado da produção de conhecimento na língua francesa. “Não dá para prevermos as razões pelas quais ensinamos uma língua estrangeira, porque elas são inesgotáveis, na medida em que preparar o aluno  para uma vida cidadã envolve tudo”, observou.

O coordenador da Equipe de Francês também agradeceu às professoras integrantes do Delf Scolaire que não compareceram ao evento: Diva Pimentel, aposentada no ano passado, e Ana Cândida Brandão, atualmente licenciada do colégio.

Márcia Gamaury disse em seu discurso que quase quatro mil alunos já receberam o  diploma de proficiência em Francês graças ao projeto Delf Scolaire. “A conquista desse diploma é fruto da dedicação do aluno e da descoberta da língua francesa e sua relação com o Português”, enfatizou.  Na avaliação da coordenadora, o Francês abre janelas e portas para o falante da língua. “A maior parte das universidades francesas são públicas, e o Francês é a segunda língua oficial usada no mundo”, concluiu.

Alunos recebem diploma do Delf
Alunos recebem diploma do Delf

Coral

Durante a cerimônia, alunos e professores do Humaitá II realizaram apresentações musicais em Francês. A primeira a se apresentar foi Fernanda Brack, acompanhada pelo professor de Educação Musical Augusto Ordine, ao violão. Fernanda cantou  “Dans mon Île”, de Henri Salvador. A Aluna Letícia Maria Melo de Azevedo fez uma apresentação solo, também acompanhada por Ordine, da música “Je Vole”, de Michel Sardou/Louane. Fechando as apresentações musicais, o coral formado por alunos do campus, regido por Ordine, cantou “Je veux”, da cantora francesa Zaz.

Outro destaque da cerimônia foi a entrega de uma bolsa e de livros em Francês, doados pelo Consulado da França no Rio de Janeiro para os alunos que obtiveram melhor desempenho nos três níveis:  Maria Luisa Santo e Naomy Moura (A1), Tomás Feliciano Novaes (A2) e Isabela Millani Peixoto (B1).

Fernanda Brack e Augusto Ordine apresentam “Dans mon Île”

https://youtu.be/mv7OaAmaSz8

Solo de Letícia Maria Melo de Azevedo

https://youtu.be/Au1Uso41pxU

Coral de Alunos do HU2 canta “Je veux”

https://youtu.be/PuvM797Hs9M

Inclusão

O aluno Felipe Nascimento se apresenta em libras
O aluno Felipe Nascimento se apresenta em libras

Entre os alunos que receberam o diploma está Felipe Nascimento, que no ano passado  participou da turma do Nível A1. Felipe é surdo e acompanhou as aulas com a ajuda das tradutoras e intérpretes de libras Jacqueline Cantelmo e Fátima Vieira, do Núcleo de Apoio a Pessoas com Necessidades Específicas (Napne). Segundo Dezerto, por solicitação do Campus Humaitá II, a Aliança Francesa, responsável pela elaboração das provas do Delf, fez pela primeira vez um exame adaptado para um aluno surdo.  “O Felipe ter concluído o Nível A1 e ter passado no Delf nos enche de alegria”, comemorou.

O tradutor e intérprete de libras Thiago Carlos da Silva acompanha Felipe desde 2014, quando o aluno estudava no Campus Humaitá I. Thiago, que atualmente divide a função com Alexandre Mattos, é testemunha da evolução do Felipe , tanto cognitiva, incluindo o aprendizado da língua de sinais, como física e emocional.  “Felipe apresenta um raciocínio lógico e matemático bem desenvolvido, mas, como todo surdo, tem dificuldades com a linguagem”, observou.

Para Thiago, o Colégio Pedro II contribui para o crescimento do Felipe, à medida que oferece ao aluno um tratamento humanizado, reconhecendo-o como indivíduo e sujeito social. “A vinda dele foi um desafio para o campus, mas com o tempo percebemos que a escola teria de se adaptar a ele e não o inverso”, avaliou.

Atualmente Thiago divide com o colega Alexandre Mattos a interpretação em libras das aulas e demais atividades pedagógicas das quais Felipe participa.

Vídeo de Felipe Nascimento se apresentando em libras

https://youtu.be/y8IxZp1io9c

O que eles disseram:

 “Estou muito feliz por ter conseguido esse diploma. Não foi difícil fazer o curso. A prova também não estava difícil. Eu queria continuar este ano, mas não consegui por causa do horário. Eu gosto muito de Francês. Também gosto muito do colégio, dos amigos, professores, dos intérpretes e do Napne. ” Felipe Nascimento, 1ª série.

“Nossos alunos estão de parabéns por mais essa conquista, que também é fruto do trabalho em equipe.” Claudia Monteiro, diretora pedagógica do Humaitá II.

“Festejar momentos felizes como este é muito importante. Convidei minhas turmas de Francês para participarem dessa cerimônia.” Fernanda Brack, professora do Delf Scolaire.

“Sinto muito orgulho de coadjuvar nesse processo de busca de conhecimento.” Guilherme Sampaio, professor do Delf Scolaire e ex-aluno do CPII.

“É uma alegria muito grande para mim essa conquista do Felipe. Eu estudei no Colégio Franco-Brasileiro e fiz Aliança Francesa. Posso garantir que meu filho é bom em Francês. Ele é um aluno dedicado, adora estudar e fazer provas. Felipe gosta muito de desafios.” Mônica Loureiro Santos, mãe do aluno Felipe Nascimento.

Foto da abertura: Felipe Nascimento com diploma do Delf  ao lado dos tradutores intérpretes do HU2 Alexandre Mattos (esquerda) e Thiago Carlos da Silva.

Mais vídeos

Hino Nacional em libras

https://youtu.be/GTkLSIZqi5I

https://youtu.be/CdAi7hC7TCw

Hino do CPII e Tabuada

https://youtu.be/0rxHfb7YG-4

Veja mais fotos da cerimônia!!

Veja mais

Cerimônia de entrega do Delf para alunos do HU2 será no dia 2 de julho

Estudantes do Humaitá II fazem provas do Delf

Alunos do Delf Scolaire recebem diplomas de proficiência em francês

Confira a lista dos selecionados do HU2 para o DELF Scolaire 2019

 

Comunicação Social

Campus Humaitá II

Categorizado em Eventos, Francês, No Campus, Notícias

Assuntos:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Tema desenvolvido pela Comunicação Social do Colégio Pedro II para WordPress