Biblioteca do HU2 reúne autores para debate em comemoração ao Dia Nacional do Livro

Publicado em

Gika Mendonça, professora de Espanhol do HU2, foi mediadora do debate
Gika Mendonça, professora de Espanhol do HU2, foi mediadora do debate

A Biblioteca do Humaitá II reuniu no 30 de outubro três autores, sendo um aluno do campus, para uma mesa-redonda intitulada “Literatura em foco: como nasce um livro?”. O evento foi em homenagem ao “Dia Nacional do Livro”, comemorado em 29 de outubro.

Os convidados foram Bárbara Garret, autora da trilogia “Abdução”; David Cohen, poeta que lançou entre outros o livro “Olho nu”; e o aluno Lucas Nascimento da Silva, da 1ª série do Humaitá II.

Augusto Ordine e Maria Conceição Novaes
Augusto Ordine e Maria Conceição Novaes

Participaram ainda da mesa as professoras Ana Bernardes (Português e Literatura), que coordena o selo editorial Flauta de Papel, do Nupell, voltado para a publicação de textos literários produzidos pelos estudantes em práticas de escrita criativa, e Gika Mendonça, mediadora da mesa. Ela é autora de “O guarda chuva vermelho”,  “Surtando”, “A mulher fiel” “A troca”  e “Entre amigos”.

https://youtu.be/rPBu1r1TL2c

A chefe da Biblioteca, Maria da Conceição Novaes, abriu o evento destacando a importância do evento para celebrar o dia do livro, “objeto de grande relevância, de reflexão, certamente uma das maiores criações do homem”.

Ordine e o Coral de Alunos do HU2 abriram o evento
Ordine e o Coral de Alunos do HU2 abriram o evento

Em seguida, o coral de Alunos do Humaitá II, regido pelo professor de Educação Musical do Humaitá II Augusto Ordine, apresentou as canções  “Is this love” (Bob Marley), “Refazenda” (Gilberto Gil); “Olhos Coloridos” (Macau) e “Sou eu” (Moacir Santos e Nei Lopes).

Processo criativo

Gika Mendonça iniciou o debate perguntando sobre o processo criativo dos autores. Primeira a falar, Bárbara Garret disse que sempre se interessou por histórias sombrias, de assombrações, alienígenas e abduções. “Junto esses relatos com meus sonhos e acabo criando novas histórias”, explicou.

Bárbara Garret, autora da trilogia 'Abdução'
Bárbara Garret, autora da trilogia ‘Abdução’

Ana Bernardes lembrou que não é escritora, mas estudiosa de alguns autores, com destaque para Guimarães Rosa, e, pelo que pôde observar, a inspiração está sempre presente, mas o processo criativo vem acompanhado de muito estudo e pesquisa. “Fica parecendo que ao autor escreve sem o menor esforço, mas isso não é verdade. Na escrita de um best-seller, por exemplo, existe uma equipe que auxilia o escritor”, informou.

Ex-aluno do Humaitá II, David Cohen ressaltou que sua produção está ligada ao campus. “Meu primeiro livro de poesias foi escrito em sala de aula”, lembrou o autor, que acredita na importância da sensibilidade bem como do olhar e da integração destes com o exercício da escrita. “O poeta não é um ser distante. Ele só capta coisas que as outras pessoas não veem normalmente”, observou.

Ex-aluno do Humaitá II, David Cohen foi um dos participantes da mesa
Ex-aluno do Humaitá II, David Cohen foi um dos participantes da mesa

Muitas vezes, confessou David, a inspiração chega em momentos em que não é possível parar para escrever. “Então anoto em um guardanapo, por exemplo, e com isso consigo trabalhar melhor o poema mais tarde”, contou.

Com Lucas acontece algo semelhante. “Minha inspiração vem das coisas do cotidiano. Às vezes estou no ônibus, vindo para o campus, quando surge a ideia para um poema. Então corro para a Biblioteca, converso com a Conceição e coloco tudo no papel”, comentou.

Ana Bernardes: "o processo criativo vem acompanhado de muito estudo e pesquisa'
Ana Bernardes: “o processo criativo vem acompanhado de muito estudo e pesquisa’

Gika ressaltou que é comum “escutar” as vozes dos seus personagens e, quando isso acontece, precisa parar o que estiver fazendo para escrever.

Recitações

Durante o evento, David recitou o poema “Origami”, do livro Olho nu”; Lucas também declamou suas poesias, entre elas “Conflito”. Ele destacou a importância de ter participado  da mesa-redonda e de conhecer o David, um de seus ídolos.

Lucas Nascimento: acontece: “minha inspiração vem das coisas do cotidiano"
Lucas Nascimento:  “minha inspiração vem das coisas do cotidiano”

Bárbara Garret falou sobre a trilogia “Abdução” e afirmou ser indescritível a sensação de ver alguém lendo sua obra; Gika se disse muito grata pelo convite para mediar a mesa, ressaltando a  importância de eventos dessa natureza para incentivar a escrita e a leitura entre os alunos.

Ana Bernardes leu uma das cartas do projeto “Novos Mundos: releituras da Carta de Caminha”, publicada na obra “Cartas de alunos do Colégio Pedro II” pelo selo editorial Flauta de Papel, do Nupell. Ela disse encantada com a escrita dos alunos participantes do projeto.

Alunos acompanharam o debate
Alunos acompanharam o debate

Pegue e leve

Para o evento, foi montada na entrada da Biblioteca uma mesa com cerca de 100 obras para doação, dentro do projeto “Pegue & leve”. Ao final do evento, foram sorteados 17 brindes entre os estudantes.  Um lanche literário também foi oferecido aos participantes.

O evento contou com o apoio da Direção-Geral do campus.

Foram doados cerca de 100 livro durante o evento
Foram doados cerca de 100 livro durante o evento
 Confira a galeria com mais fotos sobre o evento

 

 

Logo_Rodapé_Comunicação Social Humaitá II

Assuntos:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Tema desenvolvido pela Comunicação Social do Colégio Pedro II para WordPress