Artes Plásticas é o tema do # BibliotecaIndica da semana

Publicado em

biblioteca_indica-arte-jpeg

 

A Equipe da Biblioteca do Humaitá II escolheu o tema Artes Plásticas para ilustrar a nova edição do Projeto #BibliotecaIndica. Com essa proposta, a equipe convida o público e em geral para conhecer a vida e a obra de grandes artistas, entre eles  Auguste Rodin, Claude Monet e Frida Kahlo.

“Considero muito importante despertar no público a relevância de cada artista, de estilos diferentes, como Auguste Rodin, Claude Monet e Frida Kahlo. Eles  deixaram suas significativas contribuições na história da arte, estão eternizados através de suas produções artísticas, que servem de inspiração,  seus trabalhos importam a qualquer ser humano conhecer, estudar, apreciar e rever quantas vezes forem necessárias, pois a arte além de ser um dos meios de sentir e expressar nossas emoções, também, nos dá inúmeras possibilidades de aprendizado,  através dela, com  beleza, harmonia, equilíbrio e sensibilidade, podemos compreender uma sociedade, seus costumes, hábitos, cultura, entre outros”, justificou a chefe da equipe Maria da Conceição Novaes Dias.

Confira aqui o #BibliotecaIndica do Campus Humaitá II sobre Artes Plásticas

 

Saiba mais sobre os artistas plásticos retratados no #BibliotecaIndica do Humaitá II.

Auguste Rodin, escultor francês do século XIX, considerado um mestre da escultura no seu tempo, criou, com bronze e mármore, figuras humanas impressionantemente realistas. Entre suas famosas esculturas estão “O Pensador”, “O Beijo”, “A Porta do Inferno”, sua produção artística teve significativa influência na escultura do século XX . Apesar do artista ter sido consagrado já tarde, aos 40 anos, diferente de outros artistas famosos, Rodin foi um dos mais importantes escultores em bronze da modernidade, sem dúvidas, é imensurável sua colaboração para a arte moderna. O poeta Rainer Maria Rilke afirma que “Auguste Rodin, o escultor que não tem igual entre todos os artistas de nossos dias”.

Claude Monet, pintor francês, um dos mais importantes representantes do movimento impressionista, sempre preferiu a pintura ao ar livre, não importando as condições climáticas, com a finalidade de capturar todos os efeitos da natureza.  A natureza, principalmente, as paisagens eram elementos fundamentais na pintura impressionista, a qual um dos seus pilares “era retratar o que a mente concebe da paisagem em detrimento ao que olho humano vê. Nesse sentido, Monet desenvolveu técnicas que o ajudariam a representar essa realidade, usando pinceladas firmes e fragmentadas … retratava a ondulação e os reflexos da água com genialidade”. O movimento impressionista utiliza-se de técnicas, como: valorização a ação da luz natural, valorização da decomposição das cores e pinceladas soltas buscando os movimentos da cena retratada. Monet foi um gênio, um artista incrível, além da percepção que tinha sobre a luz em suas pinturas, possuía uma sensibilidade muito grande para as plantas,  “Impressão: Nascer do Sol”, foi uma de suas pinturas, que deu nome ao movimento artístico impressionista, sem dúvidas, deixou uma incalculável contribuição em um dos movimentos artísticos tão importante na história da arte. Monet define o seu amor pela pintura numa única frase “Eu adoraria pintar como o pássaro canta”.

Frida Kahlo, pintora mexicana,  conhecida por seus autorretratos de inspiração surrealista, embora negasse ser, pois afirmava que não pintava sonhos, mas sua realidade, foi uma das figuras mais importantes do século XX, guerreira, à frente do seu tempo, se posicionava contra os padrões da sociedade da época, tornou-se um símbolo feminista, inclusive no Brasil.  Debilitada  e impossibilitada de andar,  devido às sequelas deixadas pela  poliomielite contraída aos 06 anos de idade, nunca deixou de produzir, como ela mesma dizia, retratava sua realidade em suas obras, isso podemos constatar conhecendo um pouco da sua vida e apreciando sua produção artística, seus trabalhos são impregnados de seus próprios sentimentos, as tragédias de sua vida, dor, frustação, traição, sofrimento, seus amores e perseverança. Sua força, talento e imaginação ficam evidentes em uma das suas frases, quando afirma que “Para que preciso de pés quando tenho asas para voar”. Frida Kahlo foi uma mulher admirável, talentosa, de personalidade forte, apesar do sofrimento, viveu intensamente, sempre lutou pelo que queria. Sua determinação, coragem e autenticidade servem de inspiração a todos nós.

Veja mais…

#BibliotecaIndica: equipe do HU2 indica leituras sobre fake news, suas consequências e formas de combate

Biblioteca do HU2 dá dicas de visitas culturais para comunidade escolar

Meio ambiente é tema do #BibliotecaIndica da semana

Projeto #BibliotecaIndica: confira novas dicas da Biblioteca do Hu2

 

 

 

Logo 2020 Rodapé Comunicação

Categorizado em 2020, Biblioteca, Notícias

Assuntos:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Tema desenvolvido pela Comunicação Social do Colégio Pedro II para WordPress