EDUCAÇÃO PSICOMOTORA – PROPOSTA PEDAGÓGICA

1.1.  Concepção do Programa

O Curso foi criado pensando em atender uma demanda sobre conhecimentos da área da Psicomotricidade que, a partir dos anos 90, foram introduzidos em algumas áreas de formação ligadas a Educação e a Saúde, mas não eram aprofundados significativamente para atenderem as questões psicomotoras de um ser humano cada vez menos cartesiano.

 

Para tanto, usaremos abordagens teórico-práticas dos principais autores europeus e soviéticos com produções a partir dos anos 1960 e de alguns autores americanos após os anos 1990. Como perspectiva nova na formação dos profissionais, estimularemos o estudo e a prática de aspectos vivenciais na formação e o uso da técnica de supervisão em Psicomotricidade como condição do trabalho profissional.

 

4.2.  Aspectos Metodológicos

Como aspectos metodológicos, o curso se pautará por intervenções baseadas na Metodologia da Problematização (BERBEL, 1996). Usaremos as Habilidades Técnicas de Ensino, de Flávia Sant´Anna, Os Estilos de Ensino, de Muska Moston, e as Práticas Psicomotoras baseadas em Lapierre, Aucouturier, Levin, Pichon Rivier, entre outros.

Objetivamos alcançar a integração teoria e prática, principalmente através das práticas psicomotoras (dinâmicas, sensibilizações, dramatizações e vivências corpo

rais) fundamentais à formação pessoal e profissional do pós-graduando, praticamente inexistentes na maioria dos cursos de especialização.