Ensino em Espanhol – Estrutura curricular

Educação Linguística e Práticas Docentes em Espanhol/LE
Disciplinas

Carga Horária

Metodologia e técnicas de pesquisa
Prof.ª Isabela Maria de Abreu
32h
Educação linguística, currículo escolar e práticas docentes em Espanhol/LE
Prof.ª Cláudia Estevam Costa

48h

O ensino de Espanhol como língua estrangeira: abordagens multiculturais
Prof.ª Fabrícia Dorneles Ramos

48h

Práticas docentes na educação de jovens e adultos (EJA)
Prof.ª Luziana de Magalhães Catta Preta

44h

Gêneros discursivos e tipologias textuais: teoria e prática
Prof.ª Maria Cecília do Nascimento Bevilaqua

48h

O livro didático de espanhol: histórico, avaliação crítica e produção de materiais complementares
Prof.ª Patrícia Carvalho de Onofre

48h

Tópicos Especiais I – Espanhol com Arte
Prof.ª Ma. Patrícia Ruel

32h

Tópicos Especiais II – O papel das habilidades orais no ensino de Espanhol como língua estrangeira
Prof. Dr. José Ricardo Dordron

32h

Tópicos Especiais III – Práticas inclusivas em Espanhol/LE
Prof.ª. Dr.ª Cláudia Estevam Costa
Prof.ª Ma. Daniele Gomes Cabral

28h

CARGA HORÁRIA TOTAL

360h

Ementas – Educação Linguística e Práticas Docentes em Espanhol
Estrutura Curricular – Educação Linguística e Práticas Docentes em Espanhol

 

Linhas de Pesquisa

  1. Discurso, identidade e cultura no ensino-aprendizagem de Espanhol-LE
    1.a – Práticas culturais e identitárias nas aulas de Espanhol-LE
    1.b – Processos dialógicos entre literatura e ensino de Espanhol-LE
    1.c – Identidade linguística hispânica: aspectos fonético-fonológicos, morfológicos ou sintáticos
  1. Letramento e ensino-aprendizagem de Espanhol-LE na educação básica
    2.a – Gêneros discursivos orais ou escritos
    2.b – Análise e produção de materiais didáticos orais ou escritos
    2.c – Leitura e escrita em Espanhol-LE
  1. Políticas linguísticas e curriculares para o ensino de Espanhol-LE
    3.a – Políticas linguísticas e ensino de Espanhol-LE no Brasil
    3.b – Perspectivas curriculares no ensino de Espanhol-LE (EF ou EM ou EJA)

 

Avaliações e Trabalho final

Para cada disciplina do curso, a critério do professor, haverá avaliações formais com graus que variam de zero a dez e será aprovado o aluno que perfizer nota superior ou igual a 7,0 (sete). Dentre as avaliações podem adotar-se o trabalho teórico, seminários expositivos individuais ou em grupo, produção de materiais, entre outros.

O trabalho final de curso se constitui de um artigo, redigido segundo as Normas da ABNT, e será apresentado a uma banca examinadora composta por três docentes do curso, previamente formada de acordo com o foco temático do artigo final. O artigo deverá ser entregue à banca duas semanas antes da apresentação. Para sua aprovação, o aluno deverá ter nota igual ou superior a 7,0 (sete). Os artigos com nota entre 5,0 e 6,9 serão devolvidos aos alunos para que sejam feitas as devidas correções e passem por uma nova análise da banca. Os artigos com nota igual ou inferior a 4,9 serão reprovados.

A frequência mínima para aprovação no curso é de 75% em cada uma das disciplinas ofertadas. A frequência mínima deverá ser cumprida mesmo que o aluno seja aprovado nas disciplinas.