Música nordestina na escola: um encontro musical com turmas do 3º ano

Publicado em

FOTO 6

No dia 26 de fevereiro, as turmas 302 e 304 participaram de um encontro com a musicista Déborah Cecília, para aprofundarem os conhecimentos acerca da música nordestina, tema das aulas regulares de Educação Musical das turmas de 3º ano, durante o 3º período letivo de 2018.

Déborah Cecília é baiana e atualmente reside no Rio de Janeiro. Quando ainda morava na Bahia, teve aulas de música com um ex-professor do CPII, no Instituto Federal da Bahia – Campus Vitória da Conquista. No Instituto, além das aulas curriculares de música, participou de atividades musicais extracurriculares, como corais e aulas de leitura e escrita musical. Posteriormente, veio para o Rio de Janeiro para dar prosseguimento aos estudos, concluindo o Bacharelado em Canto na Escola de Música da UFRJ. Déborah é professora de canto, já atuou em montagens de óperas e musicais, também realiza apresentações com repertório de música popular brasileira, e mantém forte ligação com a música regional nordestina, dedicando-se à sanfona e à composição musical.

 

Musical “Frida, Frida, Frida”, em 2018.
Musical “Frida, Frida, Frida”, em 2018.

Os estudantes das turmas 302 e 304 foram apresentados, de perto, à sanfona, instrumento característico da música nordestina. Déborah mostrou suas características sonoras, seus diversos timbres e modos de funcionamento, e o mecanismo do fole, do teclado e dos botões dos baixos, tocando algumas canções emblemáticas desse repertório, como “Assum Preto”, de Luiz Gonzaga e Humberto Teixeira. Unindo a voz e a sanfona, Déborah cantou “Sabiá”, de Luiz Gonzaga e Zé Dantas, com participação das crianças, que aprenderam e contribuíram com a interpretação, cantando as frases melódicas de resposta “psiu, psiu, psiu” e “sabiá”, que fazem parte da canção.

Como parte do trabalho desenvolvido ao longo das aulas de música do 3º período, as turmas se dedicaram a uma proposta de composição de letra de canção, desenvolvendo temas, observando escolhas e adequações das palavras, relacionadas à questão da divisão rítmica do texto, e explorando possibilidades de rimas. O encontro reservou um momento para a criação musical, onde Déborah compôs a melodia para as letras das canções criadas pelas turmas, realizando uma prática onde todos cantaram juntos o resultado da composição, acompanhados pela sanfona.

FOTO 3 (1)

Encerrando o encontro, foi realizada uma grande prática musical coletiva unindo os estudantes das turmas, que interpretaram o baião “Asa Branca”, de Luiz Gonzaga e Humberto Teixeira, cantando e tocando instrumentos diversos, integrados à sanfona e ao canto de Déborah.

Essa ação cultural faz parte do projeto “Ações em Arte e Educação: vendo e vivendo Arte no campus Tijuca I”, que está próximo de concluir suas atividades previstas. O projeto compõe o Núcleo de Arte e Cultura do campus, é coordenado pela Profª Juliana Chrispim e contou com apoio da PROPGPEC (Pró-Reitoria de Pós-Graduação, Pesquisa, Extensão e Cultura) durante o ano letivo de 2018.

Para mais fotos clique AQUI

Categorizado em Notícias

Tema desenvolvido pela Comunicação Social do Colégio Pedro II para WordPress