1º Festival de Cultura Popular do Engenho Novo I foi encerrado com apresentações de contos

 

 

 

Nos dias 4 e 5 de dezembro ocorreu o encerramento do 1º Festival da Cultura Popular do Engenho I, com a apresentação do grupo Os Tapetes Contadores de Histórias, que apresentou contos de tradição oral e da literatura em geral para os alunos do 1º ao 5º anos.

 

Os Tapetes Contadores de Histórias é um grupo que há 20 anos costura e se utiliza de tapetes, painéis, malas, aventais, roupas, caixas e livros de pano como cenários de contos autorais e populares, a fim de despertar o imaginário de crianças, jovens e adultos para as artes e a leitura. Desde 1998, realizam sessões de histórias, espetáculos, oficinas de formação de contadores de histórias, exposições interativas, instalações e projetos culturais que envolvem oralidade, artes visuais e teatro.

 

Com tapetes artesanais de pano criados no Peru e no Brasil, os alunos do Campus foram recebidos na sala de leitura para a narração de contos como “Jojo, a vaca” do francês Olivier Douzou, “Friska, a ovelha que era pequena demais” do inglês Rob Lewis, “A tartaruga e a fruta amarela” de Ricardo Azevedo, “Espelho Mágico” na versão de Luís da Câmara Cascudo e o conto tradicional africano “Como o Sol passou a brilhar no mundo”.

 

Encerramento Festival da Cultural Popular ENI Encerramento Festival da Cultural Popular ENI2 Integrantes do Os Tapetes Contadores de Histórias entretendo os alunos

 

GALERIA: VEJA MAIS FOTOS DO EVENTO!

 

O 1º Festival da Cultura Popular do Engenho I teve como objetivo difundir os contos populares, preservando e estimulando a cultura popular, possibilitando múltiplas vivências e a democratização do acesso à cultura. As atividades do evento tiveram apoio da PROPGPEC.

 

 

Assessoria de Comunicação Social

 

 

Acessos Hoje:1278  Total Acessos:5756996