Alunos da Oficina de Robótica de Niterói se preparam para competições


Marcio Medina (esq.) e parte dos alunos que participam da Oficina de Robótica

 

No dia 25 de agosto, 32 alunos da 2ª e 3ª séries do Campus Niterói participam da prova prática da etapa regional da Olimpíada Brasileira de Robótica (OBR), que acontece em Macaé (RJ). Esta é a primeira vez que alunos da Oficina de Robótica do Campus Niterói, coordenada pelo professor e coordenador de Física, Marcio Medina, participam da prova prática da competição. Em 2014, cerca de 20 alunos realizaram a prova teórica da OBR e conquistaram sete medalhas – duas de prata e cinco de bronze.

 

Para a competição, o grupo de alunos está divido em duas equipes. No dia da prova prática, os robôs montados por cada uma das equipes terão que percorrer um circuito de três níveis, desviar de obstáculos e simular um resgate, capturando e transportando um objeto, tudo isso tomando decisões sem a interferência dos membros da equipe. Antes disso, o grupo realiza a prova teórica da olimpíada, no dia 21 de agosto.

 

A participação na OBR foi viabilizada pela empresa Zoom, empresa brasileira representante da Lego Education, que forneceu, no começo deste ano, quatro kits de robótica Lego Mindstorm NXT. A doação foi motivada pelo interesse do professor em inscrever os alunos no Torneio de Robótica First Lego League, competição internacional, organizada no Brasil pelo Sesi, pela empresa americana First e pelo Grupo Lego.

 


Alunos participam de oficina de robótica oferecida pela Zoom

 

“Recebemos os kits ao final da 1ª certificação e os alunos começaram a pesquisar sobre o material. Eles foram trocando experiências e ganhando conhecimento através da internet e do contato com outros participantes dessas competições em redes sociais. Através de tentativa e erro, eles foram construindo os robôs e agora estão na fase final de programação”, conta Medina. Com o equipamento, as atividades da oficina, criada em 2014, passaram a abordar não apenas a teoria, mas também a parte prática da robótica.

 

Conhecimento construído coletivamente

Mais do que o entendimento das aplicações de conceitos de Física e Matemática para a robótica, o autoaprendizado é uma das principais habilidades estimuladas na oficina. “Colocamos a mão na massa, trazemos soluções e discutimos possibilidades de forma coletiva. Eles treinam a argumentação, o espírito de equipe, a responsabilidade e desenvolvem o autoaprendizado com consistência. É uma atividade fora do formato de sala de aula tradicional e onde eles têm uma participação ativa em todo o processo. Os problemas estão ali para serem resolvidos e eles terão que descobrir esses mecanismos.  Eles percebem que há um propósito para tudo que eles estão aprendendo. Essa dinâmica os motiva a virem à escola fora do horário normal”, destaca o professor.

 

Na última sexta-feira, 14/8, o grupo recebeu uma oficina da Zoom para aprimorar os conhecimentos sobre a montagem e a programação dos robôs. Além da prova da OBR, no dia 21, os robôs criados pelos alunos participam do Desafio do Robô, uma das provas da etapa regional do Torneio de Robótica, que acontece em outubro.

 

FOTO: Oficina fortaleceu a amizade entre Graziele, Letícia, Arthur, Eduardo e Maria Clara

 

Para o aluno da 2ª série, Arthur Zanon, 16 anos, participar das atividades da oficina serviu não apenas para abrir um novo leque de conhecimentos e opções profissionais para o futuro, mas acima de tudo para integrá-lo mais à escola e fortalecer os laços com os colegas de turma. “Eu não passava muito tempo na escola e com a oficina me integrei mais com o pessoal da minha turma, com quem não andava tão junto”, afirma.

 

Agora, ele, Eduardo Thomaz, Letícia Bastos, Maria Clara Victer e Graziele Barreto se tornaram grandes amigos, e integram a mesma equipe que vai participar da OBR e da etapa regional do Torneio de Robótica. Marcio Medina acredita que a participação em competições reforça ainda mais o sentimento de pertencimento e a união entre os alunos. “Quando você representa seu colégio isso cria um vínculo muito forte com a escola e com seus amigos”, diz.

 

FOTO: João Pedro Barboza e Nicolas Louback

 

Nicolas Louback, 17 anos, é aluno da 3ª série e tem boas expectativas para a participação de sua equipe na etapa regional do Torneio de Robótica. O robô desenvolvido por sua equipe é especializado em identificar objetos e transportá-los ou não de acordo com seu tamanho, além de reconhecer o tamanho de obstáculos e desviar deles. “Estamos no caminho, temos pesquisado muito sobre a programação de robôs e nos empenhamos bastante. As expectativas são as melhores, esperamos passar da etapa regional e conseguir uma medalha”, finaliza.

 

 

 

Coordenadoria de Comunicação Social

 

Acessos Hoje:1210  Total Acessos:10259760