A abordagem regional como tradição do currículo da geografia escolar

Carolina Lima Vilela

Resumo


O artigo defende a possibilidade de se compreender o conhecimento escolar em sua construção epistemológica específica e complexa. A partir de uma revisão histórica, a ideia de que a abordagem regional caracteriza a disciplina escolar Geografia como ultrapassada é aqui problematizada a partir dos referenciais teóricos da Sociologia do Currículo. É possível perceber que a renovação crítica, que foi construída discursivamente em oposição à tradição regional, permeou o conhecimento escolar por meio de negociações de sentido com a lógica regional. Isto, aqui, não é visto como um problema.


Palavras-chave


Conhecimento Escolar; Abordagem Regional; Currículo; Geografia Escolar.

Texto completo:

PDF

Referências


ABREU, R. C. Abordagem conceitual de região no âmbito da ciência geográfica e da política governamental de mato grosso: estabelecendo relações com o ensino do conceito de região na educação básica. 111 f. Dissertação (Mestrado em Geografia)-Programa de Pós-Graduação em Geografia, UFMT, 2012.

ADAS, M. Geografia 2. Aspectos humanos e naturais do Brasil. São Paulo: Moderna, 1990.

ALBUQUERQUE, M. A. M. Dois momentos na história da geografia escolar: a Geografia Clássica e as contribuições de Delgado de Carvalho. Revista Brasileira de Educação em Geografia, v. 1, n. 2, p. 19-51, jul./dez. 2011.

CAVALCANTI, L. S. A Geografia escolar e a cidade: Ensaios sobre o ensino de Geografia para a vida urbana cotidiana. Campinas: Papirus, 2008.

CHERVEL, A. História das disciplinas escolares: reflexões sobre um campo de pesquisa. Teoria & Educação, n. 2, p.177-229, 1990.

CLOZIER, R. As etapas da geografia. Coleção Saber. Publicações Europa América. Portugal, 1950.

FERREIRA, M. S. A história da disciplina escolar Ciências no Colégio Pedro II (1960-1980. 212f. Tese (Doutorado em Educação)-Faculdade de Educação, UFRJ, 2005.

_______. Investigando os rumos da disciplina escolar Ciências no Colégio Pedro II (1960-1970). Educação em Revista, Belo Horizonte, v. 45, p. 127-144, jun. 2007.

FERREIRA, M. S. & SELLES, S. E. Análise de livros didáticos em ciências: entre as ciências de referência e as finalidades sociais da escolarização. Educação em Foco, Juiz de Fora, v. 8, n. 1 e 2, p. 63-78, 2004.

FORQUIN, C. Saberes escolares, imperativos didáticos e dinâmicas sociais. Teoria e Educação, Porto Alegre, n. 5, p. 28-49, 1992.

FOUCAULT, M. A arqueologia do saber. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2010.

GOMES, P. C. da C. Geografia e modernidade. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1996.

GOODSON, I. Currículo: Teoria e História. Petrópolis, RJ: Vozes. 1995.

_______. O currículo em mudança estudos na construção social do currículo. Lisboa: Educa, 1997.

HAESBAERT, R. Região, regionalização e regionalidade: questões contemporâneas. Antares, n. 3, jan./jun. 2010a.

HAESBAERT, R. Regional-global: dilemas da região e da regionalização na geografia contemporânea. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2010b.

HALL, S. A centralidade da cultura: notas sobre as revoluções de nosso tempo. Educação e Realidade, Porto Alegre, v. 22, n. 2, p. 15-46, jul./dez. 1997.

KAERCHER, N. A. O gato comeu a geografia crítica? Alguns obstáculos para superar no ensino-aprendizagem de geografia. In: PONTUSCHKA, N. N & OLIVEIRA, A. U. (Org.). Geografia em Perspectiva. São Paulo: Contexto, 2006.

LACOSTE, Yves. A geografia: isso serve, em primeiro lugar, para fazer a guerra. Campinas, SP: Papirus, 1998.

LE LANOU M. Brasil. Coleção Saber. Publicações Europa-América. Lisboa, 1957.

LOPES, A. R. C. Conhecimento escolar: ciência e cotidiano. Rio de Janeiro: EdUERJ, 1999.

MARTINS, R. E. M. W. A trajetória da Geografia e o seu ensino no século XXI. In: TONINI, I.; GOULART, L. B.; MARTINS, R. E. M. W.; CASTROGIOVANNI, A. C.; KAERCHER, N. (Org.). O ensino da geografia e suas composições curriculares. Porto Alegre: UFRGS, 2011. p. 61-76.

MORAES, A. C. R. Geografia: pequena história crítica. 8ª ed. São Paulo: Hucitec, 1988.

PONTUSCHKA, N. N., PAGANELLI, T. I. & CACETE, N. H. Para ensinar e apreender Geografia. São Paulo: Cortez, 2009.

PONTUSCHKA, N. N. A geografia: pesquisa e ensino. In: CARLOS, A. F. A. (Org.). Novos Caminhos da Geografia. 11ª ed. São Paulo: Contexto, 1999. p. 111-142.

SANTOS, M. Por uma geografia nova: da crítica de geografia a uma geografia crítica. São Paulo: EdUSP, 2002.

VESENTINI, J. W. Realidades e perspectivas do ensino de geografia no Brasil. In: VESENTINI, J. W. (Org.). O ensino da geografia no século XXI. Campinas, SP: Papirus, 2004. p. 219-248

VILELA, C. L. A licenciatura em Geografia na UFRJ: reflexões sobre a reforma curricular dos anos 2000. In: ENCONTRO DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO DA REGIÃO SUDESTE. 10., Rio de Janeiro. Anais… Rio de Janeiro: UFRJ, 2011a.

_______. Reformulação Curricular da Disciplina Geografia no Colégio Pedro II: algumas reflexões. In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM ENSINO DE GEOGRAFIA. 11., Goiânia. Anais... Goiânia, UFG, 2011b.

_______. Currículo de geografia: analisando o conhecimento escolar como discurso. 209 f. Tese (Doutorado em Educação)-Faculdade de Educação, UFRJ, 2013.

VLACH, V. R. F. O Ensino da Geografia no Brasil: uma perspectiva histórica. In: VESENTINI, J. W. (Org.). O ensino da geografia no século XXI. Campinas, SP: Papirus, 2004. p. 187-218.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2358-4467

 

Licença Creative Commons

Indexada em: