Discursos sobre discriminação em livros didáticos de geografia: algumas reflexões

Pedro Bernardes Pinheiro

Resumo


Este artigo tem como objetivo identificar como diferentes formas de manifestações de preconceito e práticas discriminatórias são apresentadas em livros didáticos de Geografia do Ensino Fundamental. Considero o livro didático como um dispositivo cultural, marcado por discursos didáticos e pedagógicos, negociados e hibridizados com discursos de ordem econômica e política. A análise de livros didáticos do sétimo e do oitavo ano de duas coleções distintas foi profícua por abranger diferentes conteúdos tradicionais da Geografia Escolar, as quais se articulam, em diferentes momentos, a questões emergentes como o racismo, a xenofobia e a discriminação de gênero. A discussão sobre esses textos curriculares foi realizada a partir de quatro eixos principais: (1) o destaque para abordagem econômica nos processos de discriminação de gênero no mercado de trabalho; (2) o viés econômico e cultural sobre as migrações internas e internacionais, desconsiderando o papel dos preconceitos regionais e da xenofobia; (3) o caráter historicista associado a abordagem da questão negra e indígena no Brasil; (4) a identificação entre o racismo e as políticas associadas ao segregacionismo socioespacial em países como a África do Sul e os Estados Unidos.


Palavras-chave


Livro Didático; Geografia Escolar; Discurso; Discriminação.

Texto completo:

PDF

Referências


BRASIL, Ministério da Educação. Proposta de Programa de Geografia: Ensino Fundamental. Departamento de Geografia do Colégio Pedro II. Rio de Janeiro, 2011. 8 p.

CHOPPIN, Alain. História dos livros didáticos e das edições didáticas. Revista Educação e Pesquisa. v. 30, n. 3, p. 549-566, set./dez. 2004.

ELIAS, Norbert & SCOTSON, John L. Os estabelecidos e os outsiders: sociologia das relações de poder de uma pequena comunidade. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 2000.

FERRACHI, Rosemberg & HOLLMAN, Verônica. Apresentação do Dossiê. Ora compêndios, ora livros escolares, ora livros didáticos... sempre necessários na Geografia Escolar. Revista Brasileira de Educação Geográfica, v. 4, n. 8, p. 03-10, jul./dez. 2014.

FOUCAULT, Michael. As palavras e as coisas. São Paulo: Martins fontes, 2002.

GABRIEL, Carmen Teresa. Discurso, demandas e fronteira: articulações teórico -metodológicas na análise de textos curriculares. Revista FAEEBA, v. 22, n. 40, p. 54-67, jul./dez. 2013.

GOODSON, Ivor F. Currículo: Teoria e História. Petrópolis, RJ: Vozes, 1995.

GOMES, Maria Margarida; SELLES, Sandra; LOPES, Alice. Currículo de Ciências. Estabilidade e mudanças em Livros Didáticos. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 39, n. 2, p. 477-492, abr./jun. 2013.

GUIMARÃES, Antônio Sérgio Alfredo. Racismo e Anti-Racismo no Brasil. São Paulo: Fundação de Apoio à Universidade de São Paulo / Editora 34, 1999.

MACEDO, Elizabeth. Como a diferença passa do centro à margem nos currículos: o caso dos PCN. Educação & Sociedade, Campinas, v. 106, p. 23-43, 2009.

_______. A imagem da ciência: folheando um livro didático. Educação & Sociedade, Campinas, v. 25, n. 86, p. 103-129, abr. 2004.

OLIVEIRA, Cesar & MARQUES, Roberto. Ampliando perspectivas sobre a geografia escolar. In: MOREIRA, A. F.; CANDAU, V. M. (Org.). Currículo, disciplinas escolares e cultura. Petrópolis, RJ: Editora Vozes, 2014. p. 161-184.

PINHEIRO, Pedro Bernardes. Sentidos da Discriminação: movimentos sociais e políticas públicas no Rio de Janeiro. Dissertação (Mestrado em Planejamento Urbano e Regional)-Programa de Pós-Graduação em Planejamento Urbano e Regional, IPPUR, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2009.

_______. Os discursos sobre discriminação na geografia escolar: uma análise do currículo do Colégio Pedro II. 90f. Monografia (Especialização em Ensino de Geografia)-Faculdade de Educação, UFRJ, 2016.

PRINTES, Rafaela Biehl. A presença indígena nos livros didáticos de Geografia. Revista Brasileira de Educação Geográfica, Campinas, v. 4, n. 8, p. 195-220, jul./dez., 2014.

SANTOS, Renato Emerson dos. O ensino de geografia e as relações raciais: reflexões a partir da Lei 10.639. In: SANTOS, Renato Emerson dos (Org.). Diversidade, espaço e relações étnico-raciais: o negro na Geografia do Brasil. Belo Horizonte: Autêntica, 2007, p. 21-40.

_______. A Lei 10.639 e o ensino de geografia: construindo uma agenda de pesquisa-ação. Revista Tamoios, v. 7, n. 1, p. 4-24, 2011.

SAMPAIO, Fernando dos Santos & MEDEIROS, Marlon Clovis. Para viver juntos: geografia, 7º ano: ensino fundamental. 3ª ed. São Paulo: Edições SM, 2012a.

_______. Para viver juntos: geografia, 8º ano: ensino fundamental. 3ª ed. São Paulo: Edições SM, 2012b.

SILVA, Joseli Maria. Gênero e espaço: esse é um tema da Geografia? In: MORAIS, M. A. & AZEVEDO, D. A. Ensino de Geografia: novos temas para a Geografia Escolar. Rio de Janeiro: Consequência, 2014. p. 23-46.

TONINI, Ivaine Maria. Identidades Capturadas: Gênero, geração e etnia na hierarquia dos livros didáticos de Geografia. 139 f. Tese (Doutorado em Educação)-Programa de Pós-Graduação em Educação, Faculdade de Educação, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 2002.

TORREZANI, Neiva Camargo. Vontade de Saber: Geografia, 7º ano. São Paulo: FTD, 2012a.

_______. Vontade de Saber: Geografia, 8º ano. São Paulo: FTD, 2012b.

VILELA, Carolina Lima. Currículo de Geografia: analisando o conhecimento escolar como discurso. 201 f. Tese (Doutorado em Educação)-Programa de Pós-Graduação em Educação, Faculdade de Educação, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2013.

_______. Finalidades Didáticas e Questões Curriculares: um olhar para o processo de reformulação curricular da disciplina geografia no Colégio Pedro II. Giramundo, Rio de Janeiro, v. 1, n. 1, p. 35-44, jan./jun. 2014.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2358-4467

 

Licença Creative Commons

Indexada em: