Experiências do ensino de geografia em curso alternativo para estudantes surdos

Sarah Kennedy Durães, Adriany de Ávila Melo Sampaio

Resumo


Atualmente as pessoas com deficiência, por direito, são incluídos na escola regular. No entanto, ainda há um longo caminho a se desbravar para se ter uma real inclusão. Há uma grande necessidade de se criar metodologias diferenciadas para trabalhar com quem aprende de forma diferente, assim como capacitação de professores, para que se possam constituir escolas verdadeiramente inclusivas. Nesta perspectiva, este projeto buscou contribuir na formação do futuro professor de Geografia para trabalhar com o estudante surdo. Cada indivíduo aprende de uma forma diferente, e o estudante surdo necessita de condições específicas de ensino, e, para melhor aprender a como ensiná-lo, o futuro professor além de pesquisas bibliográficas, precisa participar de cursos de LIBRAS, visitar instituições que trabalham na perspectiva da inclusão e ter experiências diversificadas com pessoas surdas. Quando se trabalha com o surdo, precisa-se aprender a enfatizar suas eficiências e potencialidades. Precisa respeitar suas particularidades linguísticas e respeitá-las ao planejar, avaliar e ensinar em sala de aula. Por meio de metodologias diferenciadas podem-se explorar diferentes habilidades do estudante surdo e ensinar Geografia de forma direcionada, pois o conhecendo melhor pode-se partir de sua realidade e necessidade, sem se distanciar dos parâmetros do currículo oficial.

Palavras-chave


Pessoas com Deficiência; Inclusão Escolar; Formação Docente; Professor de Geografia.

Texto completo:

PDF

Referências


CUNHA, Frédéric Venail Nuno Trigueiros. O que é uma surdez? Um zumbido?. Viagem ao Mundo da audição. Cochlea. Disponível em: . Acesso em: 09 jul. 2015.

PENA, F. S.; Ensino de Geografia para Estudantes Surdos: concepções e práticas pedagógicas. 185f. Dissertação (Mestrado em Geografia)-PPGEO, Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2012

QUADROS, Ronice Muller. Estudos de línguas de sinais: uma entrevista com Ronice Muller de Qadros. ReVEL, v. 10, n. 19, p. 363-373, ago. 2012.

SAMPAIO, A. A. M. Trabalhar com o diferente no ensino de Geografia. In: SAMPAIO, A. A. M. SAMPAIO, A. C. F. (Org.). Ler o mundo com os olhos, ouvir com as mãos: reflexões sobre o ensino de geografia em tempos de inclusão. Uberaba: Vitória, 2011. p.17-56.

SANTANA, Ana Paula. Cultura e identidade surdas: encruzilhada de lutas sociais e teóricas. Educação & Sociedade, Campinas, v. 26, n. 91, p. 565-582, maio/ago. 2005. Disponível em: . Acesso em: 09 jul. 2015.

SILVA, Angélica Bronzatto de Paiva & PEREIRA, Maria Cristina da Cunha. O estudante surdo na escola regular: imagem e ação do professor. Psicologia: Teoria e Pesquisa, v. 19, n. 2, p.173-176, maio/ago. 2003.

SILVA, Lazara Cristina da. CAS – Cursinho Alternativo para Aprendizes Surdos. CEPAE, UFU, 2004. Disponível em: . Acesso em: 15 dez. 2015.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2358-4467

 

Licença Creative Commons

Indexada em: