Videogame e ensino: a geografia nos games

Marcos Ornelas Lima

Resumo


Os jogos eletrônicos possuem uma espacialidade que tem se mantido longe das salas de aula, seja pela não apropriação dos games como objeto da Geografia Escolar, ou ainda pela não utilização dos videogames como ferramentas de ensino. O presente artigo busca contribuir com algumas questões no sentido de aproximar Geografia, games e ensino, tendo como referência práticas desenvolvidas no NuGAME – Núcleo de Games, Atividades e Metodologia de Ensino – no Colégio Pedro II. 


Palavras-chave


Jogos Eletrônicos; Ensino; NuGAME

Texto completo:

PDF

Referências


AGUIAR, V. T. B. de. Atlas Escolares: imagens e representações do mundo e dos lugares. GeoUERJ, Revista do Departamento de Geografia, n.15-16, p. 153-159, 1º e 2º semestre. 2004.

AGUIAR, T. Na trincheira do virtual. Veredas, n. 76, abr. 2002. Disponível em: Acesso em: 12 abr. 2002.

ALVES, L. Game Over: jogos eletrônicos e violência. São Paulo: Futura, 2005. 255p.

ARRUDA, E. P. O papel dos videogames na aprendizagem de conceitos e analogias históricas pelos jovens. Ensino em Re-Vista, v. 18, n. 2, p. 287-297, jul./dez. 2011.

CABRAL, F. Jogos Eletrônicos: técnicas ilusionistas ou emancipadoras. Revista USP, n. 35, p. 134-145, set./nov. 1997.

DRUMMOND, W. Representação espacial nos videogames: explorando o caso Simcity 4. 135 f. Dissertação (Mestrado em Geografia)-PPGG, UFRJ, 2014.

FARDO, M. L. A. Gamificação aplicada em ambientes de aprendizagem. RENOTE, Revista Novas Tecnologias na Educação, v. 11, n. 1, jul. 2013.

FERNANDES, A. M., CLUA, E. W. G, ALVES, L. & DAZZI, R. L. S. (Org.). Jogos eletrônicos: mapeando novas perspectivas. Florianópolis: Visual Books, 2009. 254p.

GALISI, D. Videogames: ensino superior no Brasil. In: SANTAELLA, Lucia; FEITOZA, Mirna (Org.). Mapa do jogo: a diversidade cultural dos games. São Paulo: Cengage Learning, 2009. 272p. p. 223-238

GULARTE, D. Jogos Eletrônicos: 50 anos de interação e diversão. Rio de Janeiro: Novas Ideias, 2010. 190p.

HUIZINGA, J. Homo Ludens: o jogo como elemento da cultura. 7ª ed. São Paulo, Perspectiva, 2012. 243p.

LIMA, M. R. O. de. Videojogos, Geografia e ensino: em busca de um diálogo. In: IX CONFERÊNCIA INTERNACIONAL DE TIC NA EDUCAÇÃO. 9., 2015, Braga. Anais... Braga: Universidade do Minho, 2015. CD-ROM.

MATTAR, J. Games em educação: como os nativos digitais aprendem. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2010. 181p.

MCGONIGAL, J. Reality is broken: why games make us better and how they can change the world. Nova York: Penguin Books, 2011. 377p.

MOREIRA, R. Pensar e ser em geografia. São Paulo: Contexto, 2007. 188p.

SANTAELLA, L. & FEITOSA, M. Mapa do jogo: a diversidade cultural dos games. São Paulo: Cengage Learning, 2009. 254p.

TRICLOT, M. Super Mario chega ao museu. Le monde diplomatique Brasil, ano 7. n. 78, jan. 2014.

ZANOLLA, S. R. S. Videogame: educação e cultura. São Paulo: Alínea, 2010. 190p.

Jogos

CAPCOM. Street Fighter II: The World Warrior. Osaka: Capcom, 1991. Disponível para Arcade e conversões para Super NES e Commodore 64, IBM PC e Commodore Amiga.

ROCKSTAR NORTH. GTA V. Nova York: Rockstar Games, 2013. Disponível para Playstation 3, Xbox 360, Playstation 4, Xbox One e PC.

UBISOFT. Assassins Creed. Montreal: Ubisoft Montreal, 2007. Disponível para PlayStation 3, Xbox 360 e PC.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2358-4467

 

Licença Creative Commons

Indexada em: