A importância do Projeto Nós Propomos para uma cidadania participativa

Filomena Clemente

Resumo


Este artigo pretende refletir sobre o contributo do “Projeto Nós Propomos” para o desenvolvimento de competências enunciadas no perfil dos alunos do século XXI, documento de referência publicado pelo Ministério da Educação Português (26 de julho de 2017) e para atingir alguns dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável. No 11º ano do Ensino Secundário, na disciplina de Geografia A realiza-se um “Estudo de Caso”. Assim, o Projeto “Nós Propomos! Cidadania e Inovação na Educação Geográfica” concretiza a implementação do Estudo de Caso, aproxima os alunos à autarquia e ao respetivo Plano Diretor Municipal/PDM, sensibiliza para os problemas territoriais locais, motiva para a elaboração e apresentação de propostas de intervenção local e, por último, estimula a cooperação entre, a escola, a universidade e entidades públicas e privadas. Por último, far-se-á uma retrospetiva da participação no Projeto Nós Propomos desde o primeiro ano em 2011/2012, o primeiro lugar no ano letivo de 2015/2016, o primeiro lugar em fotografia no ano de 2017/2018 e o segundo lugar a nível municipal no ano de 2018/2019, do Estabelecimento Prisional do Linhó, município de Cascais, distrito de Lisboa, Portugal. No ano letivo 2019/2020 far-se-á referência ao contexto de pandemia em que se desenvolveu o projeto. E ainda, uma reflexão da importância da implementação do Projeto para os alunos, destacando a implementação num estabelecimento prisional, mas também, para a motivação dos professores e ainda, para a visibilidade e notoriedade da Escola, quer a nível local, nacional e também a nível internacional.

Palavras-chave


Inovação Educacional; Educação Geográfica; Cidadania Participativa; Inclusão; Projeto Nós Propomos.

Texto completo:

PDF

Referências


CASTELLS, M. The internet galaxy. Oxford: Oxford University Press, 2001.

DEWEY, J. Expérience et éducation. Paris: A. Colin, 1968.

FEYFANT, A. Enseignement primaire: les élèves à risque (de décrochage). Dossier de Veille de l’IFÉ, Lyon, n. 80, décembre 2012.

SOUSA, F. Uma diferenciação curricular inclusiva é possível? Procurando oportunidades numa escola açoriana. In: RODRIGUES, David (Org.). Investigação em Educação Inclusiva. Vol. 2. Cruz Quebrada: Universidade Técnica de Lisboa - Faculdade de Motricidade Humana, 2007. p. 93-119.

PORTUGAL. Perfil do Aluno à Saída da Escolaridade Obrigatória. Lisboa: Ministério da Educação, 2017. Disponível em: . Acesso em: 30 abr. 2020.

TCHIMBINDUA, Albertina; TCHOCOMBONGUE, Cristina. O perfil do professor no séc. XXI. In: I JORNADAS TÉCNICO-PEDAGÓGICAS CURSO – ENSINO PRIMÁRIO. Apresentações... Lubango: ISCED-HUILA, 2016.




DOI: http://dx.doi.org/10.33025/grgcp2.v6i11.2461

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2358-4467

 

Licença Creative Commons

Indexada em: