A construção do pensamento geográfico escolar no Brasil: uma análise a partir dos livros didáticos produzidos por professores do Colégio Pedro II

Elaine Queiroz Silva

Resumo


O Colégio Pedro II sustentou ao longo de sua história o caráter modelar, que de certa forma se mantem até a atualidade. Seu acervo, composto pelos mais diversos documentos, muito tem a auxiliar para a compreensão da constituição dos mais diversos campos disciplinares, inclusive da Geografia. No caso da Geografia, devemos nos recordar da importância do Colégio Pedro II para a sua institucionalização, tanto no âmbito da escola básica quanto da academia (ROCHA, 2009, 2014; SILVA, 2012). Desde a sua fundação, o seu quadro docente era formado por ilustres professores, intelectuais reconhecidos pelo “notório saber” selecionados na comunidade letrada do Império e que possuíam diversas formações e atuações, “membros de uma elite intelectual que buscou sua formação inicialmente no exterior e mais tarde no Brasil” (SANTOS, 2009, p. 71).  Logo, não podemos diminuir a importância destes intelectuais e seu papel crucial para a história do pensamento geográfico escolar e universitário brasileiro. Estudos acerca destes professores, de suas trajetórias, e, principalmente, de sua produção didática, podem elucidar importantes informações sobre a situação escolar, a formação docente e o ensino de Geografia ao longo de sua história. Ressaltamos a importância da produção, pois consideramos o livro didático um objeto de “múltiplas facetas” (BITTENCOURT, 1993), sendo, sobretudo, um veículo de valores ideológicos e/ou culturais. Diante de tais fatores, analisaremos, neste artigo, algumas obras publicadas por autores que atuaram como professores do Colégio Pedro II durante o período que se estende do início da Primeira República ao fim do Estado Novo (1889-1945).

Palavras-chave


Geografia Escolar; História do Pensamento Geográfico; Livros Didáticos; Colégio Pedro II.

Texto completo:

PDF

Referências


ANDRADE, V. L. C. Q. Colégio Pedro II: um lugar de memória. 157 f. Tese (Doutorado em História Social)–Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 1999.

_______. Historiadores do IHGB/ Catedráticos do CPII - Império. Revista do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro, Rio de Janeiro, v. 168, n. 434, p. 219-231, jan./fev.2007.

BITTENCOURT, C. M. F. Livro didático e conhecimento histórico: uma história do saber escolar. 383 f. Tese (Doutorado em História)-Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo, 1993.

______. Autores e editores de compêndios e livros de leitura (1810-1910). Educação e Pesquisa, v. 30, n. 3, p. 475-491, 2004. Disponível em: . Acesso em: 12 jul. 2014.

CARDOSO, L. P. C. O projeto pedagógico da Sociedade de Geografia do Rio de Janeiro: o curso superior livre de geografia (1926-1927). Revista HISTEDBR on-line, Campinas, n. 36, p. 246-256, dez. 2009. Disponível em: . Acesso em: 10 dez. 2014

CARVALHO, C. M. D. Geographia do Brasil. Tomo I. De acordo com o programa do Colégio Pedro II, de 1923. Rio de Janeiro: Empresa Gráphico-Editora, 1923.

______. Geographia elementar. São Paulo: Cia. Melhoramentos, 1923. 328p.

______. Methodologia do ensino de Geographico (introdução aos estudos de Geografia Moderna). Primeira parte. Petrópolis, RJ: Typographia das Vozes, 1925.

______. Geographia do Brasil. Volume II. Livro Adoptado no Colégio Pedro II. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1927. p. 239-516.

CHARTIER, R. A ordem dos livros: leitores, autores e bibliotecas na Europa entre os séculos XIV e XVIII. Tradução Mary del Priore. Brasília: UnB, 1999.

CHOPPIN, Alain. O historiador e o livro didático. Revista História da Educação, Pelotas, v. 6, n. 11, p. 5-24, jan./jun. 2002.

DORIA, E. Memória histórica do Colégio de Pedro Segundo (1837-1937). 2ª ed. Brasília: INEP, 1997.

FARIA, A. L. G. Ideologia no livro didático. 16ª ed. São Paulo: Cortez, 2008.

HAIDAR, M. L. M. O ensino secundário no Brasil império. 2ª ed. São Paulo: Edusp, 2008.

HALLEWELL, Laurence. O livro no Brasil: sua história. 3ª ed. São Paulo: Edusp, 2012.1016 p.

LACERDA, Joaquim Maria de. Curso methodico de Geographia physica, política e astronomica: composto para uso das escolas brazileiras. Rio de Janeiro: Livraria Francisco Alves, 1912. 556 p.

LAJOLO, M.; ZILBERMANN, R. A formação da leitura no Brasil. São Paulo: Ática, 1996.

MORAES, A. C. R. Geografia: pequena história crítica. São Paulo: Hucitec, 1999.

______. Notas sobre identidade nacional e institucionalização da geografia no Brasil. Estudos Históricos, Rio de Janeiro, v. 4, n. 8, p. 166-176, 1991.

ROCHA, Genylton Odilon Rêgo da. Por Uma Geografia Moderna na Sala de Aula: Rui Barbosa e Delgado de Carvalho e a renovação do ensino de geografia no Brasil. Mercator - Revista de Geografi a da UFC, v. 8, n. 15, p. 75-94, 2009.

______. O Colégio Pedro II E A Institucionalização Da Geografia Escolar No Brasil Império. Giramundo, Rio de Janeiro, v. 1, n. 1, p. 15-34, jan./jun. 2014. Disponível em . Acesso em: 05 jul. 2014.

SAID ALI, Manuel Said. Compedio de Geographia Elementar. Rio de Janeiro / São Paulo: Laemmert & C, 1905.

SANTOS, B. B. M. O currículo da disciplina escolar História no Colégio Pedro II – a década de 70 – entre a tradição acadêmica e a tradição pedagógica: a História e os Estudos Sociais. 296 f. Tese (Doutorado em Educação)–Departamento de Educação, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2009.

SILVA, E. Q. Discurso(s) acerca do trabalho presente nos livros didáticos de geografia (1889-1945): Educação, Estado e Ideologia. 234 f. Dissertação (Mestrado em Geografia)–Instituto de Geociências, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2015.

SILVA, J. M. A constituição de sentidos políticos em livros didáticos de geografia na ótica da análise do discurso. 2006. 275 f. Dissertação (Mestrado em Geografia)–Instituto de Geografia, Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2006.

______. A Bibliografia Didática de Geografia: história e pensamento do ensino geográfico no Brasil (1814-1930...). 394 f. Tese (Doutorado em Geografia)- Programa de Pós-Graduação em Geografia, Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2012.

VLACH, V. R. F. O ensino de Geografia no Brasil: uma perspectiva histórica. In. VESENTINN, José W. (Org.) O ensino de Geografia no século XXI. Campinas, SP: Papirus, 2004.

VECHIA, A.; LORENZ, K. M. (Org.). Programa de ensino da escola secundária Brasileira (1850-1951). Curitiba: Ed. Do Autor, 1998.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2358-4467

 

Licença Creative Commons

Indexada em: