Construção de jogos como metodologia de ensino: as produções do Núcleo de pesquisa em Práticas de Ensino de Geografia do Colégio Pedro II (NUPPEG – CP2)

Carolina Lima Vilela

Resumo


Diante do desafio de produzir pesquisa no ambiente escolar, o Núcleo de Pesquisa em Práticas de Ensino de Geografia do Colégio Pedro II (NUPPEG – CP2) vem buscando aprofundar os estudos sobre as metodologias de ensino. Este relato apresenta algumas das produções deste núcleo, voltadas para o desenvolvimento de jogos didáticos. Nas experiências aqui apresentadas, a produção de conteúdos de jogos de tabuleiro pelos estudantes estruturou o trabalho curricular. A idealização do jogo pelas professoras definiu as tarefas que foram direcionadas aos alunos e alunas, a partir das quais os trabalhos de pesquisa embasaram a produção autoral na elaboração do material dos jogos. Mais do que jogar, o principal objetivo foi usar a construção dos jogos como motivação para apresentar os conteúdos escolares. O resultado foi um grande envolvimento dos estudantes e um acervo material para a escola.


Palavras-chave


Jogos Didáticos; Ensino de Geografia; Conhecimento Escolar.

Texto completo:

PDF

Referências


AMANTE, Fernanda & COSTA, Alex Josef Sá Tobias da. O CPII e a rede de monitoramento ambiental: integração escola-comunidade na gestão do meio ambiente urbano. Giramundo, Rio de janeiro. v. 2, n. 4, p. 109-119, jul./dez. 2016.

AUSUBEL, David Paul. A aprendizagem significativa: a teoria de David Ausubel. São Paulo: Moraes, 1982.

BRASIL. Lei N°11.738, de 11 de julho de 2008. Regulamenta a alínea “e” do inciso III do caput do art. 60 do Ato das Disposições Constitucionais Transitórias, para instituir o piso salarial profissional nacional para os profissionais do magistério público da educação básica. Portal da Legislação Governo Federal. Brasília, DF: Presidência da República, [2008]. Disponível em: . Acesso em: 05 abr. 2019.

BRASIL. Portaria Lei N°17 de 11 de maio de 2016. Estabelece as diretrizes gerais para regulamentação da atividade docente no âmbito da Rede Federal, Educação Profissional, Científica e Tecnológica. Brasília, DF: Ministério da Educação, 2016. Disponível em: . Acesso em: 05 abr. 2019.

BREDA. Thiara Vichiato. O uso de jogos no processo de ensino aprendizagem na geografia escolar. 142 f. Dissertação (Mestrado em Ensino e História das Ciências da Terra)-Instituto de Geociências, UNICAMP, Campinas, 2013.

CANTO, Alisson Reis e ZACARIA, Marcelo Augusto. Utilização do jogo Super Trunfo Árvores Brasileiras como instrumento facilitador no ensino dos biomas brasileiros. Ciências & Cognição, v. 14, n. 1, p. 144-153, mar. 2009. Disponível em: . Acesso em: 13 abr. 2019.

CASTRO, Bruna Jamila de e COSTA, Priscila Caroza. Contribuições de um jogo didático para o processo de ensino e aprendizagem de Química no Ensino Fundamental segundo o contexto da Aprendizagem Significativa. REIEC, v. 6, n. 2, p. 1-13, dezembro 2011. Disponível em: . Acesso em: 01 abr. 2019.

CHATEAU, J. O jogo e a criança. São Paulo: Summus Editorial, 1987.

FERREIRA, Stella Mendes & VILELA, Carolina Lima. Conhecer para conquistar: o desenvolvimento de um jogo como estratégia didática para o ensino de geografia do 9º ano EF. In: ENCONTRO NACIONAL DE PRÁTICA DE ENSINO DE GEOGRAFIA. 14., 2019, Campinas. Anais... Campinas: UNICAMP, 2019. Disponível em Acesso em: 17 dez. 2019.

MIRANDA. Simão de. No fascínio do jogo, a alegria de aprender. Linhas Críticas, Brasília, v. 8, n. 14, p. 21-34, jan./jun. 2002. Disponível em: . Acesso em: 6 abr. 2019.

SIMIELLI, Maria Helena. Geoatlas. Rio de Janeiro: Ática, 2012. 200p.

VILELA, Carolina Lima; FERREIRA, Stella Mendes. Construção do conhecimento e jogos didáticos: uma experiência com o sétimo ano do ensino fundamental. ENCONTRO NACIONAL DE PRÁTICA DE ENSINO DE GEOGRAFIA. 13., 2017, Belo Horizonte. Anais... Belo Horizonte: UFMG, 2017. p. 1468-1480. Disponível em: . Acesso em: 04 abr. 2019.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2358-4467

 

Licença Creative Commons

Indexada em: