A construção pedagógica da democracia no espaço escolar: o papel do grêmio estudantil

Caio Perdomo de Oliveira

Resumo


Este artigo é um aceno à observação sobre o papel da escola na formação política dos educandos. Para isso, foi escolhido como objeto de análise o grêmio estudantil do Colégio Pedro II (vide seu histórico e cultura de mobilização estudantil). Especificamente, o artigo é guiado por uma questão principal: os grêmios são espaços que contribuem na formação da prática democrática? A partir dessa questão, são debatidos os conceitos de espaço escolar, democracia, espaço político e grêmio para compreender o que a bibliografia das ciências políticas e da pedagogia consideram como aprendizado político, e como a ciência geográfica pode apropriar-se desses conceitos para pensar sobre o espaço da escola. A fim de responder a questão principal, também foram elaboradas entrevistas com novecentos e dez ex-alunos do Colégio Pedro II de diferentes períodos da história do Brasil. Com elas, objetivou-se identificar dois pontos: (a) se em seu histórico escolar os estudantes tiveram ou não uma atuação direta no grêmio estudantil; (b) se o grêmio teve alguma relevância em suas respectivas trajetórias de formação política.


Palavras-chave


Democracia; Ensino; Formação Política; Espaço Político.

Texto completo:

PDF

Referências


ACKERMAN, Brian William. A geografia do quarto preceito: espaços de representação estudantil nos Campi da Universidade da Flórida Central e a Universidade Federal do Rio de Janeiro. 148 f. Dissertação (Mestrado em Geografia)–PPGG, UFRJ, 2011.

ALENCAR, José de. Do voto. In: CANÊDO, Letícia Bicalho (Org.). O sufrágio universal e intervenção democrática. São Paulo: Estação Liberdade, 2005. 512p.

ALVES, Vitor de Araujo. A geografia histórica como campo de pesquisas: definições, tensões e metodologias. Cidades, Presidente Prudente, v. 8, n.14, p. 623-644, 2011.

BARROS, Antônio Teixeira de. Educação e legislação: desafios para o aprendizado político e a cultura democrática. Educação & Sociedade, Campinas, v. 37, n. 136, p. 861-872, jul./set. 2016.

BOBBIO, Norberto. O futuro da democracia. Tradução de Marco Aurélio Nogueira. 13ª ed. São Paulo: Paz e Terra, 2015.

BORBA, Julian. Participação Política: uma revisão dos modelos de classificação. Revista Sociedade e Estado, v. 27, n. 2, p. 263-288, maio/ago. 2012.

BOURDIEU, Pierre. O mistério do ministério: Das vontades particulares à “vontade geral”. In: CANÊDO, Letícia Bicalho (Org.). O sufrágio universal e intervenção democrática. São Paulo: Estação Liberdade, 2005. 512p.

BRASIL. Grêmio Livre. Brasília: Senado Federal, 2010. 42p.

CARVALHO, Mauro. A construção das identidades no espaço escolar. Revista Reflexão e Ação, Santa Cruz do Sul, v. 20, n. 1, p. 209-227, jan./jun. 2012.

CASTRO, I. E. Espaço político: limites e possibilidades do conceito. In: CASTRO, I. E.; GOMES, P. C. C.; CORRÊA, R. L. (Org.). Olhares geográficos: modos de ver e viver o espaço. 2ª ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2012. p. 43-72.

______. Geografia e política: território, escalas de ação e instituições. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2005. 299p.

COTTA, Malrizio. Participação Política. In: BOBBIO, Norberto. (Org.). Dicionário de Política. Brasília: Editora Universidade de Brasileira, 1998. p. 888-890.

DEWEY, J. Democracia e Educação: introdução à filosofia da educação. 4ª ed. São Paulo: Nacional, 1979.

ESATON, David. Uma teoria de análise política. Rio de Janeiro: Zahar, 1968.

FARIA FILHO, Luciano M. O espaço escolar como objeto da história da educação: algumas reflexões. Revista Educação e Pesquisa, v. 24, n.1, p. 141-159, jan./jun. 1998.

FRAGO, Antonio Vrao; ESCOLANO, Austín. Currículo, espaço e subjetividade: a arquitetura como programa. 2ª ed. Rio de Janeiro: DP&A, 2001.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. 53ª ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2016.

GALINA, Irene de Fátima; CARBELLO, Sandra Regina Cassol. Gestão democrática e instâncias colegiadas. In: CARVALHO, Elma Júlia Gonçalves PAINI, Leonor Dias; CROCE, Marta Lúcia; ALTOÉ, Neusa; CARBELLO, Sandra Regina Cassol (Org.). Gestão escolar. Maringá: Secretaria de Estado da Educação do Paraná / Universidade Estadual de Maringá, 2008. p. 32-35.

GOHN, Maria da Glória. O protagonismo da sociedade civil: movimentos sociais, ONGs e redes solidárias. São Paulo: Cortez, 2005. 120p.

GONZÁLEZ, J. L. C; MOURA, M. R. L. Protagonismo juvenil e grêmio estudantil: a produção do indivíduo resiliente. Eccos Revista Científica. São Paulo, v. 11, n. 2, p. 375-392, jul./dez. 2009.

LUCHMANN, Lígia Helena Hahn. Participação e aprendizado político no orçamento participativo: estudo de caso em um município catarinense. Educação & Sociedade, Campinas, v. 33, n. 119, p. 513-532, abr./jun. 2012.

MARCON, Telmo. Educação e democracia: formação política para a convivência em uma sociedade plural. Roteiro, Joaçaba, v. 40, n. 2, p. 377-394, jul./dez. 2015.

MARQUES, Roberto. A escola numa perspectiva espacial. Dissertação (Mestrado em Educação)-Programa de Pós-Graduação em Educação da Faculdade de Educação, Universidade Federal Fluminense. 2007

MILL, John. O governo representativo. Tradução de Manoel Innocêncio de L. Santos Jr. Brasília: Editora Universidade de Brasília, 1981.

OCHOA, Carlos. Amostragem probabilística: Amostra aleatória simples. Netquest, 31 jul. 2015. Disponível em: . Acesso: 12 ago. 2019.

OLIVEIRA, Thais Campos de. Democracia na escola: o primeiro passo para a formação de cidadãos participativos. 19 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Especialização em Gestão Pública Municipal)-Universidade Tecnológica Federal do Paraná, São José dos Campos, 2011.

OLIVEIRA, Caio Perdomo de. O espaço político das ruas e praças cariocas. In: ENCONTRO DE GEÓGRAFOS DA AMÉRICA LATINA. 15., Havana. Anais... Havana: EGAL, 2015.

______. Jornadas de 2013: uma perspectiva geografia sobre espaços políticos das ruas e praças cariocas. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Geografia)–Instituto de Geociências, UFRJ, 2016.

______. ; BORGES, Tatiana Lemos dos Santos. Grêmios estudantis: a construção de espaços políticos no ambiente escolar. PARA ONDE!? (UFRGS), v. 10, p. 170-177, 2016.

RIBEIRO, Solange Lucas. Espaço escolar: um elemento (in)visível no currículo. Sitientibus, Feira de Santana, n. 31, p. 103-118, jul./dez. 2004.

SCORSOLINE, Ailton Bueno; MOURA, M. R. L. Reformas educacionais dos anos 90 e a proposta de protagonismo juvenil no grêmio estudantil. In: JORNADA DO HISTEDBR. 8., São Carlos. Anais... São Carlos: UFSCAR, 2008.

SILVA, Alexsander Batista e. A geografia do espaço escolar: Jovem-aluno, práticas espaciais e aprendizagem geográfica. 233 f. Tese (Doutorado em Geografia)-Programa de Pós Graduação em Geografia, Instituto de Estudos Socioambientais, Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2016.

ZITKOSKI, Jaime José; HAMMES, Lúcio Jorge. Juventude, educação e cidadania: os desafios da participação social e política. Revista Debates, Porto Alegre, v. 8, n. 2, p. 119-139, maio/ago. 2014.

ZUCCHIN, Giampaolo. Democracia. In: BOBBIO, Norberto. (Org.). Dicionário de Política. Brasília: EdUNB, 1998. p. 319-329.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2358-4467

 

Licença Creative Commons

Indexada em: