A CONTAÇÃO DE HISTÓRIAS COMO ESTÍMULO À LEITURA E AO PROTAGONISMO DO ALUNO

Isabela Ferreira Lima

Resumo


Contar e ouvir histórias são atividades muito mais corriqueiras do que se pode pensar, além de serem extremamente importantes para o desenvolvimento dos alunos enquanto leitores. Com o objetivo de demonstrar esses fatos, serão relatadas as experiências vivenciadas ao longo da Ágora de Contadores de Histórias e o impacto para a leitura e para a apresentação oral dos alunos. As atividades foram desenvolvidas no Colégio de Aplicação João XXIII, da cidade de Juiz de Fora, com turmas mistas do primeiro ao terceiro ano do Ensino Médio. Grande parte das atividades aconteceram na Sala de Leitura do referido colégio. As aulas foram divididas em três momentos distintos e sempre seguiam a mesma lógica: num primeiro momento, a professora contava uma história; em seguida, era feita uma discussão com os alunos, explicando o motivo da escolha daquele texto em particular e apresentando elementos importantes para uma contação de histórias, como entonação, ritmo, rima, postura corporal etc; por fim, os estudantes eram convidados a realizar pequenas atividades práticas. A última aula da semana era destinada às apresentações individuais ou coletivas dos participantes da ágora, que, de maneira geral, foram bastante satisfatórias e comoventes. Nesse processo, foram desenvolvidas habilidades de escuta e de acolhimento da história do outro, tanto por parte dos alunos quanto da própria professora. Nas apresentações observa-se que a diversidade de temas e valores universais veiculados nos enredos das histórias pode contribuir para a reflexão dos discentes sobre as relações interpessoais presentes na sociedade, transformando-os em cidadãos mais conscientes de seus papéis sociais.

Palavras-chave


Contadores de Histórias; Leitura; Relato de experiência

Texto completo:

PDF

Referências


REFERÊNCIAS

ANGELOTTI, C. A menina do leite. Que divertido, 2018a. Disponível em:

____. O boto. Que divertido, 2018b. Disponível em:

____. O corvo e a raposa. Que divertido, 2018c. Disponível em:

ARNAUD, G.; PÔ, G. Les trois petits cochons. In : ____. Les merveilleux contes pour les enfants. Paris : Fleurus, 2017.

BEVILÁQUA, C. et al. O veado e a onça. In: ____. O tesouro da Juventude. São Paulo: W M Jackson Inc, 1958.

ESOPO. O vento e o sol. Que divertido, 2018. Disponível em:

JOSÉ, E. Quem lê com pressa tropeça. Belo Horizonte: Lê, 1992.

LANZELOTTI, J et al. Histórias e lendas do Brasil. São Paulo: Difusão Cultural do Livro, 2012.

RIBEIRO, L. O jovem e as estrelas do mar. Nova Era, 2003. Disponível em:

ROCHA, R. A primavera da lagarta. São Paulo: Salamandra, 2011.

SANTOS, F. O piquenique das tartarugas. Língua portuguesa em 5 minutos, 2015. Disponível em:

SHAPIRO, A. A parábola da verdade e da mentira. Profissão atitude, 2018. Disponível em:

SOUZA, L. O. A Contação de Histórias como Estratégia Pedagógica na Educação Infantil e Ensino Fundamental. Educere et Educare: Revista de educação (Impresso), v. 06, n. 12, p.235-249, 2011.

TIERNO, G. Pegadas reflexivas acerca da arte de contar histórias: a teia do invisível. In: ____. A arte de contar histórias: Abordagens poética, literária e performática. São Paulo: Ícone, 2010.

VERÍSSIMO, L. F. A princesa e o sapo. Vidas sem vendas, 2010. Disponível em:




DOI: http://dx.doi.org/10.33025/ceb.v5i1.2452

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2525-2879 

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.