UM OLHAR PARA A PRODUÇÃO ACADÊMICO-CIENTÍFICA: A AUTONOMIA DOCENTE NO ENSINO MÉDIO

Fernanda Gall Centa, Eduardo Adolfo Terrazzan

Resumo


Neste trabalho, temos como objetivo geral apresentamos um Estudo de Revisão de Literatura Especializada (ERLE) referente à produção científica publicada nacionalmente sobre a temática “Autonomia Docente” da área de Educação. Analisamos trabalhos publicados entre 2014 e 2019 em periódicos científicos acadêmicos, extraídos das listas Qualis/CAPES A1 e A2 da área Educação. A escolha por esse recorte – Qualis/CAPES A1e A2 – deve-se ao fato de que estes são considerados indicativos de periódicos de qualidade mais elevada, segundo alguns critérios estabelecidos por um conjunto de procedimentos utilizados para estratificação da produção intelectual dos programas de pós-graduação. Para realizarmos a coleta de informações, utilizamos um roteiro de análise textual elaborado para avaliação dos artigos presentes na amostragem. Como se trata de uma pesquisa mais ampla, em termos de detalhamento, na sequência, apresentamos as análises a partir das informações coletadas no que se refere ao foco, objetivo, fonte para coleta de informação. Verificamos que há um grande número de produções voltadas para a educação superior; as que apresentam aspectos relacionados à educação básica referem-se à educação infantil e/ou ao ensino fundamental. Assim, encontramos um número reduzido de produções voltadas para autonomia docente no Ensino Médio, onze artigos o que consideramos um número pequeno e mostra que a temática autonomia docente vem sendo pouco explorada pelas pesquisas. Poucos trabalhos amostrados tiveram como foco principal essa temática – grande parte está apenas relacionando aspectos/características dessa temática com outras questões educacionais.

Palavras-chave


Autonomia Docente. Estudo de Revisão de Literatura Especializada (ERLE). Ensino Médio

Texto completo:

PDF

Referências


AMORIM, I. F. A docência administrada: problematizando a questão. Educação e Filosofia, v. 30, n. 60, p. 701-737, jul./dez. 2016.

BARRÈRE, A. A ação pedagógica dos gestores principais de instituições francesas: oportunidades e tensões. Revista Brasileira de Política e Administração da Educação, v. 33, n. 3, p. 645-664, set./dez. 2017.

BARROS, R. A.; AZEVEDO, M. A. R. O impacto do programa São Paulo faz Escola em professores iniciantes. Educação & Realidade, Porto Alegre, v. 41, n. 2, p. 359-381, abr./jun. 2016.

CORTIZO, T. L.; FERREIRA, E. S.; FARIAS, M. L. S. O. Saber profissional docente: autoridade ao espelho da autonomia na escola contemporânea. Educação Unisinos, v. 21, n. 1, p. 60-69, jan./abr. 2017.

GONÇALVES, R. M. Autonomia e políticas práticas de currículos: uma equação entre raízes e opções. Educação & Realidade, Porto Alegre, v. 44, n. 3, p. e84870, 2019.

MARCONDES, M. I.; FREUND, C. S.; AMARAL E SILVA, L. F. Coordenação pedagógica: instância de mediação das políticas curriculares. Revista e-Curriculum, São Paulo, v. 15, n. 4, p. 1018-1049, 2017.

NÓBREGA, J. J.; SUASSUNA, L. Currículo de língua portuguesa: um estudo da rede estadual de Pernambuco. Revista e-Curriculum, São Paulo, v. 12, n. 1, p. 925-947, 2014.

PIRES, J. L. V. O currículo por competências e o trabalho de professores. Revista e-Curriculum, São Paulo, v. 16, n. 3, p. 566-593, 2018.

SCARINCI, A. L.; PACCA, J. L. A. Objetivos gerais de um programa de desenvolvimento profissional docente. Ciênc. Educ., Bauru, v. 22, n. 4, p. 1063-1084, 2016.

SOUZA, A. C. C.; SILVA, M. T. Do conceito à prática da autonomia do professor de matemática. BOLEMA Boletim de Educação Matemática, Rio Claro, v. 29, n. 53, p. 1309-1328, dez. 2015.

VASCONCELLOS, M.; VILELA, M. L. Limites e possibilidades da formação inicial para o desenvolvimento de práticas docentes autônomas. Educar em Revista, Curitiba, n. 63, p. 157-172, jan./mar. 2017.

YIN, R. K. Estudo de caso: planejamento e métodos. Bookman editora, 2005.

YIN, R. K. Pesquisa qualitativa do início ao fim. 2 ed. Nova York: The Guilford Press, 2016. 386 p. ISBN: 978-1‐4625‐1797‐8.




DOI: http://dx.doi.org/10.33025/ceb.v6i1.2812

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2525-2879 

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.