EDUCAÇÃO EM SAÚDE E SEGURANÇA ALIMENTAR

Aline Rose Santos Vieira Silva

Resumo


Neste estudo de caso, trazemos à narrativa, um fato ocorrido em uma Vigilância Sanitária Municipal, no qual os fiscais se depararam com uma situação envolvendo denúncias sobre três restaurantes e, durante rotina de fiscalização aos estabelecimentos, encontram algumas irregularidades quanto às boas práticas de higiene, manipulação e comercialização de alimentos. O caso solicita a reflexão e a proposição de estratégias para a seguinte questão: suponha que você seja um dos fiscais, analise o caso e proponha estratégias e soluções para que casos como esse não voltem a acontecer e não gerem um problema de saúde pública. É feita uma breve contextualização e a exposição das características na narrativa. Em seguida é apresentada a discussão dos dados do caso com a sua devida fonte de inspiração. Posteriormente é citada a sua aplicabilidade ao ensino remoto, bem como as atitudes e habilidades passíveis de serem desenvolvidas com a aplicação do mesmo. Por fim, são citadas duas possíveis soluções/estratégias para o caso com as devidas fundamentações teóricas e as formas de avaliação do aluno. Espera-se que o estudo de caso em questão possa contribuir com a compreensão sobre o conhecimento científico e sua importância para ações de manejo e estratégias de prevenção à saúde, a importância do conhecimento das boas práticas de manipulação de alimentos na proteção à saúde, desenvolvimento de atitudes responsáveis quanto à compra e o consumo de alimentos e o desenvolvimento do empoderamento das pessoas na compreensão da importância da participação e controle social diante de situações como a do caso em questão.

Palavras-chave


Vigilância Sanitária; Educação em Saúde; Segurança Alimentar

Texto completo:

PDF

Referências


COSTA, Edná; ROZENFELD, Suely. Constituição da vigilância sanitária no Brasil. 2000. Disponível em: http://books.scielo.org/id/d63fk/pdf/rozenfeld-9788575413258-04.pdf. Acesso em: 13 nov. 2020.

MELO, Marcos. Ações de educação em saúde na vigilância sanitária do Recife. 2010. Dissertação de Mestrado. Disponível em: https://www.cpqam.fiocruz.br/bibpdf/2010melo-mra.pdf. Acesso em: 13 nov.

LEI ORGÂNICA DA SAÚDE N° 8.080/90. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l8080.htm. Acesso em: 13 nov. 2020.

COSTA, Edná; FERNANDES, Tânia; PIMENTA, Tânia. A vigilância sanitária nas políticas de saúde no Brasil e a construção da identidade de seus trabalhadores (1976–1999). 2008. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232008000300021. Acesso em: 15 nov. 2020.

FONTANA, Rosane. A vigilância sanitária no contexto. 2007. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/reben/v61n1/22.pdf. Acesso em: 15 nov. 2020.

Lei Estadual nº 8.228 DE 07/01/2020. Disponível em: https://sapl.al.al.leg.br/norma/1773. Acesso em: 14 nov. 2020.




DOI: http://dx.doi.org/10.33025/ceb.v6i2.3017

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2525-2879 

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.