A Utilização de Trilhas Cinematográficas Como Recurso Para Uma Educação Musical Inclusiva

Niágara da Cruz Vieira

Resumo


Este texto analisa uma possibilidade de uso das trilhas sonoras em sala de aula de escolas públicas, para enriquecer o processo de desenvolvimento da musicalização, considerando-se a realidade do aluno como conhecimento prévio para trazer à tona as principais questões relacionadas ao ensino musical.  Ao desenvolver um projeto de trilhas cinematográficas com adolescentes, surgiu a necessidade de ampliar meus conhecimentos e aperfeiçoar minha prática como educadora musical.  O objetivo foi captar a experiência vivida e interpretar os fatos, para melhor compreender o fenômeno pesquisado.  Evidencia-se, assim, a preocupação de captar o cotidiano e interpretar os fatos, em busca da integração dos contextos educacionais musicais às novas possibilidades pedagógicas que a mídia atual oferece.

 

 

 


Palavras-chave


Educação Musical; Trilhas Cinematográficas; Musicoterapia.

Texto completo:

PDF

Referências


BARCELLOS, Lia Rejane Mendes. Cadernos de Musicoterapia. Rio de Janeiro: Enelivros, 1992.

BENENZON, Rolando. Teoria da musicoterapia. São Paulo: Summus, 1988.

FREIRE, Paulo. Educação e mudança. São Paulo: Paz e terra, 1979.

GREENFIELD, Patrícia M. Televisão e realidade social. São Paulo: Summus, 1988.

MÁXIMO, João. A música no cinema. Rio de Janeiro: Rocco (Artemídia), 2003.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


      ISSN 2594-407X

 

                                       URL: https://cp2.g12.br/ojs/index.php/interludio

                                           email: interludiorevista@hotmail.com

 

                                     Publicação do Departamento de Educação Musical (DEM)

                                                         em parceria com 

                       Pró-Reitoria de Pós-Graduação, Pesquisa, Extensão e Cultura (PROPGPEC)

                                                   Pró-Reitoria de Ensino (PROEN)

                                                         

 Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.