E saíram à luz as novas coleções de Polcas, modinhas, lundus, etc.: música popular e impressão musical no Rio de Janeiro (1820-1920)

Mônica Leme

Resumo


Resumo: No Brasil, o processo de autonomização do campo da música teve início logo após a chegada ao Rio de Janeiro da Corte portuguesa, pois esta passou a servir de pólo dinamizador para um potencial mercado cultural e, em particular, para o da música.  Após a implantação da Impressão Régia, em 1808, a edição musical não tardou a constituir um dos mais importantes instrumentos nessa direção.  Assim, ao transformar a música, pela primeira vez no país, em bem de consumo, o setor gerou o embrião do que, mais tarde, veio a ser conhecido como indústria cultural.  A tese mapeia todos os impressores de música estabelecidos na cidade do Rio de Janeiro entre 1820 e 1920, além de dedicar capítulos à Editora Bevilacqua e à Livraria do Povo de Pedro Quaresma, duas importantes editoras para a formatação daquilo que veio a se chamar "música popular".

Resumen: En Brasil, el proceso de autonomización del campo de la música tuvo inicio apenas después de la llegada a Rio de Janeiro de la Corte portuguesa, pues ésa pasó a servir de polo dinamizador para un potencial mercado cultural y, en particular, para el de la música.  Tras la implantación de la Impresión Regia, en 1808, la edición musical no tardó a constituir uno de los más importantes instrumentos en esa dirección.  Así, al transformar la música, por primera vez en el país, en bien de consumo, el sector generó el embrión de lo que, más tarde, vino a ser conocido como industria cultural.  La tesis mapea todos los impresores de música establecidos en la ciudad de Rio de Janeiro entre 1820 y 1920, además de dedicar capítulos a la Editora Bevilacqua y a la Livraria do Povo de Pedro Quaresma, dos importantes editoriales para el formateo de lo que se vino a llamar "música popular".

Abstract: In Brazil, the process of autonomination in the musical field started just after the arrival of the Portuguese Court in Brazil, as it became the dynamic center for a potential cultural market and, in particular, to music.  After the implementation of the Regia printing, in 1808, musical edition soon constituted one of the most important instruments in that direction.  As music was transformed into a consumer good for the first time inBrazil, it later generated a cultural industry.  The thesis maps all the musical printings settled inRio de Janeiro between 1820 and 1920. It also dedicates chapters to Bevilacqua Printing and The Bookstore of Pedro Quaresma's People, two important printings which formated the one which was later called “pop music”.


Palavras-chave


História da Música no Brasil; História da Música Popular no Brasil; Impressão Musical (século XIX); Modinhas e Lundus; Mercado Editorial de Música (Século XIX).

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


      ISSN 2594-407X

 

                                       URL: https://cp2.g12.br/ojs/index.php/interludio

                                           email: interludiorevista@hotmail.com

 

                                     Publicação do Departamento de Educação Musical (DEM)

                                                         em parceria com 

                       Pró-Reitoria de Pós-Graduação, Pesquisa, Extensão e Cultura (PROPGPEC)

                                                   Pró-Reitoria de Ensino (PROEN)

                                                         

 Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.