A importância de aprender música na visão dos alunos de uma escola pública federal do Rio de Janeiro

Helen Silveira Jardim de Oliveira

Resumo


Helen Silveira Jardim de Oliveira

Esta comunicação pretende apresentar um recorte dos resultados de nossa pesquisa de tese concluída no ano de 2014, intitulada Ensinar e aprender música: negociando distâncias entre os argumentos de alunos, professores e instituições de ensino O objetivo do trabalho foi investigar a natureza dos argumentos apresentados por alunos, professores e representantes institucionais a respeito da importância de aprender e de ensinar música. Constitui um estudo de caso, de caráter qualitativo, realizada em locais diferenciados de ensino e aprendizagem de música: o Colégio Pedro II e a Escola de Música de Manguinhos, ambos localizados no município do Rio de Janeiro. Os dados foram gerados por questionários que constaram de quatro perguntas abertas. Os argumentos foram analisados utilizando o referencial teórico-metodológico da Teoria da Argumentação proposta por Perelman e Olbrechts-Tyteca (2005) e também foram articulados às contribuições de autores da Educação Musical que possuem uma ótica sociocultural. Destacamos que o enfoque no presente texto será compartilhar a análise dos argumentos dos alunos do Colégio Pedro II (Campus São Cristóvão II). Com base nesses argumentos, tivemos uma fala unânime de que a música é relevante do ponto de vista individual e que é importante aprender música na instituição em que estudam. Os alunos também apresentaram sugestões de mudanças e observações válidas e coerentes para o aperfeiçoamento do trabalho.


Palavras-chave


Aprender música; Teoria da argumentação;Análise retórica;

Texto completo:

PDF

Referências


ANDRÉ, Marli Eliza Dalmazo Afonso de. Etnografia da prática escolar. 11. ed. Campinas: Papirus, 2004.

BRASIL. Presidência da República. Lei nº 11.769, de 18 de agosto de 2008. Altera a Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996, Lei de Diretrizes e Bases da Educação, para dispor sobre a obrigatoriedade do ensino da música na educação básica. Brasília, 2008. Disponível em. Acesso em 16 jan. 2014.

______. Presidência da República. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Brasília, 1996. Disponível em. Acesso em 02 fev. 2014.

FREIRE, Vanda. Horizonte da pesquisa em música. Rio de Janeiro: 7Letras, 2010.

______. Música e Sociedade: uma perspectiva histórica e uma reflexão aplicada ao Ensino Superior de Música. 2. ed. Florianópolis: Associação Brasileira de Educação Musical, 2011.

MEYER, Michel. A problematologia como chave para a unidade da retórica. In ______; CARRILHO, Manuel Maria; TIMMERMANS, Benoit. História da Retórica. Lisboa: Temas e Debates, 2002. p. 265-298.

OLIVEIRA, Renato José de. A Nova Retórica, a problematologia e a educação. In ______; LEMBRUGER, Márcio Silveira (Org.). Teoria da Argumentação e educação. Juiz de Fora: UFJF, 2011. p. 91-106.

PENNA, Maura. Música(s) e seu ensino. 2. Ed. Porto Alegre: Sulina, 2010.

PERELMAN, Chaïm; OLBRECHTS-TYTECA, Lucie. Tratado da argumentação: a nova retórica. 6. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2005.

QUEIROZ, Luis Ricardo Silva. Educação musical e cultura: singularidade e pluralidade cultural no ensino e aprendizagem da música. Revista da ABEM, Porto Alegre, V. 10, p. 99-107, mar. 2004.

SANTOS, Regina Marcia Simão (Org.); DIDIER, Adriana Rodrigues; VIEIRA, Eliane Maria; ALFONZO, Neila Ruiz. Música, cultura e educação: os múltiplos espaços de educação musical. Porto Alegre: Sulina, 2011.

SEKEFF, Maria de Lourdes. Da música: seus usos e recursos. 2. ed. São Paulo: UNESP, 2007.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


      ISSN 2594-407X

 

                                       URL: https://cp2.g12.br/ojs/index.php/interludio

                                           email: interludiorevista@hotmail.com

 

                                     Publicação do Departamento de Educação Musical (DEM)

                                                         em parceria com 

                       Pró-Reitoria de Pós-Graduação, Pesquisa, Extensão e Cultura (PROPGPEC)

                                                   Pró-Reitoria de Ensino (PROEN)

                                                         

 Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.