Educação Antirracista e Educação Musical: interações e perspectivas para a Educação Básica

Leonardo Moraes Batista

Resumo


Esse texto centra-se no debate acerca do ensinoaprendizagemde música na escola de Educação Básica. Desenvolvo, no decorrer do artigo, o diálogo entre as abordagens político-epistemológicas do campo da educação antirracista e da Educação Musical, com vias de propor interações e perspectivas para a Educação Básica. De caráter subjetivista, o artigo utiliza conceitos interétnicos para debater as questões da inferioridade, do silenciamento e da não inserção ou equivocada pedagogização dos saberes e conhecimentos advindos das culturas musicais afro-brasileiras nos cotidianos da sala de aula.

Palavras-chave


Educação Musical; Educação Antirracista; Interculturalidade.

Texto completo:

PDF

Referências


ADICHIE, Chimamanda Ngozi. O perigo de uma única história. 2009. Disponível em: . Acesso em: 10 nov., 2018.

ALVES, Nilda. Decifrando o pergaminho – os cotidianos das escolas nas lógicas das redes cotidianas. In: OLIVEIRA, Inês Barbosa; ALVES, Nilda (Org.). Pesquisas nos/dos/com os cotidianos das escolas: sobre redes de saberes. Petrópolis: DP et Alii, 2008.

BRASIL. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. República Federativa do Brasil, Brasília, 1996. Disponível em: . Acesso em: 12 out., 2018.

______. Lei nº 10.639, de 09 de janeiro de 2003. Altera a Lei no 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, para incluir no currículo oficial da Rede de Ensino a obrigatoriedade da temática “História e Cultura Afro-Brasileira”, e dá outras providências. República Federativa do Brasil, Brasília, 2003. Disponível em: . Acesso em: 12 out., 2018.

______. Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação. Conselho Pleno. Resolução n. 1, de 17 de junho de 2004. Institui Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação das Relações Étnico-Raciais e para o Ensino de História e Cultura Afro-Brasileira e Africana. República Federativa do Brasil, Brasília, 2004. Disponível em: . Acesso em: 12 out., 2018.

______. Anistia Internacional. 2014. Campanha Jovem Negro Vivo. Disponível em: . Acesso em: 10 nov., 2018.

______. Lei nº 11.769, de 18 de agosto de 2008. Altera a Lei no 9.394, de 20 de dezembro de 1996, Lei de Diretrizes e Bases da Educação, para dispor sobre a obrigatoriedade do ensino da música na educação básica. República Federativa do Brasil, Brasília, 2008c. Disponível em: . Acesso em: 10 out., 2018.

______. Diretrizes Curriculares Nacionais Gerais da Educação Básica Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão. Conselho Nacional da Educação. . Secretária de Educação Básica. Diretoria de Currículos e Educação Integral. – Brasília: MEC, SEB, DICEI, 2013. Disponível em: < http://portal.mec.gov.br/docman/julho-2013-pdf/13677-diretrizes-educacao-basica-2013-pdf/file>. Acesso em: 12 out., 2018.

CARNEIRO. Sueli Aparecida. A construção do outro com não-ser como fundamento do ser. Tese de Doutorado. USP. 2005, 339p. Disponível em: Acesso em: 16 nov., 2018.

FANON, Frantz. Os condenados da Terra. Minas Gerais: Editora UFJF, 2010.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia. São Paulo: Editora Paz e Terra, 1996.

GOMES, Nilma Lino. Relações étnico-raciais, educação, descolonização dos currículos. Currículo sem Fronteiras. v. 12, n. 1, jan/abr, p. 90-109, 2012.. Disponível em: . Acesso em: 9 out., 2018.

IPEA. Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada. 2017. Atlas da Violência. Disponível em: . Acesso em 12 out., 2018.

LAZZARIN, Luís Fernando. Multiculturalismo e multiculturalidade: recorrências discursivas na educação musical. Revista da ABEM, Porto Alegre, V. 19, p. 121-128, mar. 2008. Disponível em: http://www.abemeducacaomusical.com.br/revistas/revistaabem/index.php/revistaabem/article/view/266/197. Acesso em: 15 nov., 2018.

______. A dimensão multicultural da nova filosofia da educação musical. Revista da ABEM, Porto Alegre, V. 14, p. 125-131, mar. 2006. Disponível em: http://www.abemeducacaomusical.com.br/revistas/revistaabem/index.php/revistaabem/article/view/319/249. Acesso em: 15 nov., 2018.

MIGNOLO, Walter. Desafios decoloniais hoje. In: Revista Epistemologias do Sul. Foz do Iguaçu – PR, (1), p. 12-32, 2017.

OLIVEIRA, Luiz Fernandes. Pedagogia Decolonial e Didática Antirracista. 2018. In: Academia.Edu. Disponível em: https://www.academia.edu/36079732/Pedagogia_decolonial_e_did%C3%A1tica_antirracista.pdf . Acesso em: 15 nov., 2018.

QUIJANO, Aníbal. Colonialidad del poder, eurocentrismo y América Latin”. In: LANDER, Edgardo (comp.) La colonialidad del saber: eurocentrismo y ciencias sociales. Perspectivas latinoamericanas, Buenos Aires: CLACSO, p. 201-246, 2000.

______. Colonialidade do poder e classificação social. In: SANTOS, Boaventura de Sousa; MENESES, Maria Paula. (Orgs.). Epistemologias do Sul. São Paulo: Cortez, 2010.

QUEIROZ, Luis Ricardo Silva. Diversidade musical e ensino de música. Educação Musical Escolar, Rio de Janeiro, ano 21, n. 8, p. 17-23, jun. 2011. (Textos complementares à série Educação Musical Escolar com veiculação no programa Salto para o Futuro/TV Escola de 27/06/2011 a 01/07/2011).

______. Educação musical e cultura: singularidade e pluralidade cultural no ensino e aprendizagem da música. Revista da ABEM, Porto Alegre, V. 10, 99-107, mar. 2004. http://www.abemeducacaomusical.com.br/revistas/revistaabem/index.php/revistaabem/article/view/367/296. Acesso em: 17 nov., 2018.

______. Traços de colonialidade na educação superior em música do Brasil: análises a partir de uma trajetória de epistemicídios musicais e exclusões. In: REVISTA DA ABEM, Londrina, v.25, n.39, 132-159, jul.dez. 2017. Disponível em: (http://www.abemeducacaomusical.com.br/revistas/revistaabem/index.php/revistaabem/article/view/726/501). Acesso em: 9 out., 2018.

______. Luis Ricardo Silva z. Escola, Cultura, Diversidade e Educação Musical: diálogos da conteporaneirade. In.: InterMeio: revista do Programa de Pós-Graduação em Educação, Campo Grande, MS, V.19, N. 37, p. 95-124, Jan/jul, 2013.

______. Há diversidade(s) em música: reflexões para uma educação musical intercultural. In: SILVA, Helena Lopes da; ZILLE, José Antônio Baêta. Música e Educação. – Barbacena: EdUEMG, 2015. (Série Diálogos com o Som. Ensaios, v.2).

SANTOS, Boaventura Souza. Pela mão de Alice: o social e o político na transição pós-moderna. São Paulo: Cortez, 1997.

______. Para além do pensamento abissal: das linhas globais a uma ecologia dos saberes In: SANTOS, Boaventura de Sousa; MENESES, Maria Paula. (Orgs.). Epistemologias do Sul. São Paulo: Cortez, 2010.

WALSH, Catherine. La educación intercultural en la educación. Peru: Ministerio de Educación, 2001

______. Interculutalid crítica y pedagogia de-colonial: apuestas (des)de insurgir, re-existir y re-vivier, 2009, Disponível em: https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/Busca_etds.php?strSecao=resultado&nrSeq=13582@1. Acesso em: 12 out., 2018.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


      ISSN 2594-407X

 

                                       URL: https://cp2.g12.br/ojs/index.php/interludio

                                           email: interludiorevista@hotmail.com

 

                                     Publicação do Departamento de Educação Musical (DEM)

                                                         em parceria com 

                       Pró-Reitoria de Pós-Graduação, Pesquisa, Extensão e Cultura (PROPGPEC)

                                                   Pró-Reitoria de Ensino (PROEN)

                                                         

 Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.