APRISIONAMENTOS CONTEMPORÂNEOS DE GÊNERO: RELEITURAS SOCIOAFETIVAS DO NEGRO NO BRASIL

Natany Luiz da Silva

Resumo


O presente artigo aborda as noções de construção da mulher negra, considerando as heranças e imagens presentes no imaginário brasileiro sobre esse corpo desde sua escravização. Reflete sobre os papéis em que esta foi explorada, atentando para a objetificação sexual da mulher negra. Destaca as “mulatas” como protagonistas do desejo sexual masculino para a continuidade da exploração e objetificação dessas mulheres na atualidade. Paralelamente, atenta para o fato de as mulheres negras de pele clara ocuparem esse espaço do “desejo”, enquanto as negras de pele escura são preteridas em relações afetivas. Discute ainda a figura do homem negro, que também traz consigo as marcas da colonização. A assimilação de um modelo social machista imputa posturas a esse indivíduo, que transbordam para as relações afetivas. Entretanto, assumir os gestuais e identidade negros pode ser também uma boa forma de empoderamento e ressignificação da interpretação desses signos no meio social. Compreendendo que esse processo só será efetivo quando feito em grupo, este artigo também pretende apontar um caminho para a reconstrução dos laços de afetividade entre os afro-diaspóricos brasileiros.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2595-8682