Secretarias Acadêmicas passarão por redesenho de processos

     
Servidores das Secretarias Acadêmicas participam de dinâmica durante a reunião com a FGV


As Secretarias Acadêmicas dos campi do Colégio Pedro II irão passar por um redesenho de seus processos. A ação é considerada um dos pontos prioritários para o desenvolvimento institucional do Colégio e está sendo monitorada pela Fundação Getulio Vargas (FGV), através de Assessoria Técnica. Com este objetivo, representantes das Secretarias Acadêmicas se reuniram nesta quarta-feira, 6/05, com a equipe da FGV.

 

Durante a reunião, foi discutido o processo de administração de registros escolares com o intuito de propiciar aos participantes trocas de experiências para que possam chegar a um consenso sobre as melhorias a serem implantadas nas Secretarias Acadêmicas dos campi,  como informou o consultor da FGV Pedro Paulo Gangemi.


A reunião foi acompanhada pela equipe da Seção de Pesquisa Institucional da Diretoria de Gestão do Conhecimento, setores ligados à Pró-Reitoria de Planejamento e Desenvolvimento Institucional (Prodi), responsáveis pelos mapeamentos dos processos no CPII.


Iniciada em maio de 2014, a Assessoria Técnica ao Desenvolvimento Institucional que a FGV realiza no CPII já resultou no desenvolvimento de muitas atividades, como o apoio na organização de programas de aperfeiçoamento em liderança e gestão, coaching de lideranças, apoio no planejamento de ações, implantação de sistemática de acompanhamento de ações, e revisão dos processos críticos, visando sempre atingir os objetivos estratégicos do colégio.

 

Cadeia de Valor

 

O Redesenho de Processos Internos é um dos projetos presentes no Mapa de Objetivos Estratégicos para 2015 e vem sendo executado pela Seção de Pesquisa Institucional, explicou a chefe do setor, Adriana Trein. "Como etapa importante desse projeto, foi definida pelos gestores do CPII, em oficina promovida pela FGV, em setembro de 2014, a Cadeia de Valor do colégio”, ressaltou.



Ainda de acordo com Adriana, a Cadeia de Valor corresponde ao mapeamento e agrupamento dos processos essenciais da organização, registrando como a instituição entrega valor para os atores de interesse, permitindo uma visão integrada e o alinhamento de estratégia, pessoas, processos, estrutura e sistemas de informação.


Na Cadeia de Valor foram definidos nove macroprocessos, desdobrados em 45 processos, dos quais cinco estão tendo a consultoria da FGV para serem mapeados e redesenhados. São eles:  Promover a Comunicação Institucional, Gerir Bens e Serviços, Gestão de Documentos, Administrar Registros Escolares e Prover Serviços de Apoio Operacional.


Processos críticos


Esses processos, segundo Adriana, foram escolhidos pelos pró-reitores por terem sido considerados os mais críticos para o momento. “Os demais processos ainda serão escolhidos, mapeados e redesenhados pela Seção de Pesquisa Institucional e o posterior monitoramento das melhorias propostas no redesenho será feito pela Seção de Planejamento e Monitoramento”, explicou.

A reunião aconteceu na Pró-Reitoria de Pós-Graduação, Pesquisa, Extensão e Cultura (Propgpec) e contou com a participação dos diretores-gerais dos Campi Humaitá I, Ana Paula Giraux; Realengo I, Ana Lúcia Sennos; Centro, Andreia Bandeira; e São Cristóvão III, Fernanda Brack.


A pró-reitora de Planejamento e Desenvolvimento Institucional, Vera Medalha; o diretor de Gestão do Conhecimento, Saulo Amorim; e a procuradora Educacional Institucional, Lúcia Gambardelha, também participaram da reunião.

 

Depoimentos:

Luana Hamid Saikali – chefe de Secretaria do Campus São Cristóvão III

“Penso que esta reunião é importante para tentarmos padronizar os procedimentos de todos as secretarias acadêmicas do CPII”.

 

Ana Lúcia Sennos – diretora-geral do Campus Realengo I

“A reunião é um momento de tratar das realidades de cada campus com o objetivo de trabalharmos de uma forma mais parecida e integrada”.

 

 

 

Coordenadoria de Comunicação Social

 

Acessos Hoje:834  Total Acessos:2285281