Campus Duque de Caxias realiza homenagem aos 50 anos da Tropicália no Brasil

 

Abertura do evento com o grupo Luar de Dança

 

No dia 22 de novembro foi realizada a Feira Cultural “50 anos de Tropicália”, que integrou a Semana Acadêmica do Campus Duque de Caxias. O evento contou com diversas apresentações artísticas e oficinas, nas quais alunos e professores idealizaram e reproduziram diálogos com a expressão “A linguagem e o momento cultural e histórico do Tropicalismo”, em uma dinâmica interdisciplinar.

 

A abertura do evento contou com a apresentação da companhia Luar de Dança. Sediado no bairro de Jardim Primavera, em Duque de Caxias, o grupo coordenado pelos professores Rosangela Moreira, Monica Ribeiro e Walderson Baptista há mais de 20 anos um projeto artístico e cultural com jovens da região. O grupo apresentou quatro performances inéditas para quatro músicas do cenário Tropicalista: “Miserere Nobis” e “Coragem pra Suportar” (Gilberto Gil), “Panis et Circenses” (Os Mutantes) e “Tropicália” (Caetano Veloso).

 

 

FOTO: professor Marcos Ferraz apresentou a palestra "Drogas Psicotrópicas e seus efeitos farmacológicos"

 

Em seguida, houve a apresentação do Slam Poético. Sob a coordenação da professora Glaucia Secco, os alunos declamaram seus textos, engajados socialmente. Os três melhores textos receberam medalhas como premiação.

 

 

 

Palestra

O evento contou com a presença do professor Marcos Ferraz, do Departamento de Farmacologia e Psicobiologia da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ), para uma palestra sobre os efeitos comportamentais e fisiológicos das drogas psicodélicas, tratando sobre dependência química e respondendo às mais diversas dúvidas dos estudantes.

 

O evento foi fechado com a apresentação da peça “Tropicália Desgovernada”, escrita e dirigida pelo professor Raiff Magno, que também possui formação teatral. Com um texto bastante tropicalista e a atuação dos alunos do projeto “Literatura em cena”, a peça transitou pelas expressões artísticas, culturais e históricas do Tropicalismo em diálogo com a contemporaneidade.

 

Atividades

Nas as atividades apresentadas pelos alunos, o público foi convidado para uma experimentação com diálogos tropicalistas. A feira teve: “Espaço Helio Oiticica: oficina de Penetráveis e Parangolés”, sob a coordenação de Caroline Paquieli (Português) e Janaina Laport (Artes); Tropicalia Music: Caetano, Gil, Beatles and Rolling Stones e “English in Tropicalia: politics, arts, fashion and literature, coordenadas por Viviane Tavares (Inglês).

 

 

FOTO: mais uma das atividades realizadas pelos estudantes

 

 

 

Outras atividades apresentadas pelos alunos:

“Tropicaos: Brasis em colagens”, coordenada pela professora Aline Menezes (Português).

“Le tropicalisme et l´art nouveau”, coordenada por Edmar Guirra (Francês) e Aline Menezes (Português).

 “Estética e Política no movimento Tropicalista”, coordenada por Beatriz Gesteira (Sociologia).

“Simulação de sessão do Congresso Nacional em 1968 antes do fechamento do congresso pelo AI-5”, coordenada por Renan Gomes e Leandro Almeida (Geografia).

“O corpo e as lesões: primeiros socorros” e “O Corpo Humano e o Corpo em Movimento”, coordenada por Daniela Nogueira (Educação Física). 

 

 

  

 

 

 

Assessoria de Comunicação Social

 

Acessos Hoje:25280  Total Acessos:24618185