Laboratório de Aprendizagem (LA)

 

 

 

O Laboratório de Aprendizagem (LA) é uma oferta institucional para:

 

Dar oportunidade aos alunos que, após o uso de variados procedimentos em sala de aula, recuperação e outros recursos pedagógicos, mesmo sem causas esclarecidas, apresentam alguma diferença quanto ao desenvolvimento e/ou ritmo de aprendizagem, em relação ao grupo em que se encontram inseridos. A descrença no próprio valor, a falta de motivação, aspectos relacionados à afetividade, à atenção, à memória podem influir na aprendizagem. Sendo assim, inicialmente procuram-se as possíveis causas para, a partir daí, encontrar estratégias visando a construir novos caminhos, ampliando as bases do conhecimento.

 

Os alunos chegam a esses espaços de forma diferenciada:

 

Na SR estão os alunos que têm indicação médica (deficiências, transtornos globais de desenvolvimento, altas habilidades/superdotação. No LA estão os alunos do Campus II e PROEJA indicados pelos professores que com eles trabalham.

 

Funcionamento e dinâmica

           

Tanto no Laboratório de Aprendizagem (LA) quanto na Sala de Recursos (SR), busca-se o bem-estar do aluno, desenvolvendo ações que   promovam melhores desempenhos acadêmico e social. O trabalho desenvolvido pode ser:

 

•No contraturno (individual, em duplas, em pequeno grupo) onde a ação principal não é a repetição de conteúdos e de procedimentos usados na sala de aula. Propõe-se o ensino a partir de outras linguagens e recursos, de modo a promover o desenvolvimento harmônico. No entanto, leva-se em conta o planejamento geral da turma/ano escolar, procurando atender as necessidades específicas de cada aluno, para embasar novas aprendizagens.

 

•No turno (em sala) quando houver a necessidade de que aprenda os “ritos” escolares: não sair da sala, manter-se sentado quando necessário, ouvir, pedir licença para falar, usar bem o material escolar, organizar-se para ouvir as explicações e as correções, realizar as atividades em grupo ou individuais. Enfim, ajudar a focar a atenção. Neste ambiente é possível perceber situações específicas que interferem na aprendizagem e que podem resultar em novas práticas: usar um plano inclinado para ler ou escrever, usar a régua colorida para seguir a leitura, manter a atenção, dentre outras.

 

No turno (fora de sala) para executar a mesma tarefa que o grupo está realizando e receber atenção individualizada. Ou ainda, pode sair da sala para realizar atividades indispensáveis à sua escolarização, em função da necessidade de compreender e construir conceitos básicos para o desenvolvimento de seu potencial de aprendizagem (reconhecer certos fatos da Língua, desenvolver organização textual, compreender o sistema de numeração decimal, desenvolver o raciocínio lógico e criar estratégias pessoais de resolver problemas).

 

Cada situação requer análise individualizada e a elaboração de um programa de acompanhamento, que deve ser aplicado e sempre reavaliado.

 

 

 

 

Acessos Hoje:5898  Total Acessos:14724537