Servidores do Sesop participam de oficina que aborda saúde sexual nas escolas

A oficina aconteceu no auditório Pinheiro Guimarães, no prédio da Reitoria


Servidores dos Setores de Supervisão e Orientação Pedagógica dos campi do Colégio Pedro II participaram nesta terça-feira, 16, no auditório Pinheiro Guimarães, de uma oficina sobre "Saúde Sexual e Reprodutiva", ministrada por Aline de Carvalho Martins e Rozânia Bicego Xavier, do Instituto Fernandes Figueira da Fiocruz.


A oficina teve como proposta auxiliar os servidores dos Sesops  nas demandas relacionadas à sexualidade, por parte de crianças e adolescentes do colégio. Durante três horas, cerca de 20 servidores receberam informações sobre sexualidade, como métodos de reprodução e questões de gênero balizadas pelo Ministério da Saúde. Aline e Rozânia fizeram demonstrações sobre métodos contraceptivos e de proteção às Infecções Sexualmente Transmissíveis (ISTs), nome que substitui a nomenclatura DSTs.



FOTO: Aline e Rozânia fizeram demonstrações sobre métodos contraceptivos e de proteção às Infecções Sexualmente Transmissíveis (ISTs)



A principal dúvida dos participantes foi em relação às formas adequadas de se abordar o tema sexualidade com os estudantes. Os servidores também solicitaram a realização de oficinas sobre saúde sexual para alunos e familiares. “Esse é um debate pertinente e, por isso, aceitei prontamente a realização da oficina quando foi proposta pela Seção de Assistência Estudantil”, ressaltou Carlos Turque, chefe da Seção de Supervisão e Orientação Pedagógica do CPII (Sesop Geral).


Segundo Turque, as demandas envolvendo sexualidade são frequentes nos Sesops. “E elas surgem de forma direta ou mesmo indiretamente, quando aparecem casos de gravidezes precoces e de comportamento sexual considerado não saudável, por exemplo”, explicou.


A oficina foi uma iniciativa da Seção de Assistência Estudantil, da Pró-Reitoria de Ensino (Proen), em parceria com a Seção de Qualidade de Vida, da Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas (Progesp).  


Equipe da Seção de Assistência Estudantil: Luiza Câmara (psicóloga), Fernanda Barreira (assistente social); e da Qualidade de Vida: Aline Souza (psicóloga).  


O que eles acharam...



FOTO: Patrícia Rosa da Silva – chefe do Sesop de São Cristóvão II


“Existe um receio muito grande da escola em relação à abordagem da sexualidade por conta do receio às reações das famílias e da sociedade. É preciso compreender que a sexualidade faz parte do desenvolvimento da criança e do adolescente. É responsabilidade da escola orientar nesse sentido.  Achei a proposta da oficina excelente. É preciso abordar essas questões de forma objetiva e clara.” 

 

 

 

 



FOTO:Marcelo Vitoria – assistente administrativo do Campus Realengo II


“A palestra foi esclarecedora e uma forma de incentivo aos profissionais do Sesop. Trabalhar com esse tema não é fácil. É sempre um desafio lidar com questões relacionadas à sexualidade, tanto por parte dos alunos como dos familiares.” 

 

 

 

 

 

Comunicação Social

 

 

 

Acessos Hoje:102  Total Acessos:1732940