CPII homenageia alunos Pena de Ouro e Eminentes no dia 21/3

 

Dez estudantes que concluíram o ensino médio em 2018 com melhor desempenho acadêmico e quatro ex-alunos que se destacaram por suas trajetórias na vida pública e profissional serão homenageados pelo Colégio Pedro II com os títulos de Aluno Pena de Ouro e Aluno Eminente.  Além deles, a professora de História Vera Lúcia Cabana integrará o rol de Professores Eméritos da instituição. A cerimônia acontece no dia 21 de março, no Salão Nobre do Campus Centro.

 

Durante o evento, cada campus do CPII irá homenagear seu Aluno Pena de Ouro. Neste ano, os campi Centro e Realengo II terão dois alunos homenageados. Além de um aluno do ensino médio regular, o Campus Centro teve a melhor aluna do Proeja e o Campus Realengo, o melhor aluno do ensino médio integrado.

 

O título de Aluno Pena de Ouro foi criado entre as décadas de 1930 e 1940 pelo Grêmio Científico e Literário do CPII, na época presidido pelo aluno Wilson Choeri. O objetivo era homenagear os estudantes que se destacaram por sua produção literária. Com o fim do grêmio, a homenagem perdeu sua continuidade e só foi retomada em 1998, também por Wilson Choeri, que à época era diretor-geral do CPII. Desde então, a solenidade de entrega da Pena de Ouro faz parte das cerimônias oficiais da instituição e ganhou um novo caráter: homenagear o(a) estudante que concluiu o ensino médio com maior média geral. A pena entregue aos estudantes é uma réplica da pena com a qual a Princesa Isabel, filha de Dom Pedro II, assinou a Lei Áurea, em 1888.

 


Os Penas de Ouro: Gabriel, Giovanna, Ana CArolina, Anna Júlia, Adriana, Júlia, Sofia e Gabrielle

 

Os Alunos(as) Pena de Ouro de 2018 são:

 

Ensino Médio Regular:

Ana Carolina Silva (Campus Tijuca II)

Anna Júlia Mendes (Campus São Cristóvão III)

Gabriel Isaac (Campus Realengo II)

Gabrielle Baptista Reis (Campus Centro)

Giovanna Fontes (Campus Niterói)

Jhenyfer Matos da Rosa (Campus Duque de Caxias)

Júlia Almeida (Campus Humaitá II)

Sofia Leitão (Campus Engenho Novo II)

 

Ensino Médio Integrado:

Ronan dos Santos (Curso Técnico em Instrumento Musical – Campus Realengo II)

 

Proeja:

Adriana Ellen Agrelos (Curso Técnico em Administração – Campus Centro)

 

Alunos Eminentes

Iniciada em 1982, a premiação do Aluno Eminente já homenageou 148 estudantes que passaram pelo Colégio Pedro II e obtiveram destaque por sua atuação na vida pública e profissional. Juristas, professores, escritores, jornalistas, médicos, artistas, engenheiros e profissionais de muitas outras categorias foram homenageados.

 

Neste ano, os Alunos Eminentes são: o procurador e professor de Direito, Carlos Augusto Pereira; o arquiteto, professor e pesquisador, Carlos Francisco Moura; o jogador de futebol, Juan Silveira dos Santos e o professor de História do CPII, Clóvis do Rego Monteiro Filho, que faleceu em janeiro desde ano e será representado por seu neto, Lício Caetano.

 

Os Alunos Eminentes são escolhidos pelo Conselho Superior (Consup) do CPII. Entre os meses de outubro e novembro, o conselho recebe sugestões de nomes de ex-alunos, que, posteriormente, são avaliados. As indicações devem ser feitas enviando um currículo de apresentação do candidato para o email O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo..

 

Saiba mais sobre os homenageados:

 

Carlos Augusto Pereira– Estudou no Campus Centro entre 1991 e 1993. Nascido com glaucoma congênito, Carlos cursou o ensino fundamental no Instituto Benjamin Constant na década de 1980. Desde então demonstrava interesse pelas práticas políticas, tendo sido presidente do grêmio estudantil de 1988 a 1990. Após ingressar no CPII, também foi eleito presidente do grêmio, em 1992. Se formou em Direito pela UERJ, em 1999 e nos anos 2000 foi um dos pioneiro na luta pelo ingresso de pessoas cegas via concurso público nas carreiras jurídicas. Em 2005, foi aprovado como Procurador do município de Nova Iguaçu e desde 2007 é membro da Procuradoria Federal da Advocacia Geral da União. Também é professor de Direito Constitucional.

 


Carlos Augusto Francisco e Carlos Francisco Moura

 

Carlos Francisco Moura – Estudou no Externato (atual Campus Centro) entre 1951 e 1953. Formou-se arquiteto pelo UFRJ, em 1960. Como pesquisador publicou diversos trabalhos sobre história, arte e cultura dos estados de Mato Grosso, Goiás e Amazônia nos séculos XVIII e XIX; sobre temas navais, de navegações e viagens; sobre a história do teatro e a cultura e história do Rio de Janeiro. Possui trabalhos traduzidos em chinês, japonês, inglês e espanhol e publicações em Portugal, Japão, China, Inglaterra, Argentina, Espanha e Estados Unidos. É diretor do Real Gabinete Português de Leitura do Rio de Janeiro, correspondente do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro e sócio dos Institutos Históricos dos estados de MT, GO, MG e BA.

 

Juan Silveira dos Santos – Juan estudou no Campus Humaitá entre 1984 e 1996. Aos 11 anos, foi revelado nas categorias de base do Flamengo e teve sua estreia profissional como zagueiro do Rubro-Negro aos 17. Como titular do Flamengo, foi campeão da Copa Mercosul, em 1999, e da Copa dos Campeões, em 2001, marcando um gol na final. Com esse título, o time garantiu sua vaga nas Libertadores de 2002, ano em que Juan encerrou sua primeira passagem pelo clube carioca. Jogou por cinco anos no Bayer Leverkusen, da Alemanha, e por outros cinco no Roma, da Itália, onde conquistou uma Coppa Italia e Supercopa da Itália. Voltou ao Brasil e, de 2012 a 2015, defendeu a camisa do Internacional, de Porto Alegre. Retornou ao Flamengo em 2016 e desde então conquistou o Campeonato Carioca (2017) e a Taça Guanabara (2018). Ao lado de Júnior Baiano, Juan se consagrou o maior zagueiro artilheiro do Flamengo, com 33 gols marcados pelo clube. Participou da Seleção Brasileira Sub-17 e Sub-20 e estreou na seleção principal em 2001. Ainda na Seleção Brasileira, disputou as Copas do Mundo de 2006 e 2010.

 


Clóvis do Rego Monteiro Filho e Juan Silveira dos Santos

 

Clóvis do Rego Monteiro Filho (in memoriam) – Estudou no Internato (atual Campus São Cristóvão) entre 1943 e 1949. Possui graduação em Geografia, História, Direito, Administração, Comunicação e Pedagogia e mestrado em Ciência da Motricidade Humana. Assim como seu pai, o professor de Português e diretor do CPII, Clóvis Monteiro, Clóvis foi professor de História do Colégio Pedro II, tendo ingressado em 1956, e atuou como diretor adjunto do Campus São Cristóvão, na década de 1990. Ainda na área da Educação atuou no Colégio Sion, com diretor administrativo, e na escola do Sindicato dos Bancários, como diretor. Na área esportiva, foi eleito, aos 23 anos, presidente do São Cristóvão Futebol e Regatas, o mais jovem do clube até hoje, permanecendo no cargo por seis anos. Criou a Joá Engenharia, em 1973, e em seguida a Piscinas Joá. Clóvis faleceu em janeiro de 2019, aos 88 anos.

 

 Professora Emérita

Durante o evento, o CPII também homenageia a professora Vera Lúcia Cabana, que recebe o título de Professora Emérita. Vera é professora de História aposentada do CPII e tem papel de destaque na preservação da história da instituição. Em 1995, tornou-se a primeira coordenadora do Núcleo de Documentação e Memória (Nudom), onde exerceu essa função até 2008, quando se aposentou. Ainda hoje ela colabora com o Nudom como membro da Comissão de Memória Histórica. Vera possui diversos artigos e livros publicados, tendo o CPII, seu ensino e professores como uma de suas temáticas permanentes. Recentemente, lançou, em conjunto com as autoras Beatriz Boclin, Vera Maria Rodrigues e Elisabeth Monteiro, o livro Memória Histórica do Colégio Pedro II: 180 anos de história na educação do Brasil.

 


Vera Lúcia Cabana

 

A cerimônia de entrega dos títulos de Aluno Pena de Ouro, Aluno Eminente e Professora Emérita acontece no dia 21 de março, às 14h, no Salão Nobre do Campus Centro (Av. Marechal Floriano, 80).

 

 

 

Assessoria de comunicação Social

 

 

Acessos Hoje:12205  Total Acessos:7382743