Diversidade e originalidade marcam as comemorações dos 180 anos do CPII

 

A comemoração dos 180 anos do Colégio Pedro II vai entrar para a história como a mais diversificada de todos os tempos. A festa aconteceu no dia 1º de dezembro, no dia anterior à data de fundação do colégio, e foi marcada pela originalidade já na abertura, com a realização de um baile de corte, encenado pelos alunos das aulas de dança e teatro, um projeto piloto realizado no Campus São Cristóvão II. Em seguida, uma aluna do mesmo campus, representando o Imperador Pedro II, apresentou o colégio ao público presente. Em sua fala, o “Imperador” destacou o passado glorioso da primeira escola secundária do Brasil e fez um relato da trajetória do CPII até os dias atuais, onde exerce uma posição de vanguarda e de excelência entre as instituições públicas de ensino do país.


A comunidade escolar e os amigos do CPII compareceram em peso e puderam participar de uma extensa programação que incluiu apresentações musicais, oficinas com temáticas diversas (culturais, esportivas, literárias), atividades físicas, apresentações de teatro e dança, palestras, exibição de curtas e a terceira edição do Festival de Matemática do Colégio Pedro II (FestMat), evento que já  passou pelos campi Duque de Caxias e Realengo, e busca incentivar o aprendizado da Matemática através de ferramentas diferentes daquelas utilizadas no dia a dia da sala de aula.

 

VEJA MAIS FOTOS DO EVENTO


Corais


Ainda na abertura do evento, foram executados os hinos Nacional e do Colégio Pedro II pelos alunos dos corais dos Campi Tijuca II e Centro e pelo grupo “Fazendo Música no Percurso da História”, de São Cristóvão II, regidos pelo professor de Educação Musical Ricardo Zpilman. Fechando essa segunda parte da abertura, a ex-reitora pro tempore do CPII e atual coordenadora do Centro de Documentação e Memória do colégio (Cedom), Vera Maria Ferreira Rodrigues, chamou a famosa tabuada do colégio, que foi recitada com empolgação por todos.


O reitor do CPII, Oscar Halac, deu as boas-vindas aos presentes e  parabenizou os alunos e professores das aulas de teatro e dança. Oscar afirmou que em 2018 será realizado um concurso de admissão de docentes para essas novas disciplinas que estão sendo introduzidas no currículo do colégio. O reitor também destacou a diversidade presente hoje no CPII, com alunos da Educação Infantil, cujo acesso se dá aos três anos de idade, aos cursos do Proeja e da pós-graduação; bem como as diferentes raças, classes sociais e gêneros de estudantes e servidores. “Aqui todos vivem juntos e se respeitam”, enfatizou.


Oficinas


FOTO 1: Alunos do Pedrinho (Ensino Fundamental) de São Cristóvão I assistem à apresentação de drone desenvolvido por alunos do Campus Tijuca II   FOTO 2: Jogo Scape 30 atraiu muitos alunos ao NuGAME


A abertura contou ainda com diversas apresentações musicais, entre elas a dos corais do Campus Tijuca II, que cantou as músicas “Halleluya” e “Suíte dos loucos modernos”, e do Coral de Libras, de São Cristóvão II, que interpretou na Língua Brasileira de Sinais as músicas “Asa Branca”e “Garota de Ipanema”. O público pôde conferir ainda os corais Comunitário São Cristóvão II e do Centro de Educação Infantil Realengo, a Orquestra do Espaço Musical, o grupo Chorões do CP2 (Campus Realengo II), o Coral e a Pandeirada de Duque de Caxias e um desfile de moda de alunos do Projeto Moda & Arte (Engenho Novo II).


FOTO 1: A oficina de Parkour foi uma das mais concorridas   FOTO 2: A apresentação de basquete aconteceu no Ginásio Poliesportivo


A programação prosseguiu até as 16 horas com atividades diversas nos demais espaços do Complexo São Cristóvão: Ginásio Poliesportivo, pátio de São Cristóvão III, piscina, Biblioteca Central, pátio do Teatro Mario Lago, Espaço Cultural, Pró-Reitoria de Pós-Graduação, Pesquisa (Propgpec) e quadras poliesportivas.  Atividades como o Escape 30, do NuGAME, demonstrações de robótica, de decolagem, voo e aterrissagem de drones atraíram muitos alunos, bem como as oficinas pedagógicas e literárias e debates que aconteceram na Biblioteca Central. Esportes radicais (parkour e slack line), forró, e apresentações de basquete e judô também fizeram sucesso entre o estudantes.


FOTO 1: Oficina de Literatura YA (Yong and Adult), realizada na Biblioteca Central   FOTO 2: Ex-alunos, Rafael Suplício e Miriam Cavalcante, autores da coleção "Ao Pedro II Tudo ou Nada?"


O evento contou com a participação de ex-alunos do Campus Humaitá II, que apresentaram o jornal “O Cordel”, produzido nos anos 80, e  a coleção de livros “Ao Pedro II Tudo ou Nada?”, organizado e escrito por ex-estudantes e que já conta com quatro volumes. A história do CPII contada pela exposição “Memória Histórica do Colégio Pedro II “ e também por uma exposição com acervo histórico do Núcleo de Documentação e Memória (Nudom), apresentações das Pró-Reitorias de Ensino (Proen), Planejamento e Desenvolvimento Institucional (Prodi) e de Gestão de Pessoas (Progesp) também fizeram parte da programação.

 

 

CPII 180 anos: Colégio formou profissionais de destaque no cenário nacional

CPII completa 180 anos e recebe declarações de amor CPII 180 anos: trabalho em equipe fortalece ações da Proen e o processo de ensino e aprendizagem

CPII 180 anos: Modernização de bibliotecas e salas de leitura melhora atendimento ao público

CPII 180 anos: colégio alia tradição a nova visão de gestão e transparência

CPII 180 anos: comunidade tem participação inédita em nova política pedagógica e institucional

CPII 180 anos: colégio abre as portas à comunidade externa com projetos para todas as idades

CPII 180 anos: trajetória que se confunde com a história do ensino no Brasil

 

 

 

Assessoria de Comunicação Social

 

Acessos Hoje:30  Total Acessos:1972560