A "audiência pública simulada" em sala de aula como prática para abordar conflitos territoriais

Licio Caetano do Rego Monteiro

Resumo


O presente trabalho é resultado de uma experiência de "audiência pública simulada" realizada como atividade didática da disciplina Sociedade e Natureza (2o período do curso de Licenciatura em Geografia do IEAR/UFF). O objetivo da atividade foi abordar uma situação de conflito territorial e socioambiental no qual se pudesse explorar temas relevantes da disciplina, como a gestão de unidades de conservação, a ideia de justiça ambiental, os gêneros de vida, o manejo de recursos naturais, as comunidades tradicionais, etc. A abordagem sobre o conflito buscou também explorar possibilidades de uma geopolítica renovada no ensino de geografia, considerando práticas pedagógicas que auxiliem a desdobrar assuntos pouco usuais entre o temário tradicional da geopolítica nas escolas. Apresentamos, pois, um roteiro de trabalho com o planejamento, a execução e a avaliação da atividade, de modo que esta possa servir de exemplo para contribuir na adoção de novas práticas pedagógicas no ensino da geopolítica.

Palavras-chave


Geopolítica; Conflitos Territoriais; Júri Simulado.

Texto completo:

PDF

Referências


ABIRACHED, Carlos Felipe de Andrade. Ordenamento territorial e áreas protegidas: conflitos entre instrumentos e direitos de populações tradicionais em Ubatuba-Paraty. 178 f. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento Sustentável)-Centro de Desenvolvimento Sustentável, UnB, 2011. Disponível em: . Acesso em: 15 maio 2017.

BOLETIM CARTOGRAFIA DA CARTOGRAFIA SOCIAL: uma síntese das experiências / Cartografia Social de Trindade: a pesca artesanal da comunidade Caiçara de Trindade (Paraty, RJ), n. 4, dez. 2016, Manaus: UEA Edições, 2016.

BRASIL. Lei 9985, de 18 de julho de 2000. Regulamenta o art. 225, § 1o, incisos I, II, III e VII da Constituição Federal, institui o Sistema Nacional de Unidades de Conservação da Natureza e dá outras providências. Disponível em: . Acesso em: 15 maio 2017.

IGARA CONSULTORIA. Relatório: a vida na Praia do Sono. Jul. 2011.

COSTA, Gustavo V. L. da. O Aventureiro, Ilha Grande, RJ: uma análise de mudança social. 313 f. Tese (Doutorado em Antropologia Social)-PPGAS, Museu Nacional, UFRJ, 2008. Disponível em: . Acesso em: 15 maio 2017.

DIEGUES, Antonio Carlos. O mito moderno da natureza intocada. São Paulo: Hucitec, 2005 [1996].

FEITOSA, Annagesse; SILVA, Iby Montenegro da. Conflitos por terra e repressão no campo na região da Costa Verde, Litoral Sul Fluminense. In: MEDEIROS, Leonilde S. de. (Org.). Conflitos por terra e repressão no campo no Estado do Rio de Janeiro (1946-1988). Rio de Janeiro: CPDA/UFRRJ, 2015. Disponível em: . Acesso em: 15 maio 2017.

FUKS, Mario. Arenas de ação e debate públicos: conflitos ambientais e a emergência do meio ambiente enquanto problema social no Rio de Janeiro. Dados, Rio de Janeiro, v. 41, n. 1, p., 1998. Disponível em: . Acesso em: 15 maio 2017.

LOPES, José Sérgio Leite. Sobre processos de "ambientalização" dos conflitos e sobre dilemas da participação. Horizontes Antropológicos, Porto Alegre, v. 12, n. 25, p. 31-64, 2006. Disponível em: . Acesso em: 15 maio 2017.

MORAES, Jerusa Vilhena de. A alfabetização científica, a resolução de problemas e o exercício da cidadania: uma proposta para o ensino de Geografia. 246 f. Tese (Doutorado em Educação)-Faculdade de Educação, USP, 2010. Disponível em: . Acesso em: 15 maio 2017.

OLIVEIRA, Alexandra Campos de. Turismo em áreas menos desenvolvidas: caracterização, desenvolvimento e planejamento turístico na Vila de Trindade-RJ. Pasos: revista de turismo y patrimonio cultural, v. 3, n. 1, p. 149-169, 2005. Disponível em: . Acesso em: 15 maio 2017.

SIQUEIRA, Priscila. Genocídio dos Caiçaras. São Paulo: Massao Ohno/Ismael Guarnelli Editores, 1984. p.69-80.

WUNDER, Sven. Modelos de turismo, florestas e rendas locais. In: PRADO, Rosane Manhães (Org.). Ilha Grande: do sambaqui ao turismo. Rio de Janeiro: Garamond/ Eduerj/ Faperj, 2006. p.133-190.

FILMOGRAFIA

TRINDADE para os trindadeiros. Direção: Adriana Mattoso, 1979 (14 min.). Disponível em: . Acesso em: 15 maio 2017.

TRINDADEIROS 30 anos depois. Direção: Davi Paiva e Sílvio Delfim, 2009 (15 min.). Disponível em: . Acesso em: 15 maio 2017.

VENTO contra. Direção: Adriana Mattoso, 1981 (37 min.). Disponível em: . Acesso em: 15 maio 2017.




DOI: http://dx.doi.org/10.33025/grgcp2.v3i6.1668

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2358-4467

 

Licença Creative Commons

Indexada em: