Ensinar e aprender geografia com/nas redes sociais

Élida Pasini Tonetto, Ivaine Maria Tonini

Resumo


Este estudo trata de refletir sobre as potencialidades/operacionalidades das práticas pedagógicas da Geografia na apropriação das redes sociais online. Para isso, analisamos possíveis potencialidades oferecidas pelas redes sociais online para a Geografia e como podem ser operacionalizadas nas práticas pedagógicas com as redes sociais online seu ensino e, também, pensar como elas podem contribuir para ensinar e aprender com mais significância Geografia. Os fios teóricos da pesquisa estão tramados no entendimento de aprendizagem online para emaranhar os conceitos de espaço e ciberespaço, transitando por dois locais fundamentais: o da escola e o das redes. A abordagem metodológica é construída nas trilhas das pesquisas pós-críticas em educação, onde o Facebook é o lócus para analisar as novas formas de comunicar que subjetivam os sujeitos e engendram novos formatos de ensinagem. Os resultados apontam diferentes potencialidades e operacionalidades das redes sociais online, mas que não representam apenas o uso da técnica em sala de aula, mas sim como parte da agenda de busca pela construção de processos de aprendizagens significativos em Geografia, através das redes sociais, que representam uma forma contemporânea de comunicar/interagir presente no cotidiano dos alunos.


Palavras-chave


Geografia Online; Tecnologias; Práticas Escolares

Texto completo:

PDF

Referências


ANASTASIOU, Léa da Graças Camargos. Ensinar, aprender, aprender e processos de aprendizagens. In: IV SEMINÁRIO DE DESENVOLVIMENTO PROFISSIONAL DOCENTE. 4., 2011, Santana do Livramento. Anais eletrônicos... Santana do Livramento: UNIPAMPA, 2011. Disponível em: . Acesso: 16 jan. 2013.

BAUMAN, Zygmunt. Modernidade Líquida. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2001.

LEMOS, André. Cibercultura: tecnologia e vida social na cultura contemporânea. 5 ed. Porto Alegre: Sulina, 2010.

LÈVY, Pierre. Cibercultura. Rio de Janeiro: Ed. 34, 1999.

MASSEY, Doreen. Pelo Espaço: uma nova política da espacialidade. 3 ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2012.

PARAÍSO, Marlucy Alves. Metodologias de pesquisas pós-críticas em educação e currículo: trajetórias, pressupostos, procedimentos e estratégias analíticas. In: MEYER, Dogmar Estermann; PARAÍSO, Marlucy Alves (Org.). Metodologias de pesquisas pós-críticas em educação. Belo Hotizonte: Mazza Edições, 2012.

PRETTO, Nelson. Uma escola com/sem futuro. Campinas: Papirus, 1996.

RECUERO, Raquel. Redes sociais na Internet: considerações iniciais. E-Compós, v. 2, 2005. Disponível em: . Acesso em: 10 fev. 2013.

SANTANA, Camila Lima Santana e. Redes Sociais na Internet: Potencializando interações sociais. Revista Digital Ipertextus, UFPE, Pernambuco, v 1, n. 1 2007. Disponível em: . Acesso em: 25 fev. 2013.

SANTOS, Edméa Oliveira dos. Educação online: cibercultura e pesquisa - formação na prática docente. 351 f. Tese (Doutorado em Educação)-FACED, UFBA, Salvador, 2005. Disponível em: Acesso em: 01 fev. 2013.

SIBILIA, Paula. Redes ou paredes: a escola em tempos de dispersão. Rio de Janeiro: Contraponto, 2012.

SILVA, Marco. Sala de aula interativa: educação, comunicação, mídia clássica, internet, tecnologias digitais, arte, mercado, sociedade, cidadania. 6. ed. – São Paulo: Edições Loyola, 2012.

TONINI, Ivaine Maria. Movimentando-se pela Web 2.0 para ensinar Geografia. In: CASTROGIOVANNI, Antonio Carlos; TONINI, Ivaine Maria; KAERCHER, Nestor André (Org.). Movimentos no ensinar Geografia. Porto Alegre: Impressa Livre: Compasso Lugar-Cultura, 2013.

VEIGA-NETO, Alfredo. Crise da modernidade e inovações curriculares: da disciplina para o controle. In: XIV ENCONTRO NACIONAL DE DIDÁTICA E PRÁTICA DE ENSINO. Trajetórias e processos de ensinar e aprender: sujeitos, currículos e culturas. 14., 2008, Porto Alegre. Anais... Porto Alegre: PUC-RS, 2008. Disponível em: . Acesso em: 20 set. 2013.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2358-4467

 

Licença Creative Commons

Indexada em: