Uma proposta didática para o estudo do mar, do litoral, dos pescadores e da aquicultura sob o prisma da geografia

Eduardo Schiavone Cardoso

Resumo


O litoral é sempre associado a uma paisagem harmônica para o desfrute do ócio e do lazer. Pouco se sabe sobre os processos de trabalho e a dinâmica de ocupação e apropriação dos espaços ribeirinhos, marítimos e litorâneos. Quanto ao mar e seus usos econômicos, são poucos os materiais sistematizados que se apresentam ao ensino. Por sua feita, a aquicultura tem observado um incremento significativo, como atividade produtora de pescado no Brasil e no mundo. Projeções relacionadas ao crescimento da produção aquícola, apontam tal modalidade como a principal fornecedora de produtos de pescado no futuro. Com tais preocupações foi elaborado um caderno didático intitulado “Mar, pesca e aquicultura: elementos para o estudo de Geografia do Brasil”, através da Série Naturais e Exatas – um projeto de produção de materiais didáticos do Centro de Ciências Naturais e Exatas da Universidade Federal de Santa Maria, com o objetivo de fornecer contribuições para o entendimento destes espaços estratégicos e de seus usos sociais.

Palavras-chave


Pesca; Pescadores; Litoral; Mar.

Texto completo:

PDF

Referências


AB’SABER, A. N. Litoral do Brasil. São Paulo: Metalivros, 2003.

CARDOSO, E. S. Geografia e a questão pesqueira: tecendo redes de investigação. Biblio 3W, Barcelona, v. 12, n. 761, 2007.

______. Mar, pesca e aquicultura: elementos para o estudo de Geografia do Brasil. Santa Maria: CCNE / UFSM, 2012. (Caderno Didático - Série Naturais & Exatas).

______. A Pesca Artesanal e a produção dos Geógrafos brasileiros de meados do século XX. GEOUSP Espaço e Tempo, v. 22, n.3, p. 656-669, 2018.

CPP – Conselho Pastoral dos Pescadores. Conflitos socioambientais e violações dos direitos humanos em comunidades tradicionais pesqueiras no Brasil. Brasília: CPP, 2016.

DIAS NETO, J. e DORNELES, L. D. Diagnóstico da pesca marítima no Brasil. Brasília: IBAMA. 1996.

DIEGUES, A. C. S. Pescadores camponeses e trabalhadores do mar. São Paulo: Ática, 1983.

IBAMA - Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis. Estatísticas da pesca - 2004. Brasília: MMA, 2005.

IBGE. Tipos e Aspectos do Brasil. 10ª ed. Rio de Janeiro, FIBGE, 1975.

MORAES, A. C. R. Contribuições para a Gestão da Zona Costeira do Brasil. São Paulo: Edusp/Hucitec, 1999.

MPA – Ministério da Pesca e Aquicultura. Boletim Estatístico da Pesca e Aquicultura – Brasil 2010. Brasília: MPA, 2012.

MPP – Movimento dos Pescadores e Pescadoras Artesanais. Pelo Território. Disponível em: . Acesso em: 18 fev. 2019.

PRADO JR., C. História Econômica do Brasil. São Paulo: Brasiliense, 1953.

PROPOSTA. Pescadores Artesanais – entre o passado e o futuro. Proposta, FASE, Rio de Janeiro, n.38, 1988.

ROSS, J. L. S. (Org.). Geografia do Brasil. São Paulo: Edusp, 1998.

SILVA, L. G. S. (Coord.). Os Pescadores na História do Brasil. Recife: CPP/Vozes, 1988.

SILVA, P. M. da. O Problema da Pesca no Brasil. In: ______. Estudos do mar Brasileiro. Rio de Janeiro: Renes, 1972. p. 7-44.

SILVEIRA, J. D. Morfologia do Litoral. In: AZEVEDO, A. (Ed.). Brasil: a terra e o homem. São Paulo: Editora Nacional, 1964. p.253-305.

SIMIELLI, M. E. Geoatlas. São Paulo: Ed. Ática, 2010.




DOI: http://dx.doi.org/10.33025/grgcp2.v4i8.2557

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2358-4467

 

Licença Creative Commons

Indexada em: