Entrevista com o professor Jader Janer

Regina Célia Frigério, Roberto Marques

Resumo


De acordo com as informações disponibilizadas na Plataforma Lattes, Jader Janer Moreira Lopes é professor do programa de pós-graduação da Universidade Federal Fluminense (RJ) e da Universidade Federal de Juiz de Fora (MG). Sua declaração institucional sobre os locais de trabalho, em duas cidades de dois estados diferentes, nos dá uma pequena pista sobre as concepções, as reflexões e a abrangência do seu trabalho. Jader tem pensamento e obra produzidos a partir da circulação e dos fluxos constantes. O site Geografia da Infância, por exemplo, desde 2010 é um canal de comunicação do seu Grupo de Pesquisas e Estudos em Geografia da Infância, trazendo informações sobre filmes, ensaios fotográficos, literatura acadêmica, poesia, textos de psicologia, geografia, antropologia... Enfim, nesta entrevista, que Jader gentilmente nos concedeu, somos instigados a pensar ciência, infância, espaço, geografia e sociedade, em diálogo constante.


Palavras-chave


Geografia da Infância; Geografia Escolar; Educação

Texto completo:

PDF

Referências


ARENDT, Hannah. A crise na educação. In: ______. Entre o passado e o futuro. 7ª ed. São Paulo: Perspectiva. 2011.

BAKHTIN. Mikhail. Questões de literatura e estética: a teoria do romance. São Paulo: Hucitec, 2014.

BAKHTIN, Mikhail M. Para uma filosofia do ato responsável. Trad. de Valdemir Miotello e Carlos Alberto Faraco. 2ª ed. São Carlos: Pedro & João Editores, 2012.

BARBIER, Reneé. Escuta sensível na educação. Cadernos ANPEd, Porto Alegre, n. 5, p. 187-216, 1993. Disponível em: . Acesso em: 25 maio 2020.

BARROS, Manoel de. O livro das ignorâncias. Rio de Janeiro: Record, 2001.

______. Memórias inventadas: a infância. São Paulo: Planeta, 2003.

BARTHES, R. Aula. São Paulo: Cultrix. 1977.

BEZERRA, Amélia Cristina Alves; LOPES, Jader Janer Moreira; FORTUNA, Denizart (Org.). Formação de professores de geografia: diversidade, práticas e experiências. Niterói: EDUFF, 2015.

BORDIEU, F. A identidade e a representação. Elementos para uma reflexão crítica sobre a ideia de região. In: ______. O poder simbólico. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2010.

BREGANTINI, D. ; ANDRADE, W. (Org.). Cult 20 anos: melhores entrevistas. Belo Horizonte: Autêntica, 2017.

CALVINO, Italo. Seis propostas para o próximo milênio: lições americanas. Trad.: Ivo Cardoso. São Paulo: Companhia das Letras, 1990.

CHAUI, Marilena. A universidade pública sob nova perspectiva. Revista Brasileira de Educação, n. 24, p. 5-15, set./dez. 2003. Disponível em: . Acesso em: 25 maio 2020.

DELEUZE, Gilles. Lógica do sentido. São Paulo: Perspectiva, 1998.

FREIRE, Paulo. A importância do ato de ler: três artigos que se completam. São Paulo: Autores Associados-Cortez, 1989.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 2002.

GOODSON, I.F. Currículos: teoria e história. Petrópolis, RJ: Vozes, 1995.

KRAVTSOV, G. As bases filosóficas da psicologia histórico-cultural. In: VERESK: CADERNOS ACADÊMICOS INTERNACIONAIS. Estudos sobre a perspectiva histórico-cultural de Vigotski – Brasília: UniCEUB, 2014.

LARA, T. A. A escola que não tive... o professor que não fui... São Paulo: Cortez, 2003.

LOPES, Jader Janer M. Geografia e Educação Infantil: espaços e tempos desacostumados. Porto Alegre: Mediação, 2018.

______. ; VASCONCELLOS, Tânia de. Geografia da infância: Reflexões sobre uma área de pesquisa. Juiz de Fora: FEME, 2005.

______. ; FERNANDES, M. L. B. O guardador de fósseis e a pequena criança: territórios de infâncias e o determinismo da teoria. Educação em Foco, Juiz de Fora, v. 23, n. 3, p. 1031-1045, set./dez. 2018. Disponível em: . Acesso em: 25 maio 2020.

MASSEY, Doreen. Pelo espaço: uma nova política da espacialidade. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2008.

PAGANELLI, Tomoko Iyda. Iniciação às Ciências Sociais: os grupos, os espaços, os tempos. Revista Terra Livre. São Paulo, n. 11 e 12, 225-236, 1992-93.

PIAGET, J. La représentation du monde chez l enfant. Paris: PUF, 1926.

______. A representação do mundo na criança. Rio de Janeiro: Record, s.d.

______. Le jugement moral chez l enfant. Paris: Alcan, 1932.

______. O julgamento moral na criança. São Paulo: Mestre Jou, 1977.

______. A Representação do Espaço na Criança. Porto Alegre: Artes Médicas, 1985.

______. ; INHELDER, B. Le représentation de l’espace chez l enfant. Paris: PUF, 1948.

PRESTES, Zoia. Quando não é quase a mesma coisa: traduções de Lev Semionovitch Vigotski no Brasil. Campinas, SP: Autores Associados, 2012.

______. 80 anos sem Lev Semionovitch Vigotski e a arqueologia de sua obra. Revista Eletrônica de Educação, São Carlos, v. 8, n. 3, p. 5-14, 2014. Disponível em: . Acesso em: 25 maio 2020.

SANTOS, Milton. O trabalho do geógrafo no Terceiro Mundo. São Paulo: Hucitec, 1978.

SARMENTO, Manuel Jacinto. As culturas da infância nas encruzilhadas da segunda modernidade. In: SARMENTO, Manuel J. e CERISARA, Beatriz. Crianças e Miúdos – perspectivas sociopedagógicas da infância e educação. Porto: Edições ASA, 2004.

SPINOZA, Baruch de. A Ética. São Paulo: Abril, 1979. (Coleção Os Pensadores)

PROUT, A.; JAMES, A.; JENKS, C. Theorizing Childhood. Cambridge: Polity Press, 1998.

VIGOTSKI, L.S. Quarta aula: a questão do meio na Pedologia. Psicologia USP, São Paulo, v. 21, n. 4, p. 681-701, 2010.

______. Obras escogidas. Tomo IV. Madrid: Visor y A. Machado Libros, 2006. p. 377-380.




DOI: http://dx.doi.org/10.33025/grgcp2.v6i12.2582

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2358-4467

 

Licença Creative Commons

Indexada em: