Visita ao Serviço Geográfico do Exército: uma lição acerca da história da cartografia e do processo de produção cartográfica no Brasil

Márcio Ferreira Nery Corrêa

Resumo


O presente relato de experiência pedagógica traduz-se na visita à 5ª Divisão de Levantamento Cartográfico do Exército (ou, como era antes conhecido, Serviço Geográfico do Exército), localizado no Morro da Conceição, num sítio histórico que reúne num só complexo a Fortaleza da Conceição e o Primeiro Palácio Episcopal do Rio de Janeiro. O propósito consistia em conhecer o Museu Cartográfico lá existente em função do seu precioso acervo e por ser reduto da memória do primeiro centro de levantamento cartográfico do Brasil. Além disso, outro objetivo era demonstrar, na prática, o processo produtivo de cartas e mapas, possibilitando a vivência das etapas que vão desde o levantamento topográfico (com auxílio de GPS), passando pela digitalização e georreferenciamento de dados, até a impressão ou a produção digital de bases cartográficas, demandadas especificamente em projetos da iniciativa pública ou privada.


Palavras-chave


Serviço Geográfico do Exército; História da Cartografia; Produção Cartográfica

Texto completo:

PDF

Referências


AGUIAR, Valéria T. B. de. O Atlas geográfico escolar de Candido Mendes de Almeida e o ensino de geografia no Brasil Imperial. In: OLIVEIRA, F. R. & VARGAS, H. M. Mapas de metade do mundo: a cartografia e a construção territorial dos espaços americanos (séculos XVI a XIX). Lisboa / Ciudad de México: Centro de Estudos Geográficos – Universidade de Lisboa; Instituto de Geografia – Universidad Nacional Autónoma de México, 2010. p. 343-356.

BOLIGIAN, Levon; ALMEIDA, Rosângela Doin de. A cartografia nos livros didáticos no período de 1824 a 1936 e a história da geografia escolar no Brasil. In: ALMEIDA, R. D. Novos rumos da cartografia escolar: currículos, linguagem e tecnologia. São Paulo: Contexto, 2011. p. 71-90.

HARLEY, John Brian. Hacia uma desconstrución del mapa. In: HARLEY, J. B. La nueva naturaleza de los mapas. Cidade do México: Fundo Econômico, 2005. p. 185-207.

MACHADO, L. O. Origens do pensamento geográfico no Brasil: meio tropical, espaços vazios e a idéia de ordem (1870-1930). In: CASTRO, I. E.; GOMES, P. C. C.; CORRÊA, R. L. (Org.). Geografia: conceitos e temas. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2005. p. 309-352.

PEREIRA, Sérgio Nunes. Geografias: caminhos e lugares de produção do saber geográfico no Brasil 1838/1922. 107f. Dissertação (Mestrado em Geografia)-FFLCH/USP, 1997.

VAINFAS, Ronaldo et al. Dicionário do Brasil Imperial (1822-1889). Rio de Janeiro: Objetiva, 2002.

VECHIA, Ariclê; LORENZ, Karl Michael. Programa de ensino da escola secundária brasileira: 1850-1951. Curitiba: Edição dos autores, 1998.

Site consultado:

ª Divisão de Levantamento do Exército. http://www.5dl.eb.mil.br/index.htm (Acesso em 26 ago. 2011).




DOI: http://dx.doi.org/10.33025/grgcp2.v1i1.9

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2358-4467

 

Licença Creative Commons

Indexada em: