CONTRIBUIÇÕES DA DISCIPLINA DIVERSIDADE CULTURAL E PRÁTICAS SOCIAIS URBANAS A FAVOR DA INCLUSÃO. UMA VISÃO GERAL INTERDISCIPLINAR

Márcia Vales Ferreira

Resumo


O presente artigo consiste em uma discussão preliminar acerca do individualismo urbano, diversidade cultural e prática social interdisciplinar inclusiva e colaborativa. Partindo de reflexões da disciplina Diversidade Cultural e Prática Social Urbana cursada no Mestrado em Humanidades, Culturas e Artes (PPGHCA/UNIGRANRIO, 2017), o trabalho procura na interdisciplinaridade os fundamentos para promover reflexões sobre a inclusão. O estudo teórico representa o revigoramento da temática interdisciplinaridade na educação, acerca dos processos inclusivos a partir de reflexões fomentadas pela disciplina citada anteriormente. Vamos considerar o projeto de dissertação desenvolvido em 2017, que apresenta em sua introdução o contexto excludente da Educação Especial, resistindo ferozmente até sua gradativa construção num perfil inclusivo. Observamos através do percurso histórico e da atual conjuntura das políticas de educação inclusiva a luta autêntica, provocando uma forma de resistência nos espaços escolares através da cultura. Aspectos esses que compreendemos ser de suma importância para os espaços educacionais acerca da reflexão da implantação da Lei da Educação Especial. Neste prisma, o artigo faz uma interseção teórica entre as ideias de Richard Sennett (2003), George Simmel (1976; 1987; 2005), Geertz Cliford (1976) e outros autores correlatos ao tema. Para tanto, introduzimos o artigo fazendo o paralelo com a disciplina Diversidade Cultural e Práticas Sociais Urbanas a partir da contextualização sobre a interdisciplinaridade e posteriormente a maneira colaborativa pela qual entendemos e trabalhamos inclusão no contexto educacional.

Palavras-chave


Interdisciplinaridade; Educação; Inclusão; Diversidade; Individualismo.

Texto completo:

PDF

Referências


REFERÊNCIAS

BEYER, Hugo Otto. Inclusão e avaliação na escola: de alunos com necessidade educacionais especiais 4. ed. - Porto Alegre. Mediação, 2013.

BRASIL. Diretrizes Nacionais para a Educação Especial na Educação Básica. MEC, Brasília, 2001.

CLIFORD, Geertz. A interpretação das culturas. Gen- LTC,1976.

FRANCISCHETT, Mafalda Nesi, O entendimento da interdisciplinaridade no cotidiano, in: www.bocc.ubi.pt, 2004.

GADOTTI, Moacir. Interdisciplinaridade: Atitude e Método. Disponível em: siteantigo.paulofreire.org/pub/.../Interdisci_Atitude_Metodo_1999.

SENNETT, Richard. Carne e pedra- o corpo e a cidade na civilização ocidental, 2003, editora Record, SP.

SIMMEL, Georg. A metrópole e a vida mental. In: VELHO, Otávio G. O fenômeno urbano. Rio de Janeiro: Zahar, 1976; 1987.

________. O dinheiro na cultura moderna. In: SOUZA, Jessé; OLZE, Berthold (Orgs.). Simmel e a modernidade. Brasília: Editora da UNB, 2005a.

________. A divisão do trabalho como causa da diferenciação da cultura subjetiva e objetiva. In: SOUZA, Jessé; OLZE, Berthold (Orgs.). Simmel e a modernidade. Brasília: Editora da UNB, 2005b.




DOI: http://dx.doi.org/10.33025/ceb.v4i2.2415

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2525-2879 

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.