NOTÍCIAS

 

 

 


Coordenador do Programa Nacional de Formação do FNDE, Adalberto Paz, falou aos gestores do CPII nesta segunda-feira, 17/11

 

A oitava palestra da Fundação Getulio Vargas (FGV) realizada na segunda-feira, 17/11,  tratou de assuntos sobre a Gestão de Programas Federais. O palestrante foi Adalberto Paz, professor e coordenador do Programa Nacional de Formação. O ciclo de palestras faz parte da consultoria que a FGV presta ao CPII para a elaboração do Plano de ações 2015.

 

O objetivo da palestra foi passar aos gestores do Pedro II informações sobre o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), seus principais serviços e a gestão dos recursos destinados à educação. Em sua exposição, o professor Adalberto destacou o desafio de se aprimorar a gestão dentro dos próprios institutos federais de educação.“ Haja vista a importância de se administrar bem os recursos governamentais para que se atenda de forma eficiente e efetiva as necessidades dos beneficiários,” afirma.

 


Durante a palestra, os gestores conheceram os principais serviços do FNDE e a gestão dos recursos destinados à educação

 

Destacando a ineficiência da gestão em muitas organizações e o descasamento entre as ações tomadas e as reais necessidades dos beneficiários dos serviços, o professor lembrou que, para se aumentar a qualidade da gestão, é necessário aumentar, a partir de mecanismos institucionalizados, o acompanhamento da população às ações que são realizadas desde a etapa de planejamento até a execução dos recursos.

 

O palestrante lembrou que a corrupção é o  fruto do desencontro  entre decisões tomadas por gestores públicos e as necessidades da população, uma questão bastante grave e que traz ineficiência e ineficácia para a gestão pública. Ainda falando sobre   corrupção, Adalberto apontou  suas principais causas, consequências e  a importância de aumentar a participação da sociedade e o controle social.

 


Essa foi a oitava de um ciclo de 11 palestras que a FGV realiza no CPII como parte do programa de consultoria que a fundação presta ao Colégio

 

Em relação ao controle, o palestrante ressaltou que é preciso trabalhar para diminuir a conotação negativa da palavra. “Controlar é nada mais do que verificar se a realização de uma determinada atividade não se desvia dos objetivos ou das normas e princípios que a regem,” ressaltou.  

 

 

Coordenadoria de Comunicação Social

 

 

ATOS ADMINISTRATIVOS

AGENDA INSTITUCIONAL

 

ÚLTIMAS NOTÍCIAS


Acessos Hoje:7665  Total Acessos:33140707