CONTRIBUIÇÕES DE UM DISCURSO CONTRA-HEGEMÔNICO DECOLONIAL A UM BRASIL QUILOMBOLA

Gilberto Silva de Borba, Rodrigo Trevisano de Barros

Resumo


Demandas sociais emergem e colocam a escola no debate sobre o papel da educação em um contexto de disputas dos discursos que conduzem a prática docente. O artigo que apresentamos é teórico e construído em resposta à pergunta, Quais são as contribuições de um discurso contra-hegemônico decolonial a um Brasil quilombola? Fazemos uso das dimensões de sustentação do discurso hegemônico trazidas por Ernesto Laclau na construção de uma postura contra-hegemônica para atividade docente e o espaço escolar. Concluímos que uma prática pedagógica contra-hegemônica e decolonial precisa possibilitar tensões capazes de desconstruir e reconstruir o papel do povo escravizado e do quilombo na construção de um país plural, multicultural, diverso e respeitador dos direitos das pessoas na protagonização de sua própria história.


Palavras-chave


educação, quilombola, contra-hegemonia, decolonialidade e trabalho

Texto completo:

PDF

Referências


BRASIL. Lei Federal n. 8069, de 13 de julho de 1990. ECA _ Estatuto da Criança e do Adolescente.

BRASIL.: - Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília, DF: Senado Federal: Centro Gráfico, 1988, 292p

BRASIL. Constituição (1824).

CÉSAIRE, Aime.: - Discurso sobre a Negritude. Belo Horizonte: Nandyala: 2010. p.104-107

CURY, Carlos Roberto Jamil.: - Direito à educação: direito à igualdade, direito à diferença. Cadernos de Pesquisa, São Paulo/SP, n. 116, Jul.2002.

DUSSEL, Enrique: - 1492: El encubrimiento del otro: hacia el origen del mito de la modernidad (conferencias de Frankford, octubre 1992). Bolivia: Plural Editores, 1994.

FONSECA, J. J. S. Metodologia da pesquisa científica. Fortaleza: UEC, 2002. Apostila.

FREIRE, P.: - Pedagogia da autonomia: conhecimento necessário para a prática educacional. México: século XXI, 1996.

FREIRE, P.; FAUNDEZ, A. Por uma Pedagogia da Pergunta. 2. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1985.

FREIRE, P.: - Pedagogia da indignação: cartas pedagógicas em um mundo conturbado. Buenos Aires: século XXI, 2012.

FREIRE, P.: - Pedagogia da Esperança: Um reencontro com a Pedagogia do oprimido. 4ª ed. (1ª edición: 1992). Rio de Janeiro: Paz e Terra.

GEE, J. Identity as an analytic lens for research in education. Rev Res Educ, 2000.

GIDDENS, A. Modernidade e identidade pessoal. Oeiras: Celta, 1994.

GUSMÃO, Neusa Maria Mendes. Terra de pretos, terra de mulheres: terra, mulher e raça num bairro rural negro. Ministério da Cultura, Fundação Cultural Palmares, 1995.

LACLAU, E.; BUTLER, J.; ZIZEK, S. Contingency, hegemony, universality: contemporary dialogues on the left. London: [s.n.], 2000.

LACLAU, E. Desconstrução, pragmatismo, hegemonia. In: MOUFFE, C. Desconstrucción y pragmatismo. Buenos Aires: Paidós, v. 4, 1998. p. 97-136.

LARAIA, R. B.: - Cultura: um conceito antropológico. 14. ed. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 2001.

LOPES, A. C. Políticas de Integração Curricular. 1ª edição. ed. Rio de Janeiro: EdUERJ, 2008.

LOPES, A. C.; MACEDO, E. Teorias de Currículo. 1. ed. São Paulo: Cortez, 2011.

LUDMER, Josefina.: - Aqui, América Latina. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2013.

MARTINS, Pura Lúcia Oliver. Didática teórica/Didática prática: para além do confronto. São Paulo: Loyola, 1991.

MIGNOLO, Walter.: - Histórias Locais / Projetos Globais: colonialidade, saberes subalternos e pensamento liminar. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2003. 505 p.

MOURA, Gloria.: - Ritmos e ancestralidade na força dos Tambores Negros. Tese de Doutorado. São Paulo, USP, 1997.

NASCIMENTO, Beatriz.: - Última Hora, Rio de Janeiro, 25 de julho de 1976, reproduzido em: https://www.geledes.org.br/a-mulher-negra-no-mercado-de-trabalho-por-beatriz-nascimento/ visto 19:44 em 16/02/2020):

PEREIRA, T. V. Analisando alternativas para o ensino de ciências naturais: uma abordagem pós-estruturalista. 1ª edição. ed. Rio de Janeiro: Quartet, 2012.

PETRAGLIA, I. Pensamento Complexo e Educação. 1ª edição. ed. Rio de Janeiro: Livraria da Física, 2013.

PIMENTA, S. G. O estágio na formação de professores. 11ª. ed. São Paulo: Cortez, 2012.

QUEIROZ, G. R. P. C.; OLIVEIRA, R. D. Educação em ciências e direitos humanos: reflexão-ação em/para uma sociedade plural. 1ª. ed. Rio de Janeiro: Multifoco, 2013.

QUIJANO, Aníbal.: - 2000 ì Colonialidad del poder, eurocentrismo y AmÈrica Latinaî em Lander, Edgardo (org.) La colonialidad del saber: eurocentrismo y ciencias sociales. Perspectivas latinoamericanas (Buenos Aires: CLACSO/UNESCO).

SANTANA, José Valdir Jesus de; MORAES, Jorlúcia Oliveira.: - História do negro na educação: indagações sobre currículo e diversidade cultural. Revista Espaço Acadêmico, Maringá/PR, n. 103, Dez 2009.

SANTOS, A. Didática do pensamento complexo. 2ª edição. ed. Porto Alegre: Sulina, 2010.

SANTOS, Boaventura de Souza.: - Uma concepção multicultural de direitos humanos. Lua Nova, São Paulo, n.39, p.105-124, 1997. Available from . acesso em 16 July 2020.http://dx.doi.org/10.1590/S0102-64451997000100007.

SANTOS, Milton.: - O espaço do Cidadão, São Paulo, Studio Nobel, 1993.

SAVIANI, Dermeval.: - Política e educação no Brasil - O papel do Congresso Nacional na legislação de ensino. Campinas/SP: Autores Associados, 1999

SILVA, Geraldo da; ARAÚJO, Marcia.: - Da interdição escolar às ações educacionais de sucesso: escolas dos movimentos negros e escolas profissionais, técnicas e tecnológicas. In: ROMÃO, J. (Org.). História da educação dos negros e outras histórias. Brasília/DF: Ministério da Educação, 2005.

SILVA, T.: - Documentos de identidade. Uma introdução às teorias do currículo. Belo Horizonte: Autêntica, 1999.

VYGOTSKY, L.S. Pensamento e Linguagem. São Paulo: Martins Fontes, 1989.




DOI: http://dx.doi.org/10.33025/ceb.v6i3.3174

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2525-2879 

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.