Em uma escola do município de Nova Iguaçu e em um subúrbio parisiense: imaginários sobre juventude e desempenho escolar de classes populares

Samanta Samira Nogueira Rodrigues

Resumo


O presente trabalho se propõe, através da aproximação entre parte de uma realidade e uma obra literária, discutir os imaginários acerca de alunas e alunos de escolas localizadas nas periferias, respectivamente uma escola pública municipal e o romance Amanhã, numa boa (Guène,2004). As reflexões de Paulo Freire (2013) em sua Pedagogia do Oprimido serviram como base para as discussões sobre a importância do processo de conscientização crítica através da educação escolar. Para explicar o sistema educacional em que a obra de ficção está inserida, foi utilizada a concepção positivista de Émile Durkheim (2010) sobre a sociedade e a educação francesa, sob gerência do Estado.

Palavras-chave


educação; imaginário; juventude; periferia.

Texto completo:

PDF

Referências


BRASIL. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Lei Federal nº. 9.394/96. Disponível em: https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Leis/L9394.htm. Acessado em 01 de maio de 2016.

IBGE. Disponível em: http://cidades.ibge.gov.br/painel/painel.php?codmun=330350. Acessado em 30 de abril de 2016.




DOI: http://dx.doi.org/10.33025/ceb.v2i1.975

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2525-2879 

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.