A escuta na escola regular: reflexões e relatos de experiências de professores de Educação Musical do Colégio Pedro II

Milena Tibúrcio de Oliveira Antunes Caetano, João Marcelo Lanzillotti da Silva, Roberto Stepheson Anchiêta Machado

Resumo


Apresentamos três relatos de experiências de aulas de música no Colégio Pedro II. Tais relatos tiveram como ponto comum atividades que envolveram a escuta, esta ampliada e ressaltada a partir das discussões levantadas sobre conceito e gosto musical e através da criação musical com alunos. Dando respaldo ao intento, dialogamos com referenciais teóricos acerca da escuta com Schaeffer (1993), Meyer (1956) e Sekeff (2002); sobre Educação Musical com Swanwick (2003), Schafer (1991), Brito (2003) e Green (2012); sobre aprendizagem com Perrenoud (2000) e sobre infância com Benjamin (1987) e Vigotski (2008), dentre outros aqui elencados. A partir dos diálogos estabelecidos, procurou-se refletir sobre a prática pedagógico-musical dos docentes envolvidos, aliando a essa condição contribuições advindas da literatura elegida para fomentar troca de saberes e, consequentemente, aprendizagens.

Texto completo:

PDF

Referências


BENJAMIN, Walter. Infância em Berlim por volta de 1900. In: ______. Obras Escolhidas II: Rua de Mão Única. São Paulo: Brasiliense, 1987.

BLACKING, John. How musical is man? Washington: University of Washington Press, 1973.

BRITO, Teca. Música na educação infantil: propostas para formação integral da criança. 2. ed. São Paulo: Peirópolis, 2003.

GREEN, Lucy. Music informal learning and the school: a new classroom pedagogy. Aldersoht: Ashgate, 2012.

LAZZARIN, Luiz. Uma compreensão da experiência com música através da crítica de duas ‘filosofias’ da educação musical. Porto Alegre, 2004. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

MEYER, Leonard. Emotion and meaning in music. Chicago: University of Chicago Press, 1956.

PEREIRA, Rita R. Um pequeno mundo próprio inserido num mundo maior. In: PEREIRA, Rita; MACEDO, Nélia (orgs). Infância em pesquisa. Rio de janeiro: Ed. Nau, 2012. p. 25-58.

PERRENOUD, Philippe. Pedagogia diferenciada: das intenções à ação. Tradução de Patrícia Chittoni Ramos. Porto Alegre: Artmed, 2000.

SCHAEFFER, Pierre. Tratado dos objetos sonoros: ensaio interdisciplinar. Tradução de Ivo Martinazzo. Brasília: UnB,1993.

SCHAFER, Murray. O ouvido pensante. Tradução de Marisa French O. Fonterrada, Magda R. Gomes da Silva e Maria Lúcia Pascoal. São Paulo: UNESP, 1991.

SEKEFF, Maria de Lourdes. Da música: seus usos e recursos. São Paulo: UNESP, 2002.

SWANWICK, Keith. Ensinando música musicalmente. Tradução de Alda Oliveira e Cristina Tourinho. São Paulo: Moderna, 2003.

VIGOTSKI, Lev. A brincadeira e o seu papel no desenvolvimento psíquico da criança. Tradução de Zoia Prestes, Elizabeth Tunes, Patrícia Pederiva, Janine Mundim e Eric Alberto Lima de Oliveira. Revista Virtual de Gestão de Iniciativas Sociais, n. 8, Coppe, UFRJ, 2008.




DOI: http://dx.doi.org/10.33025/irdemcp2.v3i3.1386

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


      ISSN 2594-407X

 

                                       URL: https://cp2.g12.br/ojs/index.php/interludio

                                           email: interludiorevista@hotmail.com

 

                                     Publicação do Departamento de Educação Musical (DEM)

                                                         em parceria com 

                       Pró-Reitoria de Pós-Graduação, Pesquisa, Extensão e Cultura (PROPGPEC)

                                                   Pró-Reitoria de Ensino (PROEN)

                   Curso de Especialização em Práticas Musicais na Educação Básica (DEM)

                                                         

 Este trabalho está licenciado com uma Licença

 Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.