Diálogos entre a Meditação Laica Educacional e as Ciências Sociais na educação básica: entre a estratégia autobiográfica e a argumentação teórico-conceitual

Leonardo de Abreu Voigt

Resumo


O presente artigo tem como objetivo refletir dialógica e dialeticamente sobre a relação construída pelo autor entre a técnica da Meditação Laica Educacional e as Ciências Sociais na educação básica. Metodologicamente, me basearei em minhas vivências e experiências como professor das disciplinas Sociologia e Filosofia do ensino básico, de nível médio, público do Estado do Rio de Janeiro, através de uma estratégia composta de um primeiro momento autobiográfico e de memória social, seguido de uma argumentação teórico-conceitual apropriada, finalizando com alguns apontamentos e conclusões.
No início de minha exposição, utilizarei a estratégia autobiográfica de modo a situar a realidade a qual este artigo visa tratar. O território sobre o qual esta história se passa pode ser espacialmente delimitado, a princípio, entre 2 municípios vizinhos do Estado do Rio de Janeiro, nomeadamente, Casimiro de Abreu e Nova Friburgo. Contudo, em termos geográficos mais específicos, tanto como também econômicos e culturais, estaremos a tratar de um território total que abarca, mesmo que tangencialmente, quase 7 municípios, pois compreenderá localidades tão distantes quanto Rio Dourado (limite entre os municípios de Casimiro de Abreu e Rio das Ostras), São Pedro da Serra (próximo ao limite entre Nova Friburgo, Bom Jardim e Trajano de Moraes) e Baixada de Salinas – Três Picos (próximo ao limite entre Nova Friburgo, Teresópolis e Cachoeiras de Macacu).
Após apresentar meu percurso docente e os Colégios Estaduais onde lecionei, a saber, Colégio Estadual Casimiro de Abreu (CECA), Colégio Estadual Mataruna (CEM), Colégio Estadual José Martins da Costa (CEJMC), Colégio Estadual Rio Dourado (CERD) e Centro Familiar de Formação por Alternância Colégio Estadual Agrícola Rei Alberto I (CEFFA CEA RAI), abordarei minha aplicação, mais ou menos eficiente, da técnica de Meditação Laica Educacional nas distintas realidades trabalhadas, desde minha entrada para o serviço público da Secretaria de Estado de Educação do Rio de Janeiro (SEEDUC – RJ), em março de 2014, até os dias de hoje, setembro de 2015. Avançarei apresentando as características gerais dessa técnica, juntamente com alguns apontamentos sobre relevantes pesquisas e consensos acerca do fenômeno humano da meditação e alguns dos benefícios já descobertos decorrentes de sua prática regular.
Finalizo, à guisa de conclusão, por apresentar o que me parecem ser as duas principais potencialidades do desenvolvimento da técnica da Meditação Laica Educacional em colégios e escolas, entre educadores e educandos, como dispositivo político-pedagógico-terapêutico: o desenvolvimento de um trabalho de educação emocional escolar contínuo, promotor de saúde física e mental, além de vários outros benefícios possíveis entre os praticantes e seu meio; e sua vocação como instrumento de uma necessária militância pedagógica no sentido da luta pela valorização docente-discente e pela libertação das práticas, atividades e estruturas pedagógicas humanas da hegemonia do Currículo Disciplinar Instrucionista.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.

Comentários sobre o artigo